sábado , 25 março 2017

Arquivos de Tag: ICO

Exchange Yobit é Investigada Sob Alegação de Fraude

O Serviço Federal de Supervisão russo Roskomnadzor abriu processo contra a exchange de criptomoedas Yobit.

Confira também: Google Recomenda o Uso do Algoritmo de Segurança do Bitcoin.

A Forbes Ucrânia informa que a investigação está para bloquear o acesso à Yobit de endereços de IP russos, após vários relatórios de atividade suspeita por parte dos administradores.

“Estamos agora investigando a Yobit como um recurso não confiável, e vamos bloquear como conseqüência”, disse um porta-voz.

As inconsistências com as taxas de câmbio, que supostamente permitiram à Yobit lucrar com suas operações ilegalmente, foram a fonte de um grande número de reclamações de usuários.

Yobit respondeu dizendo que as notícias são falsas e compradas pela EdinarCoin:

Em junho de 2016, a equipe por trás da Plataforma Blockchain Waves emitiu um aviso aos usuários sobre atividades suspeitas relacionadas ao seu próprio token na plataforma Yobit.

Especificamente, O token WAVES foi posto a venda como um par de BTC no Yobit,  sendo que estava em um estágio que era impossível de ser retirado de carteiras da ICO da Waves.

“Nós não temos nenhuma evidência para dizer que a administração da exchange tomou parte na ICO da Waves ou possui mesmo o número de moedas informadas,” uma declaração dada na época.

Em uma entrevista com Cointelegraph, a gerência da Waves confirmou que não conseguiram contato com a Yobit.

Confira também: OneCoin Rouba R$ 450.000 de Idenização de Homem Preso Injustamente.

Fundada na Rússia em 2015, Yobit já está nas manchetes com usuários com problemas tentando retirar fundos de carteiras.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

ICO da DECENT entra em reta final esta semana

Se você ainda não tem informações sobre a DECENT, basta visitar as últimas postagens. Desde seu anúncio em 11 de Setembro a oferta para adquirir software DECENT, com visão ousada de persuadir grande número de entusiastas em criptomoedas, empresas e outras startups para participar do futuro da DECENT.

Percorremos um longo caminho até agora e agradecemos a todos vocês pelos valiosos conselhos e observações. Para transformar as ideias da revolução digital em realidade, DECENTE ICO termina no 06 de novembro de 2016!

Esta é uma mensagem disponível na sua página inicial DECENT ICO, durante o eventos de 2 meses, os interessados foram capazes de trocar os seus Bitcoins para a quantidade de DCT em um o valor apropriado. DCT será a moeda exclusiva para o engajamento nas próximas aplicações decente, tais como Web, música, Livros decente e Stream.

E vale a pena!

Essas aplicações vão trazer algo novo para a internet. Eles vão atender a necessidade pra criadores de conteúdo no quesito de gerenciamento de conteúdos digitais.

Você vai fazer tudo isso com facilidade, com menos obstáculos administrativos ao seu caminho, com o protocolo blockchain responsável pela distribuição de todo conteúdo da plataforma, todo o processo de transferência do produto fica simplificado. Autor que vender o seu trabalho e você será capaz pagar-lhe diretamente, sem a necessidade de intermediário para ofuscar ou irritar ambas as partes.

O futuro está na inovação e participação na ICO ajudando a trazer o futuro para usar o quanto antes. Como bombasticamente quanto parece, ele tem alguma verdade objetiva.

DECENT vêm com conceito revolucionário da forma como nenhuma outra empresa. Para conectar pessoas diretamente e executar a transação em troca do produto, sem quaisquer taxas especiais ou impostos sobre seus serviços.

Então, não fique aí parado. Estamos chegando na última semana, todos ansiosos para se conectar com mais pessoas.

Faça o seu melhor a mobilizar outros a participar, faça hoje mesmo parte do futuro, você tem até o dia 06 de novembro de 2016 para participar da ICO DECENT.

ICO da SingularDTV tem data marcada para começar

Já falamos aqui no Criptomoedas Fácil sobre o projeto que pretende revolucionar a indústria do entretenimento chamado SingularDTV neste post e neste post também. E hoje viemos anunciar que a data do lançamento da ICO do projeto foi redefinida – e está confirmada – para o próximo dia 02 de outubro de 2016.

O projeto tem o objetivo de arrecadar 7,5 milhões de dólares durante a ICO e já está chamando muito a atenção de toda a comunidade, seja no bitcointalk ou seja no Reddit.

Explicaremos abaixo alguns detalhes do projeto para que você – nosso leitor – fique por dentro de tudo do projeto!

