sábado , 25 fevereiro 2017

Arquivos de Tag: china

Preço do Bitcoin se Aproxima de Nova Alta Histórica em Nova Era de Estabilidade

O preço do Bitcoin teve uma alta de 60 dólares em um novo recorde nessa terça-feira, tendo ultrapassado os U$ 1100, para competir com o recorde de 2013 de US $ 1155.

Confira tabém: Preço do Bitcoin Aumenta com Acordo do SEC e ETF.

No momento desta postagem, o preço estava flutuando em torno de U$ 1110, tendo conseguido ficar acima da barreira dos U$ 1100 sem qualquer dump significativo.

Meros 60 dólares separam os níveis atuais de alcançar um novo ponto de referência para a economia Bitcoin. Gráficos de Coinmarketcap e CoinDance ilustram o momento:

O apoio contínuo dos traders, uma perspectiva forte e regulamentações mais favoráveis ajudaram a criar um ambiente mais estável para a criptomoeda nos últimos meses.

Confira também: Bitcoin está se Tornando uma Opção de Investimento a Longo Prazo.

A confiança dos investidores também aumentou, já que o Bitcoin tem demonstrado sua resistência a fatores geopolíticos, especialmente os da China.

No entanto, o sentimento positivo está aumentando sobre a aprovação do primeiro ETF Bitcoin nos EUA (Exchange-Traded Fund – “bolsa de câmbio de fundos comerciais”) em março. Se for adiante, os especialistas dizem que o preço do Bitcoin poderia logo encontrar-se bem ao norte dos 1.155 dólares.
Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

LocalBitcoins Registra Maior Alta de Todos os Tempos, Volume da China Sobe 500%

O volume de negociação do Bitcoin na plataforma de negociação (p2pLocalBitcoins, atingiu um novo patamar mundial de todos os tempos, impulsionado pela crescente atividade entre os traders na China.

Confira também: Bitcoin está se Tornando uma Opção de Investimento a Longo Prazo.

De acordo com dados da Coin.Dance, o volume da semana passada subiu além dos 24 milhões de dólares em transações de bitcoin. Comparado com o ano passado, o valor de negociação de bitcoin mais que dobrou a nível global.

LocalBitcoins

Na China, os traders de bitcoin responderam à decisão das bolsas de congelar as retiradas de bitcoin (devido à regulamentação forçada do PBoC) – correndo em bando para o marketplace Localbitcoins.

Confira também: BTC China Suspende Saques de Bitcoin por um Mês.

A semana seguinte à última regulamentação do Banco Central Chinês, registrou um aumento para 36,2 milhões de Yuans em bitcoins negociados através da plataforma. Para se ter uma ideia, a semana de negociação anterior também foi uma alta histórica, e bateu ¥ 6,6 milhões. Em volume, quase 5000 BTCs foram trocados através da plataforma, 5 vezes o volume de 922 BTCs da semana anterior.

LocalBitcoins

É ainda mais notável que o LocalBitcoins permanece bloqueado na China, devido ao firewall estatal imposto pelo país.

“Já estamos tecnicamente bloqueados na China, pois nosso site usa entre outras coisas, o sistema de re-captcha do Google”, postou um membro da equipe da LocalBitcoins em um fórum. “Como todos os recursos do Google estão bloqueados na China, não é possível entrar no nosso site a partir da China, a menos que você use uma VPN.”

A queda da economia da Venezuela que continua a ver a hiperinflação, também mostra números recordes. Com 17,1 milhões de Bolívares negociados na semana passada, bateu o recorde histórico de Bs 15,4 milhões da semana retrasada.

LocalBitcoins

Outros países que se somam à nova alta global incluem a Noruega, onde os investidores estabeleceram um registro de volume semanal, e também o México.

Confira também: Tensão na Comunidade de Bitcoin na Venezuela: Exchange é Forçada a Fechar.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Tamanho Importa: Japão se Torna o Maior Mercado de Bitcoin do Mundo, bate China e EUA

O tamanho do mercado japonês de câmbio de Bitcoin superou o da China e dos EUA, ultrapassando os dois gigantes para se tornar o maior mercado de câmbio de Bitcoin do mundo, com um volume de negociação diária de 135 milhões de dólares e mais de 50% da quota de mercado.

Confira também: coinBR, Negocie Coins e Blockchain Academy Debatem sobre ações do PBOC.

