quarta-feira , 29 março 2017

Arquivos de Tag: exchanges

Bitcoin longe da bolsa de valores: SEC rejeita pedido de ETF da SolidX

A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), negou um pedido para listar um fundo de investimento de bitcoin (ETF) na Bolsa de Valores de Nova York.

Déjà vu?

A decisão publicada hoje, apresenta o segundo ETF de bitcoin recusado pela SEC desde o início do mês. Em 10 de março, a agência rejeitou o pedido dos investidores Cameron e Tyler Winklevoss para listar um ETF de bitcoin no Bats BZX Exchange.

No comunicado a SEC citou motivos semelhantes aos utilizados na decisão do ETF dos gemeos Winklevoss, como a falta de vigilância do mercado e a escassez de regulamentação em algumas jurisdições.

A SEC declarou:

“A Comissão acredita que para cumprir esta norma, uma exchange que lista e negocia ações de produtos negociados em bolsa (ETPs) deve além de outros requisitos aplicáveis, satisfazer dois requisitos que são básicos. Em primeiro lugar, a exchange deve ter acordos de partilha de vigilância com mercados significativos para a negociação do produto subjacente ou derivados. E em segundo lugar, esses mercados devem ser regulamentados .”

Em setembro de 2016 a agência tinha adiado sua decisão, colocando um ponto final até o final desta semana, no mais tardar. Era esperado sair algum tipo de decisão até sexta-feira, mas saiu hoje.

A decisão completa pode ser encontrada abaixo:

Sec Solidx Disapproval by CoinDesk on Scribd

Qual sua opinião sobre essa decisão? Deixe nos comentários.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Empresas do Canadá declaram rejeição ao Bitcoin Unlimited

O ecossistema do Bitcoin no Canadá transformou-se no principal  setor da indústria, e diante da situação as empresas sinalizaram sua rejeição sob um possível Hard Fork. A seguinte declaração foi  publicada em nome dos seus signatários e foi preparada em 22 de março de 2017 por Dave Bradley e Francis Pouliot.

Hard Fork ‘criar danos irreparáveis’

Em uma publicação no medium assinada por uma série de empresas e serviços de câmbio, a ideia de um Had Fork agressivo é severamente criticado.

Confira o trecho da publicação:

Acreditamos que um Hard Fork, como está sendo ativamente considerado por Bitcoin Unlimited, isso causaria uma enorme desorganização para os novos usuários Bitcoin, criaria danos irreparáveis ​​para rede Bitcoin e para nossos negócios. Por isso somos contra à divisão de rede proposta por Bitcoin Unlimited.

Os participantes canadenses, liderados pelo diretor da Bitcoin Embassy Francis Pouliot, se juntam a um número crescente de participantes em todo o mundo, para considerar Bitcoin Unlimited como uma altcoin ou simplesmente um novo ativo.

Duas semanas atrás, foi publicado um plano de contingência de algumas das exchanges mais conhecidas, afirmando que a Blockchain da BU seria considerada uma nova altcoin ao invés de uma “Blockchain Bitcoin”.

As duas exchanges, Bitfinex e a HitBTC, buscaram capitalizar a especulação sobre os resultados, oferecendo trading para ambas as Blockchians, sendo que um Hard Fork ainda não é garantido.

Nós somos uma comunidade

Uma perspectiva contrastante veio a público na última terça-feira, em um vídeo postado por um canadense no canal BTC Sessions.

“Somos uma comunidade, todos nós entramos nisto porque estávamos cansados  dos bancos, estávamos cansados ​​de ser dito o que poderíamos fazer com o nosso dinheiro […] as pessoas deveriam perceber que estamos unidos ainda nessa visão “, disse o produtor de conteúdo.

Protegendo a “marca Bitcoin”

De acordo com a publicação, eles acreditam que qualquer conhecimento ou interação com outra moeda com o nome Bitcoin confundiria inúmeros usuários, particularmente aqueles que desconhecem os processos de desenvolvimento do Bitcoin que estão simplesmente procurando aproveitar a incrível utilidade da rede Bitcoin.