Tokens do SingularDTV

O token usado por SingularDTV é chamado de “SNGLS”. SNGLS são fungíveis (tem a capacidade de serem substituídos) e em conformidade com os padrões dos tokens universais de Ethereum.

SNGLS representam uma reivindicação sobre a propriedade intelectual, seja ela um filme, uma série de TV ou um software.

O número total de SNGLS no ecossistema SingularDTV é de 1.000 milhões (1.000.000.000). Destes,  500 milhões (500.000.000) serão gerados para o público SingularDTV no equivalente ETH de 1,5 centavos de dólar por token para um total em ETH equivalente a 7,5 milhões de dólares para:

  1.  Lançar uma divisão de documentários dedicados a educar o mundo sobre Ethereum, blockchain e descentralização;
  2. Produzir a 1.ª Temporada da nossa série de televisão épica de sci-fi “Singular”, sobre a jornada da raça humana em uma singularidade tecnológica;
  3. Construir uma plataforma de direitos, receitas e gestão de royalties e;
  4. Construir um portal de transação de vídeos on-demand (pedidos).
    Dos restantes 500 milhões de tokens SNGLS, não disponibilizados para o mundo, 400 milhões pertencem aos fundadores e 100 milhões para criar investidores/desenvolvimento da plataforma. Toda a receita bruta reivindicada pelos 400 milhões de tokens dos fundadores será colocada em um cofre “Vault” onde o sistema de contrato Inteligente SingularDTV (SCS) irá garantir que essa receita é reinvestida no ecossistema SingularDTV para criar conteúdos de filmes / séries de TV, bem como tecnologia descentralizada / apps para a indústria do entretenimento. Os fundadores não terão acesso a estes tokens e só vão receber dividendos ou receita desses 400 milhões de tokens em caso de uma saída futura. Estas medidas acima mencionadas sobre os tokens dos fundadores são representativos do compromisso da SingularDTV para o crescimento de uma indústria de entretenimento descentralizada. Os fundadores vão receber uma compensação proporcional como orçado em uma base por projeto para atuar como a equipe executiva da SingularDTV. Os restantes 100 milhões de tokens detidos por nossos investidores criadores/ desenvolvimento beneficiam dos mesmos atributos que os 500 milhões de unidades vendidas para o mundo. Eles podem ser guardados para receber benefícios de receitas a partir de projetos da SingularDTV em perpetuidade, ou negociados no mercado aberto (Haverá um total de 600 milhões de tokens SNGLS no mercado aberto).

Abertura da ICO

A abertura da ICO(Oferta Inicial de Moeda) será no próximo dia 02 de outubro de 2016. É esperada uma grande procura por parte dos investidores de todos os cantos do mundo. O público chinês, em específico, é um dos que estão com os olhares mais voltados para o projeto.

Cada token SNGLS custará 0,015 dólares, ou seja, 1,5 centavos de dólar.

A compra será no site da SingularDTV – Acesse Aqui – e realizada com Ethereum. Para quem não tem Ethereum, foi preparado um swipe de bitcoin para ethereum no próprio site para que você não tenha trabalho. Nós, do Criptomoedas Fácil, recomendamos que antes de utilizar esta troca você preste atenção nas cotações. Provavelmente valerá mais à pena você trocar em alguma exchange – como a Poloniex – e enviar já em Ethereum para o site.

Para os que desejarem participar da ICO comprando os tokens SNLGS com a Mist, eles fizeram um tutorial que pode ser acessado AQUI.

SingularDTV na Microsoft

Campanha de Assinatura BitcoinTalk

Foi lançada uma campanha que paga recompensas para os usuários que utilizarem os seus espaços de assinaturas para divulgar o projeto. Essas recompensas serão pagas semanalmente – durante a venda da moeda – para os usuários que postarem ao menos 10 vezes usando a assinatura do projeto.

Foram separados 100.000 tokens para serem distribuídos para os participantes e você pode ler mais detalhes no Reddit deles(Clique Aqui).

Vídeos Explicativos

A equipe do projeto é muito transparente e sempre publica vídeos explicando tudo: Desde o funcionamento da carteira disponível no site até dúvidas enviadas por membros do fórum.