Diversos fatores contribuíram para esse crescimento excepcional. No entanto, após a consideração cuidadosa dos grandes eventos ocorridos em 2016, o declínio do mercado chinês e a introdução de regulamentos práticos e sólidos do governo japonês, podem ter sido o motivo de maior impacto no crescimento do mercado japonês de Bitcoin.

O Milagre Econômico Japonês 2.0

Nos últimos meses o mercado japonês se desenvolveu plenamente. Em maio do ano passado, o Japan Times informou que o Gabinete do Japão aprovou um conjunto de contas que concedeu ao Bitcoin e outras moedas virtuais legitimidade como dinheiro.

Na época, especialista em moeda digital e Advogado em Direito So Saito disse:

Eu acho que a nova lei vai aumentar a aceitação do Bitcoin e outras moedas digitais. Algumas das principais instituições financeiras, investidores e agências de publicidade têm hesitado em ser relevante com Bitcoin. Por razões que o Bitcoin não ser regulado, a natureza do mesmo tem sido incerto e alguns ainda, têm uma má impressão do Bitcoin.

Desde então a adoção comercial do Japão, o mercado cresceu exponencialmente e as principais bolsas de bitcoins japonesas como a BitFlyer, garantiram uma rodada de U$ 27 milhões num fundo de investimento série C, liderado pelo SBI Investment, um braço de investimento do grupo multi-bilhonário SBI.

Confira também: Primeiro “Banco de Bitcoin” Abre na Áustria.

Em entrevista, o CEO da BitFlyer, Yuzo Kano, afirmou que os investidores incluindo o SBI Group, consideram os crescentes volumes de negociação, o potencial do mercado japonês e a estratégia da empresa de sempre estar de olho no desenvolvimento da tecnologia Blockchain, para atingir a indústria fintech japonesa.

Meses após a rodada de financiamento da série C, a BitFlyer garantiu mais U$ 1,75 milhões do Mizuho Financial Group, Grupo Financeiro Sumitomo Mitsui, Mitsubishi UFJ Financial Group e Dai-ichi Life Insurance, para expandir as operações da bolsa para o mercado de remessas, como já mencionei aqui no Criptomoedas Fácil.

A BitFlyer arrecadou mais de U$ 30 milhões em investimentos no total, o que proporcionou à empresa um nível de estabilidade financeira e flexibilidade para se concentrar no desenvolvimento de produtos e expandir sua base de usuários. No entanto, o verdadeiro mérito destes investimentos multi-milhonários é a parceria entre a BitFlyer e as empresas líderes no Japão, que está apoiando o intercâmbio com uma visão clara e estratégia regulatória.

Sem contar que a BitFlyer vem investindo pesado em propaganda. Assista um dos videos marketing para o Youtube da empresa. Somando os videos são mais de 4 milhões de visualizações.

Como resultado, a BitFlyer ultrapassou as exchanges de bitcoin chinesas e americanas, tornando-se a maior potência global no Bitcoin. Atualmente, a BitFlyer controla mais de 60% do mercado japonês de câmbio, e processa quase U$ 80 milhões em negócios diariamente.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Popularidade do LocalBitcoins Teme Ação do Banco Popular da China

As preocupações estão crescendo já que o Banco Popular da China (PBoC) pode tentar conter o uso do LocalBitcoins, depois que a plataforma se tornou a substituição imediata para os traders e comerciantes de bitcoin no país.

Confira também: JP Morgan e Santander Anunciam Criar nova Corporação Baseada no Blockchain do Ethereum.

Quando grandes bolsas chinesas suspenderam as retiradas de Bitcoin devido a preocupações regulatórias, os investidores se movimentaram em massa para o mercado P2P (de pessoa – para pessoa), causando volumes de negociação recordes na semana que terminou em 11 de fevereiro.

Agora, o pessoal da LocalBitcoins fez uma postagem no Reddit para conter os temores de que o site pode se tornar o próximo alvo do PBoC. Adicionando que é uma decisão pessoal do companheiro de mercado BitKan cumprir ou não os mandatos do banco.

Confira também: Bitcoin Cede 2% após Reuniões dos Reguladores da China com as Exchanges.

“Nossa sede é na Finlândia, em geral, quando um país ou estado aumenta a regulamentação Bitcoin atinge nossos comerciantes e não nós diretamente. Cada comerciante em nosso local precisa de respeitar a legislação do seu país”, um representante escreveu.

Tenha em mente que nosso modelo de negócios está longe de ser uma exchange tradicional, somos uma plataforma onde os usuários podem criar seus próprios negócios de câmbio.

