Início Notícias Amazon ganha patente para plataforma de transações com criptomoedas em tempo real

Amazon ganha patente para plataforma de transações com criptomoedas em tempo real

497
0

A Amazon ganhou uma patente para uma plataforma de dados streaming que pode permitir que os assinantes recebam dados de transações com criptomoedas em tempo real.

A patente descreve um sistema no qual indivíduos e organizações podem colocar feeds de dados em streaming para venda, aos quais os clientes podem se inscrever. Ela foi concedida à Amazon Technologies, uma subsidiária da gigante de e-commerce e computação em nuvem, na última terça-feira, 17 de abril.

Somando-se a essa base, diz o arquivamento, os desenvolvedores poderiam “construir painéis em tempo real, capturar exceções e gerar alertas, dar recomendações e orientações e tomar outras decisões operacionais ou de negócios em tempo real”.

O arquivamento da Amazon lista uma série de possíveis casos de uso para a plataforma, incluindo ” informações financeiras e de marketing, instrumentação de fabricação e mídia social, logs operacionais, dados de medição e assim por diante”, mas inclui um caso de uso notável focado no mercado de criptomoedas.

Argumenta-se que os fluxos de dados individuais podem não ser tão valiosos sozinhos, usando dados de transação de Bitcoin e outras criptomoedas. No entanto, ao combinar esses dados com informações de fontes adicionais, “o fluxo de dados pode se tornar mais valioso”.

A patente afirma:

“Por exemplo, um grupo de varejistas da internet que aceitam transações em Bitcoin pode ter um endereço de entrega que pode correlacionar com o endereço de Bitcoin. Os varejistas eletrônicos podem combinar o endereço de remessa com os dados de transação de Bitcoin para criar dados correlacionados e republicar os dados combinados.”

O arquivamento também menciona o potencial apelo do mercado para a aplicação da lei.

“Por exemplo, uma agência de aplicação da lei pode ser um cliente e pode desejar receber transações globais de Bitcoin, correlacionadas por país, com dados do ISP para determinar endereços IP de origem e endereços de envio que se correlacionam com endereços Bitcoin”, escreveu a Amazon. “A agência pode não querer mais aprimoramentos disponíveis, como registros de dados bancários locais. O mercado de dados streaming pode precificar esses dados desejados por GB (gigabyte), por exemplo, e a agência pode começar a executar análises nos dados desejados usando o módulo de análise.”

Se a Amazon decidir criar o mercado, a oferta centralizada poderá representar uma ameaça competitiva para startups que estão construindo mercados semelhantes ainda mais descentralizados.

Henri Pihkala, CEO da Streamer – uma das startups em questão – disse à CoinDesk em um email que “plataformas de dados não são uma ideia nova”, mas que “o que é novo, é criar um espaço que finalmente dá aos usuários o controle final sobre os dados que eles criam através de suas ações no mundo digital”.

“Se essa é a visão final da Amazon, então bravo, mas alguém pode sugerir que não está no DNA da empresa pensar assim”, acrescentou.

COMPARTILHAR
Publicitária, planejadora estratégica e entusiasta do universo cripto. Confia nas mudanças que a tecnologia irá trazer para a sociedade.
Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!