Listamos abaixo alguns dos últimos vídeos lançados:

  • “What’s the Value Proposition of SingularDTV?”
    https://singulardtv.com/videos?ytid=xJBQ-bGhm-s
  • “What’s the SingularDTV Plan?”
    https://singulardtv.com/videos?ytid=beGAu0cEf1w
  • “What is a SNGLS Token?”
    https://singulardtv.com/videos?ytid=OWqOVZdOtUw
  • “How Many SNGLS Tokens Are There?
    https://singulardtv.com/videos?ytid=jmb9lZu5law
  • “How Many Developers Are There on the SingularDTV Team?”
    https://singulardtv.com/videos?ytid=Xh0kTR32Whg

 

Estaremos acompanhando este projeto de perto e avisaremos a todos sobre quaisquer novidades que surgirem!

 

UPDATE:

No dia 30/09/2016, foi anunciado que a ICO foi antecipada para o dia 02 de outubro.

Entenda o que é crowdfunding (ICO)

Algumas vezes, o próprio empreendedor tem os recursos necessários para realizar projetos inovadores. Outras vezes, o empreendedor reúne sócios para que ajudem a financiar a iniciativa. Mesmo assim, uma série de projetos fica só na ideia, ou no papel, sem conseguir nascer.
A internet pode ser uma excelente aliada na hora de buscar alternativas de financiamento para realizar esses projetos que estão no papel. Por meio de plataformas colaborativas, muitas pessoas ou equipes já estão cadastrando seus projetos e conquistando o apoio de diversos colaboradores para a sua realização. Trata-se do chamado crowdfunding (ICO), ou financiamento coletivo.

Confira a entrevista com Dorly Neto e Diego Reeberg, dois brasileiros responsáveis por plataformas que já ajudaram uma série de projetos a sair do papel por esse tipo de financiamento.

Neto estuda Relações Públicas nas Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha), no Rio de Janeiro, e é especialista em Redes Sociais e Inovação Digital pela ESPM-SP. Já trabalhou com inovação de produtos da web nos jornais SRZD e Lancenet! e atualmente dedica-se à Benfeitoria.com.br, uma plataforma de engajamento coletivo para projetos transformadores.

Reeberg é um empreendedor apaixonado por tecnologia, por educação e por discutir como viver bem. É um dos fundadores do Catarse.me, a primeira plataforma brasileira para financiar projetos criativos de forma colaborativa, e um dos editores do blog CrowdfundingBR, fundado para promover e educar as pessoas sobre essa modalidade de financiamento. É graduando em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo.

Entrevista com Dorly Neto e Diego Reeberg


Como você define crowdfunding? Qual é a diferença entre esse tipo de financiamento coletivo e a tradicional vaquinha?

Dorly Neto – O crowdfunding segue a dinâmica da vaquinha, ao partir do princípio de que pessoas colaboram e, juntas, realizam o que antes não poderiam fazer sozinhas. A diferença é que, agora, essa modalidade é potencializada pela internet. Não existe nada de mágico nesse processo, é apenas uma forma poderosa de realização e de engajamento de pessoas.

Diego Reeberg – Começaria com uma definição mais ampla, no seu sentido mais literal e abrangente: crowdfunding é o financiamento de uma iniciativa a partir da colaboração de um grupo (pode ser pequeno ou muito grande) de pessoas que investem recursos financeiros nela. Se você pegar essa definição, a vaquinha também se encaixa.

Já o termo crowdfunding foi criado recentemente, em 2006, e, apesar de poder representar esse conceito mais amplo, é muito mais utilizado quando falamos sobre projetos/empresas financiados de forma coletiva (várias pessoas contribuindo) por meio de uma plataforma online.

Talvez a diferença seja que a vaquinha tem como meta arrecadar dinheiro para um objetivo, uma realização de uma pessoa ou do grupo que contribui com a vaquinha, sendo que esse objetivo geralmente está relacionado ao consumo (comprar um presente para um amigo, uma geladeira para o escritório e por aí vai).

Um projeto de crowdfunding tem um objetivo que extrapola o conceito de vaquinha: criar uma obra de arte, iniciar uma empresa. O retorno não é para o grupo específico, mas para a sociedade. 

O que motivou o surgimento do crowdfunding? Qual é a oportunidade desse tipo de financiamento?

Dorly Neto – Alguns problemas estruturais da sociedade motivaram o nascimento de novos mercados, principalmente dos que privilegiam a cooperação entre as pessoas. Começamos a perceber que não é mais preciso ter produtos, e sim buscar seus benefícios. Não precisamos da furadeira, e sim do furo. Nesse novo cenário, o crowdfunding surge como uma alternativa de produção e consumo mais colaborativa, participativa e poderosa.

Diego Reeberg – O atual movimento de crowdfunding tem, para mim, dois principais motivos. As formas tradicionais de financiamento não davam conta de abarcar todos os tipos de projeto que precisavam de grana, seja porque o projeto poderia requerer poucos recursos – e o financiamento público não dá conta disso –, seja porque o empreendedor/artista quer mais independência do que uma forma tradicional de captação pode oferecer.