 A última semana foi de vento em popa para LocalBitcoins, agora com China apenas mais um mercado que registra novos altos. O Canadá, Turquia, Venezuela e a Nova Zelândia tiveram grandes acessos, provavelmente devido a uma das suas principais bolsas fechar devido à hostilidade dos Bancos Centrais dos seus respectivos países.
Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Bitcoin Cede 2% após Reuniões dos Reguladores da China com as Exchanges

O preço do Bitcoin caiu nesta quarta-feira, quando surgiram notícias de que o Banco Central da China estaria convocando diversas plataformas de negociação do país para reuniões a portas fechadas.

Representantes do Banco Popular da China (PBOC) devem se encontrar na tarde desta quarta-feira com representantes das Exchanges, de acordo com fontes envolvidas no assunto citadas pela Bloomberg.

Essas notícias agravaram o receio de que o PBOC poderia aumentar a regulamentação de moedas virtuais. Segundo uma fonte ouvida pela Bloomberg, um dos tópicos da discussão seria lavagem de dinheiro.

Bitcoin caiu para 1,77% ou US$ 1.033,50 às 08h02 na base nova-iorquina da itBit exchange, saindo da mínima diária de US$ 1.020,50 depois que a notícia se espalhou.

Outros grandes como Bitfinex, Kraken e BitStamp também mostraram declínio da criptomoeda na mesma proporção.

De acordo com o índice da CoinDesk Bitcoin, que acompanha a média de preço das grandes exchanges, os valores das criptomoedas caíram 2,00% para US$ 1.031,53.

Por outro lado, os preços em iuan do Bitcoin baseada na exchange em Xangai BTC China caíram 1,84% para ¥7,275.00 (aproximadamente US$ 1.058).

Os preços do Bitcoin saltaram na terça-feira para US$ 1.070, o maior desde 4 de janeiro, depois que as reservas cambiais da China caíram abaixo de US$ 3 trilhões pela primeira vez desde fevereiro de 2011.

Bitcoin é uma moeda virtual e não tem qualquer garantia de governo ou banco central para regular ou emitir. Pode ser usada para adquirir bens e serviços de lojas e vendedores online.

No entanto, as autoridades chinesas já consideram aumentar a regulamentação do mercado de Bitcoin, observando que os cidadãos chineses se tornaram os principais players da moeda digital, na busca por ativos alternativos.

O valor de mercado do Bitcoin dobrou em 2016 e foi um dos melhores investimentos do ano, além de ter apresentado o melhor desempenho em moedas, o que especialistas atribuem ao medo do controle de capital na China.

Na primeira semana de janeiro, o PBOC recomendou aos investidores que sejam mais racionais com relação aos investimentos na criptomoeda, que já mostrou flutuações fora do normal.

Após uma ruptura em 5 de janeiro, o banco central advertiu sobre os potenciais riscos nas operações de plataforma e pediu “auto-investigação” em conformidade com a legislação.

Kim Dotcom, Ano Novo Chinês e o Preço do Bitcoin na Última Semana

A volatilidade do bitcoin desde o inicio do ano tem surpreendido a todos, além de ter mexido no mercado em geral, provavelmente tem influenciado em novos projetos que chegariam ainda este ano.

Confira também: BitCache e a Volta das Taxas em Transações de Bitcoin na China

Kim Dotcom: Bitcache/MU2(Megaupload 2)

O lançamento de Bitcache estava previsto para vir ao ar dia 20 de Janeiro de 2017, mais segundo o próprio Kim, um problema com a empresa canadense Securecom, e outros motivos levou ao adiamento.

PS: Algumas fontes citam o lançamento de Bitcache agora no mês de Fevereiro, já outros acreditam que só no final de 2017.

“Na procura de mais bitcoins”

Kim afirma que MU2 “é o que a internet estava esperando”, apesar de todos os seus esforços para cada vez mais colocar o bitcoin no mainstream, suas decisões ainda são imprevisíveis.

Para muitos entusiastas tanto, o Bitcache e o MU2, são dois projetos de grande importância no sentido de realizar micro transações com bitcoin, o que de certa forma, estaria oferecendo não só aos antigos usuários do Megaupload, mais também a novos usuários a possibilidade de usar bitcoins em atividades diárias, como também o uso na Internet das Coisas (IO).

Confira também: Serviços Bitcoin Ganham Destaque no Início de 2017

A especulação

Desde Outubro de 2016, que Kim Dotcom tinha o objetivo de ressuscitar o antigo Megaupload, que devido a problemas relacionados à violação de direitos autorais foi retirado do ar.