Entretanto, a medida em que os signatários canadenses estão envolvidos neste aspecto político, a questão da escalabilidade da rede Bitcoin ainda não é claro.

No Brasil, as principais exchanges apoiam os desenvolvedores de Bitcoin Core, segundo elas caso ocorra um Hard Fork,  vão listar apenas o Bitcoin (BTC).

Qual sua opinião, sobre a posição dos principais serviços do Canadá em rejeitar BU? Será que vai continuar esse debate por mais alguns anos?

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Volatilidade do Bitcoin não impede a LocalBitcoins bater o volume histórico

A LocalBitcoins novamente alcançou volumes históricos. Mesmo com a grande volatilidade do bitcoin nos últimos dias, cerca de U$ 32 milhões foram negociados na plataforma.

“Mercado livre do bitcoin”

O marketplace P2P que opera no mundo todo tem visto um aumento na utilização nos últimos meses, e os volumes de venda aumentando em uma base quase que semanal.

bitcoin

Analisando os dados do coin.dance, podemos ver que somente no últimos dias de março o mercado Chinês contribuiu com mais de 54 milhões de Yuans.

Na semana anterior a própria China estabeleceu um novo record em negociações, com as tentativas do Banco Central (PBoC) de regular as exchanges, motivou os traders de bitcoin utilizar o P2P.

Arriba!

E um grande movimento está sendo visto no México, mostram dados impressionantes da maior exchange de bitcoin do país, a Bitso.

Na semana passada a exchange movimentou 3.660 BTC, com a primeira semana de março vendo um recorde de 4.870 BTC, amplamente alinhado com o aumento da atividade do mercado antes da decisão do ETF.

bitcoin

Um usuário do fórum reddit fez um post comparando os números da Bitso com os números da LocalBitcoins, e chegou a conclusão que o volume semanal no México é de no mínimo 10 milhões de dólares.

O que você acha desse volume histórico? Será a popularização da moeda? Deixe nos comentários abaixo.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Bitcoin Unlimited falha em todos os critérios para um hard fork sustentável, diz BitGo

A startup de Bitcoin para negócios BitGo declarou que o Bitcoin Unlimited (BU) “falha em todos os critérios para um hard fork sustentável” no atual cenário.

Acrescentando sua voz ao debate sobre a escalabilidade do bitcoin, a empresa disse em um post que não apoiaria um hard fork.

“A BitGo considera qualquer hard fork que é lançado sem o consenso dos mineradores e portanto, divide a rede para ser um altcoin, não Bitcoin em si”, afirma o post.

“Isto é independentemente de quanta força hash a moeda dividida pode ter.”

Dizendo que qualquer derivado de um hard fork duvidoso seria tratado como um altcoin, BitGo reflete o consenso declarado por muitas exchanges de Bitcoin existentes, lançado em uma declaração pública na semana passada.

Citando três critérios a serem cumpridos para que um fork seja reconhecido – “um mecanismo de ativação claro na cadeia”, “uma forte proteção de repetição bidirecional” e “proteção de apagamento”, a BitGo afirmou que o BU não tem nenhum deles .

“Na verdade, ele falha em todos os três critérios”, diz o post.

“… Como tal, não seremos capazes de fornecer suporte para um hard fork causado por Bitcoin Unlimited na sua forma atual. Se a equipe Bitcoin Unlimited empreender os esforços necessários para fazer o fork de forma sustentável, nossa posição sobre isso mudaria em conformidade.”

Deixe sua opinião sobre esse debate nos comentários.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Preço do Bitcoin cai mais de 700 Reais – Qual motivo?

O preço do Bitcoin sofreu uma queda, perdendo mais de 7% em valor na sexta-feira e mais de R$ 6,2 bilhões em capitalização de mercado, nas últimas 48 horas. Chegou a cair abaixo de R$ 3300 pela primeira vez em quase um mês.

