O que você precisa saber sobre blockchain, você não vai ACREDITAR

Blockchain é um conceito, uma arquitetura de banco de dados sendo um livro contábil aberto. Não existe um único blockchain, existem vários. O mais conhecido é o blockchain do Bitcoin e do Ethereum.

Mas como funciona?

Existem algumas etapas que precisam ser compreendidas quando falamos em Blockchain, é o que vamos explicar agora. Confira!

 

1. Registrando a transação

O registro de uma transação é armazenado no Blockchain de maneira descentralizada e distribuída. Vamos pensar em uma planilha do Excel com informações simples, como origem, destino e valor do procedimento, que ficam armazenadas no sistema e uma cópia pode ser acessada por qualquer pessoa.

É interessante destacar que ninguém tem acesso às pessoas envolvidas nas operações já que todos os dados são sigilosos.

2. Tornando a transação anônima

Por meio de chaves privadas ou também chamados de endereços, os usuários realizam as transações de forma privada. O ideal é que para cada movimentação se utilize um endereço diferente, que é composto de números, letras e outros caracteres.

Dessa forma, a identidade dos participantes é preservada e apenas eles têm controle dos procedimentos ali expostos.

3. Tornando a transação “oficial”

Não basta apenas enviar os bitcoins para o destino para realizar uma transação financeira. A principal característica e vantagem do Blockchain é que os dados precisam ser validados para tornar uma movimentação “oficial” e ser incluída no sistema.

Para fazer isso, é utilizado a mineração (PoW ou PoS), um computador que verifica as informações a cada 10 minutos. Em seguida, se tudo estiver correto, ele retira o status de pendente do procedimento e gera um código criptografado que o oficializa.

4. Tornando a transação imutável

Se cada usuário recebe uma cópia da planilha com os dados da transação, como fazer com que nada seja adulterado? Essa questão de movimentação imutável é um dos principais benefícios do Blockchain.

Ele utiliza um mecanismo chamado hash, no qual cria uma sequência de números e caracteres diferentes para qualquer conjunto de informações digitais. Portanto, se algo for modificado no texto, até mesmo uma vírgula, ele gera outro hash. Em virtude disso, a operação final não será validada, pois houve modificação no documento inicial.

Qual é o impacto do Blockchain para o mercado financeiro?

As transações realizadas por meio do Blockchain têm ganhado cada vez mais espaço no mercado financeiro e não é à toa.

Uma pesquisa realizada pela Infosys Finacle mostrou que mais de 80% dos profissionais da área financeira esperam trabalhar com o Blockchain até 2020. Além disso, quase metade das organizações em que eles atuam já estão investindo ou planejam investir nesse método em 2017.

Ainda segundo o estudo, o investimento médio em projetos com essa tecnologia deve ser de aproximadamente 1 milhão de dólares somente esse ano.

Esse tipo de operação tem diversas vantagens e a principal delas é o modelo peer-to-peer (P2P), no qual as informações podem ser compartilhadas sem a necessidade de um servidor central. Isso faz com que haja uma redução de custos significativa.

Esse benefício também permite que não haja limitações de valores, já que qualquer quantia pode ser transferida em questão de segundos, ou melhor, quase instantaneamente. Essa questão elimina as dificuldades que muitos usuários enfrentam devido às restrições impostas pelos bancos e instituições financeiras.

Portanto, as movimentações mais comuns realizadas pelo Blockchain são as internacionais.

loading...
COMPARTILHAR

Trabalhos educativos na utilização do bitcoin no Brasil, segurança de dados e voluntário no projeto SimetBox do NIC.br. – Gostou do meu conteúdo e quer me apoiar, pague-me um café Ƀ: 1GQgMmWDrJaVEh1QX79jp4KWaQEVYYf8if