O projeto MU2 tem como objetivo prover de arquivos para download usando a tecnologia Blockchain, realizando a remuneração dos arquivos baixados com direitos autorais.

Confita também: Banco Central da China encontra irregularidades nas Principais Exchanges de Bitcoin

Por essas características a comunidade bitcoin, esperava que com o lançamento dos projetos de Kim, houvesse uma valorização no bitcoin.

Ano novo Chinês

Na última quinta-feira 26/01, o preço do bitcoin começou a subiu suavemente a barreira dos US $ 900. Além disso, nas últimas semanas o mercado chinês tem enfrentado forte pressão pelo Banco Central, levando as principais Exchange a voltar a cobras taxas nas transações de bitcoin e litecoin.

A expectativa agora é que  o mercado esteja mais estável.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

O que esperar do bitcoin, nos próximos meses?

Xapo Obtém Aprovação da Swiss Finance na Suiça

A empresa de carteira Bitcoin Xapo anunciou hoje que recebeu um sinal de aprovação antecipado de um órgão regulador suíço.

Confira também: Como guardar seus bitcoins com segurança

A empresa com sede na Suíça, comunicou em um post em seu blog que foi dada uma “autorização condicional” da Swiss Finance (FINMA) para poder realizar negócios no país europeu.

Regulamentos locais

A aprovação não é definitiva, no entanto, Xapo afirma que o regulador quer vê-lo aderir a uma organização de auto-regulação (SRO), entre outras etapas. Xapo mudou-se para a Suíça em meados de 2015, citando preocupações com a privacidade dos clientes, no momento como parecia a se afastar de suas operações em Palo Alto, Califórnia.

Confira também: XAPO habilita compra de Bitcoins na Venezuela

Além dessa conquista da Xapo, no dia 17/01/2017, a Coinbase obteve o Bitlicense, que autoriza operações de negócios com moeda virtual no estado de Nova York.

No blog, o CEO da Xapo Wences Casares escreveu que a empresa está “otimista e que atenderá às condições exigidas”.

“Queremos elogiar a FINMA pelo seu profissionalismo durante todo o processo de aprovação. Desde o início, o pessoal da FINMA tem agido de forma proativa, colaborativa e transparente; Enquanto Xapo nem sempre recebeu as respostas que queria, sempre recebemos respostas fundamentadas em razão, lei e lealdade ao princípio da defesa do consumidor”.

Tudo indica que este ano as empresas amadureceram sobre  regulamentos com moedas virtuais, além dessas empresas citadas, na China não é diferente. Após as inspeções pelo Banco Central, as maiores exchanges do país já afirmaram que estão abertas para qualquer tipo de regulamentação que ajude o mercado.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

E você, o que acha sobre regulamentos a cerca do bitcoin? Deixe sua opinião.

Banco Central da China Avisa que Continuarão as Inspeções nas Exchanges Chinesas

Após ter encontrado “irregularidades” em processos operacionais nas principais Exchanges no país, o Banco Central da China (PBOC), já anunciou que as suas inspeções vão continuar.

Confira atambém: Banco Central da China encontra irregularidades nas Principais Exchanges de Bitcoin

Comunicado oficial do Banco Central da China

Em um comunicado divulgado hoje, a filial do Banco Popular da China em Pequin, declarou que vai continuar com as inspeções nas exchanges de bitcoin, após as conclusões preliminares que ocorreu a semana atrás.

Na época, o PBOC Pequim tinha comunicado que OKCoin e Huobi,  as duas principais exchanges com sede em Pequim não tinha seguido as normas anti-lavagem de dinheiro, o que segundo a instituição é um requisito que deveria constar dentro em suas plataformas.

Confira também: OKCoin Afirma que é a Favor de Regulamento do Bitcoin na China

Essas descobertas, entre outros “problemas encontrados” levou o  PBOC Pequim divulgar  o seguinte comunicado:

De acordo com a inspeção inicial e os problemas encontrados, o grupo de inspeção decidiu continuar a se concentrar em áreas de pagamento e liquidação, anti-lavagem de dinheiro, gestão de divisas, informações e segurança financeira e outros aspectos de inspeção adicional. Os pesquisadores também sugerem que os investidores devem prestar atenção às transações e atividades da plataforma, tais como conformidade legal, volatilidade de mercado, segurança financeira e entre outros riscos, com participação cuidadosa nas atividades de investimento sobre bitcoin.  PBOC Pequim.