Confira também: Exchanges de Bitcoin revelam plano em caso de divisão da rede.

Aparentemente, as empresas mais poderosas na comunidade Bitcoin sentem que uma divisão de rede (fork) está se tornando inevitável. A declaração de ontem certamente atordoou o mercado de investimento. Muitas das principais bolsas de Bitcoin do mundo, incluindo Bitfinex, Shapeshift, BTCC, Kraken, Bitstamp e dez outras divulgaram uma declaração detalhando seus planos de contingência se houver uma divisão de rede. Aqui está um trecho da declaração (você pode ver em sua totalidade aqui):

“Se uma divisão de rede ocorrer, a implementação do Bitcoin Core continuará a ser listada como BTC (ou XBT) e a nova rede do Bitcoin Unlimited seguirá listado como BTU (ou XBU), mas não sem proteção de transações repetidas adequada. Faremos isso não por julgamento ou por razões filosóficas, mas sim por considerações práticas e operacionais.”

Quem ganha com este cenário

Quem está se beneficiando mais com esta questão que está em debate? Alguns estão dizendo aos principais meios de comunicação que Ethereum é o maior beneficiário, apontando a recente alta.

Confira também: Ethereum bate R$ 125, queridinha do mercado de altcoin sobe quase 50%

Aurélien Menant, CEO Gatecoin, disse à CNBC :

Os traders de Bitcoin podem ter tentado compensar de alguma forma o impasse da divisão do Bitcoin, e o Ethereum parece ser a alternativa a mais promissora. Os volumes de BTC-ETH subiram, e atualmente estão rivalizando com a liquidez de negociação de moeda bitcoin-fiat.

Na opinião de alguns, as pessoas estão usando Dash como uma proteção contra o drama do impasse na rede Bitcoin, e os números de ontem mostram isso.

E olha só quem apareceu

Houve uma citação interessante de uma fonte inesperada sobre a possível divisão do bitcoin, o antigo CEO da Mt. Gox. Mark Karpeles tuitou: “No caso de divisão do bitcoin, exchanges terão que suspender retiradas e mover moedas para evitar ataques de repetição de transações.”

Confira também: Dash rompe barreira inédita de $100 Dólares.

E o preço do Bitcoin volta ao patamar que estava antes? Quem você acha que está se beneficiando mais com o cenário atual? Deixe seu comentário abaixo.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Exchanges de Bitcoin revelam plano em caso de divisão da rede

Um grupo de quase 20 exchanges lançou um plano de contingência no caso da rede bitcoin se dividir em dois, criando duas moedas concorrentes.

Confira também: Nasdaq pretende lançar um mercado baseado em blockchain voltado para publicidade.

As exchanges estão agora planejando listar o Bitcoin Unlimited (BU) como se fosse uma criptomoeda alternativa (altcoin), de acordo com a declaração. BU é uma implementação alternativa do software bitcoin que procura expandir o tamanho do bloco em um esforço para redimensionar a capacidade da rede.

De acordo com a declaração – apoiada por Bitfinex, Bitstamp, BTCC, Bitso, Bitsquare, Bitonic, BitBank, Coinfloor, Coincheck, itBit, QuadrigaCX, Bitt, Bittrex, Kraken, Ripio, ShapeShift, The Rock Trading e Zaif – As exchanges listarão o BU sob a sigla BTU ou XBU no caso de uma divisão de rede, que eles coletivamente dizem “pode ser inevitável”.

Outras exchanges, embora não listadas como signatárias, dizem estar planejando passos semelhantes, mas não assinaram esta declaração em particular.

Para o grupo, a estratégia fornece um meio para organizar uma transição de mercado estável, na qual surgem duas moedas que compartilham histórias de transações duplas.

As exchanges publicaram:

“Como exchanges, temos a responsabilidade de manter mercados ordenados que comercializam continuamente 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias ao ano. Compete-nos apoiar uma abordagem coerente, ordenada de toda o mercado para preparar e responder a uma questão incerta. No caso de uma divisão da rede bitcoin, não podemos suspender as operações e esperar que um dos dois vença.”

