Início Notícias Adesão 100%: conheça o vilarejo onde todos os moradores possuem Bitcoin

Adesão 100%: conheça o vilarejo onde todos os moradores possuem Bitcoin

602
0

A adesão é uma das grandes dificuldades que as pessoas costumam mencionar quando o assunto é Bitcoin. Afinal, embora já tenha 10 anos de existência, o criptoativo ainda não se tornou tão popular no uso corrente. Como muitos costumam acusar: “Bitcoin ainda não serve para comprar um cafezinho na rua“.

No entanto, existe um lugar na Ucrânia onde 100% dos habitantes possuem algum tipo de criptoativo. Isso mesmo: todos os moradores. E não só os possuem, como também podem utilizar como moeda corrente para a compra de qualquer tipo de produto.

Comprando leite e ovos com criptoativos

O vilarejo em questão possui o singelo nome de Elizavetovka of the Petrykivsky e está localizado na Ucrânia. Graças à uma iniciativa do chefe do conselho da aldeia (equivalente a um prefeito) todos os moradores são donos de algum tipo de ativo digital, como Bitcoin ou Ethereum.

E tem mais. De acordo com a mídia local, além de possuírem tais ativos, eles também podem utilizá-los para comprar bens como leite, ovos, carne e praticamente qualquer coisa.

Na reunião do conselho da aldeia, os deputados locais decidiram permitir que o presidente do conselho Maxim Golosnoy realizasse operações com criptomoedas no interesse da comunidade territorial sem atrair fundos orçamentários, informou o portal Comments.ua. Golosnoy “descobriu como reabastecer o orçamento local com a ajuda dos ativos digitais”, afirmou um site de notícias local. Com isso, o local transformou-se no primeiro vilarejo do país a tomar esta iniciativa.

Criptoativos como investimento

Segundo a agência de notícias local Akcent Media, Golosny investiu 13 mil hryvnias, equivalente a US$494, na época na compra de Cardano. Após o valor ter chego a 39 mil hryvnias, ou cerca de US$1480, ele retirou o seu investimento inicial e distribuiu o restante entre os cerca de 1.500 habitantes do local. Ele também afirmou que todos os visitantes poderão trocar seus ativos para a moeda oficial do país no momento em que desejarem.

A Akcent Media ressaltou que os fundos investidos em criptoativos são retirados da conta pessoal de Golosny e não do orçamento da aldeia, o qual está avaliado entre 3 a 4 milhões de hryvnias. O portal observou que:

“Muito em breve, ele (Golosny) pretende apelar ao Gabinete de Ministros da Ucrânia para poder investir o dinheiro do orçamento futuro da aldeia. Ele espera mostrar a todo o país como um pequeno investimento pode gerar lucros por conta própria, sem precisar tirar dinheiro do tesouro do estado.”

A Ucrânia atualmente não possui um marco legal para as criptomoedas. No entanto, em março, o Serviço de Monitoramento Financeiro do país publicou sua posição oficial sobre as criptomoedas. No mesmo mês, um pleiteante adquiriu, pela primeira vez na história do país, o direito a receber o valor de uma indenização em Bitcoin.

Enquanto isso, três projetos de lei foram introduzidos, mas nenhum foi aprovado.