Além disso, o avanço da internet, principalmente após as ferramentas de interação terem se consolidado, facilitou que uma boa ideia/projeto se espalhasse para muito mais gente do que a rede de pessoas próximas, extrapolando os limites geográficos que restringiam de onde viria o financiamento.

Há tipos de crowdfunding ou todos os sites funcionam da mesma forma?

Dorly Neto – Há uma dinâmica que os principais sites de crowdfunding seguem: a relação de pedidos e recompensas; o fato de ser tudo ou nada (se não arrecadar o valor mínimo pedido no tempo estipulado, o dinheiro volta pra mão das pessoas que contribuíram); e a possibilidade de ser tudo em tempo real, online.

Porém, as plataformas se viabilizam cobrando de 5 a 15% de comissão dos projetos. Como diferencial, a Benfeitoria foi a primeira a não cobrar comissão, além de aceitar pedidos não financeiros.

Diego Reeberg – Há várias plataformas diferentes. No Brasil, destacam-se as decrowdfunding em geral e as de nicho. O primeiro tipo são sites mais amplos que aceitam projetos diversos (de cultura, de empreendedorismo, de jornalismo etc.).

Normalmente, tem-se uma curadoria para avaliar os projetos que podem entrar no site. Em seguida, são definidos o prazo de captação, a meta financeira e as recompensas (produtos e serviços oferecidos para quem apoiar o projeto, de acordo com o valor colaborado). Se o projeto atinge a meta no prazo estipulado, ele é considerado bem-sucedido, e o realizador recebe o dinheiro. Se não, o valor é devolvido para os apoiadores.

Sobre as plataformas de nicho, há o exemplo do Queremos, uma produtora de shows que financia bandas e músicos através de crowdfunding. O Queremos arrecada pelo site o montante necessário para o show acontecer. Depois disso, são vendidos ingressos normalmente.

De acordo com o tanto de ingressos vendidos, as pessoas que fizeram o show acontecer vão recebendo o dinheiro de volta, sendo que elas podem acabar recebendo todo o “demanding” e ir ao show gratuitamente.

Fora do Brasil existe um forte movimento para financiar startups por crowdfunding, com retorno financeiro e societário para quem investir nos projetos. Aqui no Brasil a legislação não permite esse tipo de operação.

Que tipos de projetos podem obter financiamento coletivo?

Dorly Neto – Qualquer projeto que tenha definido a meta mínima de arrecadação, que ofereça boas recompensas e que consiga engajar uma rede de pessoas compatível com a demanda do projeto.

Diego Reeberg – Quase todo tipo. É mais uma questão de procurar uma plataforma que se encaixe no perfil do projeto.

Quais projetos costumam ter mais sucesso? Quais são as melhores estratégias para que os projetos tenham sucesso? Podem dar exemplos?

Dorly Neto – Não existe uma estratégia padrão. Cada projeto tem a sua singularidade. É preciso ter em mente que o dinheiro não cai do céu. A parte da campanha no site é só uma das etapas. É preciso ensinar às pessoas o que é crowdfunding e transformar os colaboradores em evangelistas que divulguem o projeto junto com você.

Diego Reeberg – Três são os fatores principais para um projeto dar certo (pelo menos no Catarse): a paixão do realizador do projeto (fundamental para ele convencer pessoas a colaborar com a iniciativa); planejamento/execução da campanha (desde a elaboração do vídeo de apresentação do projeto até a estratégia de comunicação a ser utilizada nas redes sociais); rede de contatos (grande parte dos apoiadores serão pessoas próximas ou das redes dessas pessoas).

Financiar um projeto colaborativamente vai ser muito difícil sem a existência de uma rede bem estruturada para sustentar o projeto.

Há algum cuidado a ser tomado na obtenção de financiamento coletivo?

Dorly Neto – Sim, é preciso ter cuidado para saber se há capacidade de entregar todas as recompensas e se, com o mínimo pedido, é possível mesmo realizar o projeto.

Diego Reeberg – Penso que é preciso um cuidado, depois de financiar o projeto, com todos os que o apoiaram. Lidar com esse grupo de pessoas que acreditou na iniciativa a ponto de colocar dinheiro nela é crucial para o realizador construir uma comunidade ao redor do que ele propôs.

Outro cuidado básico é não realizar spam durante a campanha, o que prejudica mais do que beneficia.