Chamada para proteção contra transações repetidas

No entanto, a declaração revela que os signatários não estão prontos para começar imediatamente a listar BU como um ativo negociável, caso seja criado.

Uma preocupação importante do grupo é o risco de repetir transações, em que uma transação transmitida em uma blockchain pode ser incluída em uma segunda blockchain involuntariamente. Esta situação se desenrolou na sequência da divisão da rede Ethereum no ano passado.

“No entanto, nenhum de nós pode listar BTU, a menos que possamos executar ambos [blockchains] de forma independente, sem incidentes. Consequentemente, insistimos que a comunidade Bitcoin Unlimited (ou qualquer outro consenso rompendo a implementação) construa uma forte proteção,” disse o grupo. “A falha em fazer isso irá impedir a nossa capacidade de preservar BTU para os clientes e vai atrasar ou excluir totalmente a listagem do BTU.”

A declaração completa pode ser encontrada abaixo:

Hardfork Statement 3.17 11.00am by Pete Rizzo

Confira também: O Que Você Precisa Saber Sobre a Próxima Versão do Bitcoin Core.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Ethereum bate R$ 125, queridinha do mercado de altcoin sobe quase 50%

Com a contínua atividade frenética no mercado de altcoins, o preço do Ethereum (ETH) ultrapassou os U$ 41 (R$ 125,40 aproximadamente) nas últimas 24 horas.

Confira também: Cresce o número de startups no Brasil usando a tecnologia Blockchain.

A altcoin com o maior mercado de capitalização, disparou quase 50% desde quarta-feira. Estando entre as razões dadas para o seu sucesso, anúncios recentes de desenvolvimento,  e a inconstância na rede Bitcoin.

O preço Ethereum agora é quase o dobro da máxima histórica estabelecida em 2016 antes do colapso do The DAO.

Discrepância chinesa

Os mercados estão lugando para acompanhar o ritmo, existe uma discrepância entre as exchanges chinesas, como observa o tweet da cnLedger:

Tal é o crescimento de algumas altcoins que estão no “top 10”, que o sentimento da comunidade está lentamente se transformando em uma incerteza.

Chris Burniske num tweet nesta quarta-feira diz que a “questão irritante” para ele e para outros investidores, era a questão de saber se “o céu está prestes a cair sobre nossas cabeças”.

https://twitter.com/ARKblockchain/status/842185997387456512?ref_src=twsrc%5Etfw

Para alguns entretanto, a festa pode ter acabado. Dash, a altcoin cujo crescimento acompanhou outros ativos, desceu do pico de ontem de U$ 100+ para se estabelecer atualmente uma média de U$ 87, segundo coinmarketcap.

Os desenvolvedores admitiram que não estavam preparados para esse aumento repentino de preços, tendo que reorganizar completamente seu roteiro para a distribuição de fundos.

Confira também: Dash rompe barreira inédita de $100 dólares.

E o qual sua opinião sobre essa alta generalizada? É apenas o começo, ou a festa acabou?

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Banco Central da China Afirma que Exchanges não Devem Funcionar sem Serem Regulamentadas

O diretor do Banco Popular da China (PBOC) recentemente veio a público com algumas opiniões sobre o bitcoin,  após as recentes inspeções regulatórias do banco central  sobre as principais exchanges de bitcoin.

Confira também: Bitcoin Deve Ter 50% de Adoção em 9 Anos, Aponta Cálculo

Em um resumo traduzido enviado para o Twitter pela cnLedger, Zhou Xuedong, afirmou que “a maioria dos investidores de Bitcoin são jovens” e que “algumas exchanges falsificaram o volume para atrair investidores”.

Após ouvir a notícia da SEC (Securities and Exchange Commission) em não aprovar o primeiro ETF Bitcoin , Xuedong disse que o futuro do Bitcoin na China “não pode funcionar sem regulamentos”.

PBOC interfere no mercado de bitcoins

Em janeiro, foi relatado que o PBOC tinha realizado inspeções nas três maiores exchanges em Pequim e Xangai. Eram estas a BTC China, OKCoin e Huobi.

Acredita-se que o aumento do valor na moeda, estava atraindo atenção das autoridades que estavam tentando reduzir as saídas de capital que acreditavam estar ocorrendo através do bitcoin.

Como resultado, o preço do bitcoin caiu para cerca de US $ 790,00 enquanto a menor mineradora chinesa de bitcoin, a HaoBTC, revelou que estava fechando suas operações depois de anunciar a remoção de seu serviço de câmbio para seus usuários.

Em uma tentativa de aderir ao AML e exigências regulamentares reforçadas pelo PBOC, algumas exchanges, como a BTC China (BTCC), anunciou em fevereiro que estava suspendendo retiradas de Bitcoin e Litecoin. Logo em seguida ocorreu o mesmo em OKCoin e Huobi.

De acordo com o comunicado das três maiores exchanges do país, o prazo para retomar os saques estava previsto para este mês  (março), no entanto, a suspensão continua. O motivo é que eles ainda aguardam  aprovação regulamentar do mercado por parte do Banco Central da China.

Mais qual a visão do PBoC sobre o bitcoin?

Até o momento sem nenhum prazo para as exchanges chinesas receberem aprovação regulamentar, parece que a suspensão de um mês deve continuar indefinidamente.

No início deste mês de março, um funcionário do banco central declarou que a China deve apresentar uma posição mais clara sobre a regulamentação da moeda e acompanhamento das exchanges.

No entanto, um funcionário do governo chinês respondeu  dizendo que o controle das exchanges de moeda digital e das plataformas de negociação, é de competência do PBOC.

Com esse jogo de “troca de responsabilidade” entre ambos os lados, poderá surgir algum tipo de regulamento por parte de ambas instituições. Mas como já sabemos essa discussão já vem acontecendo a anos.

Como isso vai afetar a situação da moeda no país? Ainda não sabemos. O que existe nesse momento são as exchanges de mãos atadas à espera de aprovação regulamentar.

Confira também: O Aumento em Pagamentos em Bitcoin, Mostra que Está se Tornando uma “Moeda Real”

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Nem mesmo o ‘Grande Firewall’ Pode Parar a Negociação de Bitcoins na China

Na China Facebook, Twitter, New York Times e Localbitcoins, todos eles são inacessíveis atrás do “grande firewall”, que se refere à censura na Internet do chamado “dragão vermelho”, apelido dado ao estado chinês. Desde a introdução de medidas regulatórias pela maioria das exchanges chinesas de Bitcoin, o comércio de criptomoedas parece ter, pelo menos em parte, migrado para mercados peer-to-peer (p2p). Em particular, Localbitcoins.

Confira também: Usuário Paga Acidentalmente 2.5 Bitcoins em Taxa de Transação, Veja no que Deu!

As exchanges chinesas de criptomoedas implementaram novos meios para identificar quem são seus clientes e suspenderam as retiradas indefinidamente no mês passado, frente as novas regras do Banco Popular da China (PBOC). Isso parece ter levado ao aumento do volume de negociações P2P em Localbitcoins, o que facilita e simplifica negócios de moeda local em todo o mundo.

Volume de Bitcoins no Localbitcoins da China

Analistas do site Coin.dance mostram que algumas transações foram negociadas a elevados 36 milhões yuans chineses durante a segunda semana de fevereiro. Veja no gráfico abaixo.

Yuan Localbitcoins

Esse total de 36 milhões havia explodido para quase 60 milhões de yuans na semana passada. O gráfico, com certeza, reflete um aumento significativo do preço do bitcoin, e isso significa obviamente que ele está em alta. No entanto, essa alta não parece manter os investidores longe da moeda digital. Até o início de fevereiro de 2017, o total de ordens de compra no site OTC bitcoin não ficou abaixo de 14.000.000 yuans, o que parece um bom indicativo.