E, por fim, não se pode achar que, pelo fato de o projeto estar numa plataforma, surgirão pessoas do nada para apoiá-lo. Captar via crowdfunding dá muito trabalho e exige disposição e atenção diária com a campanha para ela dar certo.

Essa modalidade de financiamento coletivo pode ser inadequada para algum caso? Em que casos seria melhor recorrer a um banco, a um investidor-anjo ou a uma “venture capital”?

Dorly Neto – Não é recomendado para pessoas que não tenham recompensas para entregar, que ainda precisem de muito dinheiro ou que não tenham uma rede muito grande para divulgar o projeto.

Diego Reeberg – Crowdfunding não é uma maneira fácil de captação de recursos. Ele é mais recomendado para os seguintes casos:

  • O responsável pelo projeto acredita que é importante ser independente: não ter ninguém com poder financeiro para dar palpite nos rumos do projeto, interferindo no desejo do realizador – isso é bastante comum no meio artístico. 
  • O projeto é “crowd” por excelência. O Ônibus Hacker é um bom exemplo disso: o projeto se iniciou numa comunidade e tinha como objetivo beneficiar milhares de pessoas Brasil afora. A lógica da colaboração já estava enraizada no projeto. 
  • Projetos que não tenham um modelo de negócios, porque não terão nem como atrair investidores nem como pagar juros bancários. 
  • Projetos de pequeno porte. No Catarse, muitos dos projetos captam de R$ 1.000 a R$ 10.000, valores que em geral não são financiados por investidores/financiamento público. 
  • Realizadores que não querem encarar burocracias inerentes a outras formas de captação – o crowdfunding é pouquíssimo burocrático.

Fonte: Blog Mercados

Comunicado de venda do software Decent – 10/09/2016

decente-fb-como-page-01
O futuro está acontecendo agora. A venda do software DECENT começará em 10 de setembro de 2016. Marque essa data como um dia em que todos nós temos uma oportunidade única de mudar o mundo onde vivemos. Quando podemos restabelecer os princípios de independência e igualdade, e quando cada um de nós pode tornar-se parte de um futuro melhor.
A evolução da DECENT Network atingiu vários objetivos durante os últimos meses. Nós concluímos com sucesso o protótipo do DECENT que demonstrou os recursos básicos da rede. Através de nossa participação em vários encontros e conferências, espalhamos a ideia da distribuição de conteúdo descentralizada e seu potencial para mudar o futuro da mídia. Compartilhamos nossas opiniões e discutimos as possibilidades da tecnologia Blockchain com especialistas de todo o mundo. Além disso, temos ouvido atentamente aos comentários de membros, autores, editores on-line e seus leitores na criptocomunidade para garantir o melhor desempenho possível na DECENT Network. Com base no conhecimento que adquirimos, vários recursos da DECENT Network têm sido aperfeiçoados juntamente com a solução técnica de venda de software e o planejamento dos próximos passos em nosso plano de desenvolvimento.
Agora chegou o ponto decisivo de desenvolvimento da DECENT. Depois da criação das bases da rede e da criação de seus recursos de segurança, precisamos de sua ajuda. Para dar a todas as pessoas do mundo uma possibilidade de desfrutar da rede de distribuição de conteúdo independente e sem fronteiras, precisamos dar vida à DECENT.
A DECENT anuncia que 10 de setembro de 2016 é o dia oficial de início da venda do software DECENT. Esta venda de software criará o caráter descentralizado da plataforma e fornecerá os recursos para futuros avanços. Vamos fazer isso acontecer juntos!
A sua opinião sempre tem sido importante para nós. Ajude-nos a melhorar a DECENT Network e participe de nossos grupos oficiais:

ICO da moeda deCLOUDs já arrecada mais de 292 BTC

ICO da moeda deCLOUDs já arrecada mais de 292 BTC
É um fato inegável que o universo das criptomoedas está crescendo cada vez mais rápido no mundo inteiro. Uma evidência disso é o quanto os novos projetos vem conseguindo arrecadar nas suas ICOS (Oferta Inicial de Moeda). A ICO da deCLOUDs, por exemplo, já arrecadou mais de 292 Bitcoins faltando ainda mais de um mês até o final da arrecadação, que irá até o dia 06 de outubro de 2016.

A deCLOUDs é um projeto que visa unir os nodes da blockchain descentralizadas em nuvens blockchain, o que vai resultar em um aumento de velocidade nas transações.

Além disso, eles pretendem integrar a plataforma deles com os principais metais preciosos, como ouro, diamante e etc.

Os desenvolvedores da deCLOUDs criaram um Fórum Próprio e isso demonstra o avançado nível que as nossas altcoins estão tendo na hora de elaborar o projeto para a arrecadação do montante necessário para o pleno desenvolvimento da moeda.

A meta do projeto – que é bastante audaciosa –  é a arrecadação de cerca de 1.000 BTC.Ainda faltam 30 dias para a finalização, mas será que eles vão chegar na meta?Você podem acompanhar o desenvolvimento dessa história no site deles que é http://ico.declouds.com/

SingularDTV – a Revolução do Entretenimento já está a caminho

SingularDTV é um projeto que tem tudo para revolucionar completamente a indústria do entretenimento, pois ele vai acabar com a intermediação da produção tradicional de mídia e de distribuição.

Ele vai aplicar os princípios da descentralização a uma indústria que – atualmente – depende de práticas completamente monopolistas. 

Graças ao SingularDTV, a confiança dos criadores será restaurada. Afinal, a liberdade de expressão será garantida por não ter que passar por nenhum tipo de aprovação de superiores. Neste novo modelo, o produtor cria e o usuário final consume o que desejar.
A Singular DTV é um projeto completamente ligada à Blockchain e é um modelo de produção e distribuição baseado no Ethereum: Criando conteúdo de excelente qualidade, filmes originais e conteúdos de televisão, focando inicialmente em documentários e na ficção científica.

O projeto da SDTV está sendo liderado por uma equipe recheada de líderes da área da tecnologia, do entretenimento e das finanças: 
– Zach Lebeu, que é um escritor de inúmeros romances e roteirista de filmes indepentens, é o fundador e CEO; 
– Kim Jackon, que já trabalho na Disney e que produziu atores como James Franco, também é fundadora e a Diretora de Criação; 
– Joseph Lubin é o Diretor de Tecnologia; 
– Levy-Cohen é o Diretor de Finanças;

A partir do dia 07 de Setembro estará aberta a ICO da moeda que pretende arrecadar 7,5 milhões de dólares! E qualquer pessoa, a partir de 0,015 de dólar poderá comprar um token de SingularDTV que se chamará SNGLS. Estaremos deixando o link do site aqui embaixo para que vocês possam entrar no site dar uma olhada.

Antes do ICO, Singular já lançou uma carteira (wallet), para que não haja nenhum erro na utilização. O token SNGLS poderá ser comprado – por tempo limitado – à partir do dia 07 de setembro de 2016 por 0,015 de dólar. A compra deverá ser feita em Ethereum, mas quem não tiver Ethereum pode fazer a troca de BTC por ETH no próprio portal da ICO.

 
Saiba mais sobre o projeto da SingularDTV no video abaixo:

SingularDTV entra na fase final de testes antes do seu lançamento ICO.

SingularDTV, um entretenimento de estúdio e de gestão de direitos construído sobre a plataforma blockchain e Ethereum, entrou em fase final de sua auditoria de segurança e testes de lançamento.

Construído em parceria com a ConsenSys estúdio de produção de risco e com escritório de advocacia cripto-vale Swiss MME, o sistema de contrato SingularDTV Inteligente (SCS) é o primeiro de seu tipo para colocar Propriedade Intelectual (PI) na forma de projetos de cinema, televisão e software para o blockchain Ethereum. Além disso, SCS de SingularDTV também distribui receitas e outras representações do seu IP através de seu token SNGLS. Esta classe de SCS é o motor que impulsiona um novo tipo de organização – o ecossistema tokenized.

Os desenvolvedores por trás da SingularDTV incluem promotores como Milad Mostavi, Stefan George e Joseph Chow.

Milad Mostavi falou sobre o foco da Singular:

“A simplicidade foi o nosso foco desde o início, como construir um sistema inteligente com um contrato eficiente, para tornar mais seguro para os titulares de token e do ecossistema Ethereum.”
Stefan George , fundador e principal desenvolvedor declarou:
“Esperamos que os nossos contratos de campanha SingularDTV pode definir padrões para crowdsales futuras. Nós desenvolvemos padrões para permitir facilmente verificar transações de crowdfunding estados e aplicadas as melhores práticas de segurança desenvolvido em nossa comunidade. Nosso algoritmo de distribuição de renda poderia tornar-se o padrão para permitir a negociação segura de fichas com receitas em anexo, o que aprendemos vai beneficiar futuras campanhas, incluindo Gnosis e espero que muitos outros “.

Ensaios da Singular começou no início de 2016 com um lançamento alpha do seu token SNGLS. Este alpha run incluiu testes do primeiro API com pagamento já com Ethereum e SNGLS módulo de geração do token, assim como marcou um início de explorar procedimentos operacionais padrão e as melhorias práticas para o desenvolvimento.