De acordo com o gerente da empresa finlandesa Localbitcoins de codinome “Max”, na China, as transações na plataforma de negociação foram feitas principalmente usando VPN’s (redes virtuais privadas), que são uma forma de driblar a regulação estatal por bloqueio de IP’s do Grande Firewall da China.

Max afirmou o seguinte no Reddit:

“Já estamos tecnicamente bloqueados na China, pois nosso site usa, entre outras coisas, o sistema “re-captcha” do Google. Como todos os recursos do Google estão bloqueados na China, não é possível entrar no nosso site a partir da China Continental, a menos que você use uma VPN.”

Encontrar uma VPN confiável pode ser difícil na China, cujo o governo proibiu todas as VPN’s não autorizadas, no início deste ano.

O Ministro da Indústria e Tecnologia da Informação da China pronunciou antecipadamente um comunicado sobre as proibições:

“O mercado de serviços de conexão à Internet da China tem sinais de desenvolvimento desordenado que exigem regulamentação e governança urgente”.

Acrescentou que “Os novos regulamentos fortalecerão a gestão da segurança da informação no ciberespaço”.

Localbitcoins: Um dos primeiros lugares onde os indivíduos puderam negociar Bitcoins Online

Localbitcoins está disponível virtualmente em todos os lugares do planeta, e facilita uma variedade de comércios, incluindo em negociações com pessoas de outros países. O comércio é totalmente livre entre as pessoas que querem os bitcoins, e aqueles que os desejam vender.

A grande maioria dos negócios no site ocorre com diferentes tipos de transferências de banco para banco, mas também ocorre com muita frequência com pagamentos de alto risco, como gift cards (cartões de presente). O site tem experimentado um crescimento constante desde que foi ao ar em 2012 pelo fundador Jeremias Kangas. Recentemente ele se pronunciou no site bitcoin.com, afirmando:

“Localbitcoins cresce em ritmo bastante estável e previsível”, disse Kangas. “Em alguns países onde a inflação é alta, com grandes diferenças nas taxas de câmbio — como na Nigéria, na Venezuela ou em vários outros países onde a moeda é fraudada pelos governos — a taxa de troca de bitcoins pode ser bem diferente das taxas oficiais. Assim, o Bitcoin pode ser uma ferramenta cada vez mais relevante para se obter o valor real de uma moeda específica, mostrando o real valor de mercado dela.”

Apesar das atuais flutuações no mercado chinês de bitcoins, os preços aumentaram nesta semana, estabilizando-se em mais de 8.000 CNY em todas as principais exchanges.

Confira também: Banco Central da China Lista Novas Regras para Exchange de Bitcoin do País

O que você acha sobre o interessante bloqueio chinês no site Localbitcoins? Deixe a gente saber nos comentários abaixo.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

SEC Deve Decidir o Destino do ETF de Bitcoin Até Sexta

Entre os grandes impulsionadores da recente alta no preço do bitcoin, além da “saída de capitais” da China – tem visto uma esperança de que a SEC aprovará o primeiro ETF de bitcoin. O ETF, será adiado substancialmente, de acordo com fonte da Coindesk. A decisão do ETF é esperado até sexta-feira, dia 10 de março.

Confira também: Exchanges de Bitcoin Chinesas Necessitam Supervisão, Afirma Agente do PBoC.

E o 11 de Março?

A SEC tem um prazo interno até 11 de março para decidir sobre a proposta de mudança de regra que iria abrir caminho para o ETF. No entanto, como a 11ª Reunião da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos cai em um sábado, essa decisão virá antes dessa data, ” …provavelmente antes da sexta-feira“. A decisão cobrirá um período de mais de três anos desde que os investidores Cameron e Tyler Winklevoss entraram pela primeira vez na SEC em meados de 2013.