Joseph Chow , desenvolvedor líder declarou,

“A experiência de forma interativa da SingularDTV-SCS, deixando-a cozer, e re-examinando tem sido instrutivo. Houve momentos em que parecia simples e pronto, e depois uma exploração seria inspiradora identificados e corrigidos. encorajamos a participação da comunidade se através do próximo programa bug de recompensas ou análise criativa do sistema. “
A solidez é uma linguagem de programação estaticamente digitado sobre JavaScript-like projetado para desenvolver contratos inteligentes que funcionam com o Virtual Machine Ethereum (EVM).

Solidez é compilado para bytecode que é executável no EVM.

Sobre SingularDTV (S-DTV)

SingularDTV está construindo uma indústria de entretenimento descentralizada em Ethereum com seu estúdio blockchain entretenimento, plataforma de gerenciamento de direitos e marca TVOD e portal.

Saiba mais sobre SingularDTV

Decent uma plataforma de distribuição de conteúdo descentralizado

DECENT uma plataforma de distribuição de conteúdo descentralizado, open-source e utiliza o Blockchain para garantir a segurança e que já falamos nesse post aqui está buscando parceiros locais para o início de suas operações.
Já na reta final do seu protótipo, com o anúncio de venda de software (ICO) e estando com o seu plano de desenvolvimento quase completo, a DECENT está na busca de parceiros que possam ajudar no crescimento de sua infra-estrutura e também de parceiros que se pretendem impulsionar o blockchain da DECENT como uma plataforma de distribuição de conteúdo.
Você que é produtor de conteúdo saiba que agora você terá uma nova plataforma de distribuição de conteúdo através do blockchain e você poderá disponibilizar e rentabilizar qualquer tipo de conteúdo digitial, como por exemplo, música, vídeo (filme), imagens, software, jogos, livros, além disso você mesmo poderá desenvolver suas próprias aplicações descentralizadas e rodar na plataforma DECENT.
Ao aderir essa nova forma de distribuição de conteúdo através do blockchain da plataforma DECENT você e seus clientes tem um serviço mais estável, com todas as características de uma plataforma distribuição (Google Play, Amazon, Apple Store) precisa ter ao mesmo tempo que garante o mais alto nível de confiança e segurança.
Ficou interessado? Quer ver alguns possíveis casos de uso?
  • Aplicações Descentralizadas
    Através do protocolo DECENT que é totalmente open-source você poderá criar seus próprios aplicativos com as aplicações e as funcionalidades especificas do seu projeto e de acordo com suas necessidades.
  • Blogging Online / Publicação de Mídia
    Esta opção abrange escritores individuais, bem como plataformas maiores de mídia online (blogs) que querem ter uma solução transparente e fácil de usar para a distribuição de conteúdo. Com o sistema de micro-pagamento e mecanismo de votação DECENT você fornece uma vantagem e tanto para os seus leitores, que poderão mesmo receber/pagar para ler o seu conteúdo e melhorar sua reputação através de nosso mecanisco de votação.
  • E-book
    Muito semelhante à opção anterior, você poderá disponibilizar seu e-book para o seus leitores, eliminando as altas taxas de publicação de outras plataformas, proporcionando um maior lucro para os autores e preços menores para os consumidores de conteúdo.
  • Música / Vídeo
    Você que é produtor de vídeo/música e está procurando outra maneira de compartilhar seu trabalho com a plataforma DECENT você pode ganhar uma reputação e popularidade em todo o globo. Mostrar suas criações para o mundo e desfrutar das vantagens de publicação de mídia descentralizado e independente.
  • Streaming de Vídeo / Áudio
    Com a plataforma DECENT você também tem a capacidade de ter seu próprio canal Streaming compartilhando seu conteúdo. Graças à solução blockchain você será capaz de tirar proveito de um serviço mais seguro e confiável e que lhe permite ganhar dinheiro e ainda oferecer seu conteúdo para preços acessíveis. Você pode até mesmo fornecer alguns dos seus conteúdos gratuitamente para construir uma audiência antes de começar a cobrar. Aqui seu conteúdo permanece inteiramente em suas mãos e seu lucro está livre de taxas de intermediários.
  • Banco de Imagens
    Plataformas que oferecem foto-coleções para web ou uso de design gráfico pode também rodar na tecnologia blockchain. Os provedores de conteúdo terão um histórico claro e datado das suas vendas e valor total do seu lucro. Os clientes serão capazes de pesquisar o conteúdo de acordo com os seus tópicos desejados ou a popularidade do conteúdo.
  • Desenvolvedores de Jogos Indie
    Você está procurando um lugar onde você pode distribuir livremente seus próprios projetos sem restrições de grandes corporações? A plataforma DECENT é o lugar ideal para você. Tudo que você precisa fazer é desenvolver o jogo de acordo com as suas preferências e compartilhá-lo com o mundo. Não há necessidade de satisfazer as exigências de grandes distribuidoras. Seu conteúdo é seu e que permanece do jeito que você quer que ele seja.
Mas e agora? Quando isso estará disponível?
O ICO da DECENT está marcado para iniciar no dia 10 de Setembro de 2016 e você já pode visitar nossa página, basta acessar o site: http://sale.decent.ch/?lang=pt-br
Para maiores informações vejam os links abaixo:

ICO do Opair: Programação funcional, cartões de débito descentralizados e uma plataforma Blockchain exclusiva

Opair, a nova criptomoeda anunciou o lançamento de sua ICO no último dia 26 de Julho de 2016. Os tokens da Opair – se chamam XPO – podem ser comprados pelos investidores durante todo o período da ICO, que se encerrará no próximo dia 26 de agosto.

O Opair foi fundado pelo Frank H. Retting e o projeto tem – atualmente – 3 pessoas trabalhando em várias áreas da criptomoeda. Além de ser um meio de troca de valores – como o Bitcoin é – a Opair inclui algumas novas funcionalidades no seu projeto de desenvolvimento, como uma plataforma de Crowdfunding (a famosa vaquinha no Brasil), o suporte para “Colored Coins”, cartões de débitos descentralizados, chaves privadas e um mercado com sistema de reputação descentralizado.

A idéia da descentralização dos cartões de débito e de usar uma nova abordagem com o uso de programação funcional são dois pontos que merecem ser destacados nesse projeto:

 
1. Cartões de Débito estavam no escopo do projeto desde o primeiro dia, pois é um dos métodos de pagamento preferidos dos consumidores hoje em dia e o objetivo do Opair é a adoção em massa do mercado. A idéia é eliminar todos os intermediários no processo, economizando tempo e dinheiro. A meta final do Opair é que cada pessoa possa criar seu próprio cartão de débito, aonde quer que esteja,e – poucos minutos depois – já possa utiizá-lo. O Opair planeja ser o primeiro a lançar esta funcionalidade que será buscada no futuro próximo, mas como o projeto será Open Source, o Opair não sem opõe em compartilhar com toda a comunidade, pois isto só favorecerá às criptomoedas. 
 
2. No caso dos contratos inteligentes, o Opair decidiu trabalhar com programação funcional – ao invés de linguagens de programação imperativas – depois da equipe de desenvolvimento realizar algumas pesquisas sobre solidez. Embora nem o Haskell nem o OCaml, os mais reconhecidos programadores em linguagem funcional, cumpram 100% das expectativas da equipe Opair, foi-se decidido trabalhar com uma versão personalizada do OCaml. A abordagem não será para se ter um código fácil, mas sim para alcançar um solução sólida que não seja fácil de ser manipulada. Em desenvolvimento, isto faz toda a diferença! 

Inspirado no Bitcoin e também no Ethereum, Opair é um projeto aberto que foi construído à partir do zero. A plataforma pretende garantir a distribuição de 100% de todas as criptomoedas durante a ICO e a inicial mineração PoW (prova de trabalho). Essa fase inicial de mineração PoW vai incluir 9% de todos os XPOs criados até aquele momento para prevenir a manipulação de mercado feita tanto por mineros quanto por holders(pessoas que seguram a moeda por mais de um ano). Após esse período inicial de ICO e essa mineração inicial, a Opair irá mudar o algoritmo de mineração para PoS.

Sobre a Opair

O Projeto Opair é uma criptomoeda descentralizada que acredita em uma oferta aberta e justa de soluções. Opair foi fundado pelo Frank H. Retttig, que tem mais de 20 anos de expediência no setor de TI com proficiência em várias plataformas e linguagens de desenvolvimento. Trabalhando em conjunto com o Frank, está o Hao Wang como desenvolvedor do Core do Opair. Além dos dois está o Wasserman99 – figura já conhecida no BitcoinTalk – como Diretor de Marketing. 


Site: https://www.opair.co/

BitcoinTalk: https://bitcointalk.org/index.php?topic=1558596.0

Contato de Imprensa

Nome: Frank Rettig

E-mail: frank.h.rettig@gmail.com

Localização: Berlin, Germany

Quer saber mais sobre esse e outros projetos? Deixe seu comentário abaixo e peça o que desejar!