Impacto no mercado de criptomoedas

No caso de um resultado favorável, alguns analistas e traders especularam que o mercado de bitcoin poderia reagir, considerando a recente alta no preço do BTC nas últimas semana. O preço do bitcoin alcançou U$ 1.300 nas últimas semanas, voltando acima de 1.290 dólares em 3 de março. No entanto, o preço tem se mantido, eventualmente experimentando uma queda acentuada na terça-feira após alguns relatos  sobre novas preocupações com a China.

Por outro lado, os analistas argumentaram que se a SEC rejeitar a mudança de regra que permitiria à Bats Global Exchange listar o ETF, o preço do bitcoin poderia ser afetado negativamente. Phil Bak, diretor administrativo da Bolsa de Valores de Nova York e atualmente  CEO da ETSI, disse em entrevista que a SEC tenta evitar a aparência de “rejeitar publicamente um ETF”. Ele prosseguiu argumentando que se a agência não planeja aprovar um desses fundos, provavelmente pediria a retirada do processo antes de qualquer decisão final. No entanto, de acordo com Bak, a retirada do processo próximo ao prazo pode esta relacionado ha outros fatores específicos, para o arquivamento do ETF de Bitcoin.

“Neste caso, a agência governamental pode querer mostrar ao mundo que não tem certeza sobre o Bitcoin. Também poderia ser que os defensores querem apoiar até o fim e deixar que este fundo proposto de ETF Bitcoin seja aprovado ou não” explicou Bak.

Arthur Hayes, co-fundador e CEO da plataforma de intercâmbio BitMEX, disse que “…eu ouvi bons argumentos a favor e contra ao ETF ser aprovado – neste momento, é um jogo de dados”. A exchange de Hayes é o lar de um mercado de previsão vinculado ao ETF, onde os comerciantes podem essencialmente apostar no resultado da decisão, e que tem visto flutuações significativas durante o mês passado. Às vezes, os comerciantes têm dado ao fundo, chances estimadas de entre 2% e 70%, dependendo do dia. No momento dessa publicação o mercado prevê uma chance estimada de 50% de aprovação.

Confira também: Bitcoin, Ethereum e Dash Começam a Semana em Alta.

Já Charles Hayter, co-fundador e CEO da CryptoCompare,  afirmou que as chances do fundo ETF  receber aprovação é bem provável, tendo a mesma visão do CEO da BitMEX.

Os analistas do ecossistema bitcoin não são os únicos que comparam a decisão da SEC sobre a hipótese de usar a criptomoeda. Eric Balchunas da Bloomberg argumentou de forma semelhante que o ETF tem cerca de 50% chance de receber aprovação.

“Dependendo de qual forma as regras da SEC sejam colocadas, a espera está quase terminando …. ou talvez não.” Eric Balchunas da Bloomberg

Jeff Bishop, co-fundador da plataforma ragingbull.com e especialista em ETF, especulou que a SEC poderia mudar sua decisão além da 11ª Reunião da  Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, especialmente sobre os recentes ganhos de preços.

“Tenho a sensação de que eles vão encontrar uma maneira de atrasar ainda mais isso. Com o bitcoin em alta valorização no momento e a SEC ter um histórico terrível para permitir novos ETFs para chegar ao mercado, eles provavelmente vão atrasar a decisão, até que as coisas esfriem um pouco”, Afirmou Jeff Bishop

Segundo Bishop, ele acredita que o ETF deve ser aprovado. “Deve ser decisão dos investidores decidir o verdadeiro preço do bitcoin. Quanto mais liquidez e opções para o comércio, o mais transparente e preciso o preço será.”

Talvez o mercado não sofra nenhuma reação com a decisão da SEC, já que nas últimas semanas, o bitcoin valorizou significadamente, ultrapassando a marca dos 1.200 dólares devido a especulação que vem sendo feita.

Confira também: Preço do Bitcoin Alcança Maior alta do Ano à Medida que a Expectativa da ETF Cresce.

E para você, qual sua expectativa para aprovação do ETF?

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br