Ainda é desconhecido se as inspeções vão continuar nas Exchange  OKCoin e Huobi especificamente ou se eles incluíram BTC China em Xangai.

Mudanças nas exchanges

Uma série de mudanças relacionadas as atividades comerciais e operacionais das principais bolsas bitcoin chineses já foram feitas, uma vez que o PBOC se envolveu em 6 de janeiro. Dentre as mudanças são a suspensão de negociação de margem trade pelas plataformas e da inclusão de taxas sobre as novas negociações que passar a valer desde o dia 24/01/2017.

Confira também: BitCache e a Volta das Taxas em Transações de Bitcoin na China

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Comunicado na íntegra: Inspeção na exchanges de bitcoin, plataforma de negociação continuará

Você acredita que a inspeções do PBOC tem influenciado no preço do bitcon nos últimos dias? O que espera daqui para agora?

BitCache e a Volta das Taxas em Transações de Bitcoin na China

O ano de 2017 começou ótimo, a expectativa, com a posse do presidente dos EUA Donal Trump, e logo em seguida o lançamento de Bitcache e Megaupload 2.0 de kim Dotcom, eram fortes fatores que mexeriam no preço do bitcoin.

Bitcache – Lançamento adiado

Este é um serviço que segundo as explicações de Kim, tornaria Bitcoin mais mainstream, o lançamento de Bitcache coincidiu por acaso com a posse de Donald Trump, 20/01/2017. Horas depois o Kim se pronunciou falando que o lançamento seria adiado sem data para lançamento, em algumas publicações em seu twitter, ele falou que estava recebendo fortes ameaças.

Confira também: Posse de Donald Trump e a Valorização do Bitcoin

Kim Doctom declarou um comunicado ao site New Zealand Herald , afirmando o seguinte:

Estamos trabalhando nisso e não posso comentar o que aconteceu ainda. É apenas mais dos problemas habituais que tenho de lidar desde que o governo dos EUA enviou um comando antiterrorista baseado na Nova Zelândia para a minha casa pelo que é de fato uma reivindicação de violação de direitos autorais civis e nada de criminoso tanto na Nova Zelândia quanto na lei dos EUA.

Kim Doctcom X bitcoin

Apesar de hoje está buscando refúgio na Nova Zelândia, Kim sempre demonstrou interesse na comunidade bitcoin, mas tudo de forma privada. Desde sua prisão sobre o caso do site Megaupload, ele tem sido perseguido fortemente pelo governo dos EUA, principalmente pelas acusações contra ele.

Desde de 2015, ele vem planejando lançar “algo de novo” para comunidade bitcoin, e entres os projetos se destaca o Bitcache, Megaupload 2.0 e Megakey, ambos para tornar o bitcoin cada vez mais mainstream.

Confira também:  Kim Dotcom: MegaUpload2 – BitCache será a tendência do Bitcoin

Maior Fiscalização por parte do governo Chinês

Desde as inspeções do Governo, nas principais exchange de bitcoin no país, as três principais Corretoras de bitcoin, foram orientadas às tomar algumas medidas para poder contar a volatilidade do bitcoin, que vem ocorrendo desde o início do ano.

Confira também: Banco Central da China encontra irregularidades nas Principais Exchanges de Bitcoin

Após esta “pressão” sobre as principais exchanges, algumas como a BTCC,declarou o seguinte.

Estamos implementando taxa-base em negociações para evitar manipulação do mercado e tentamos controlar a volatilidade. Twitter BTCC.

A notícia foi bem aceita, por parte de alguns usuários da plataforma, a BTCC, destacou caso alguém tenha dúvida pode entrar em contato pelo suporte para esclarecer quaisquer dúvidas sobre a taxa que será cobrada, tanto para bitcoin e litecoin. As cobranças de taxas começam a valer a partir de hoje 14/01/2017.

Vale lembrar que até o momento, o Banco Popular da China, responsável pelas inspeções ainda não divulgou nenhuma relatório sobre as inspeções, a única medida até o momento foi a retirada de negociações margin trade, sendo um dos principais motivos as exchanges a voltar a cobrar taxas na negociação.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Será que a cobranças dessa taxas podem afetar o preço do bitcoin? E o que esperar dos projetos de Kim Doctom? Deixe sua opinião.

Exchanges Chinesas Podem voltar a Cobrar Taxas nas Negociação de bitcoin

Tudo parece que as exchanges Chinesas, estão evoluindo na direção certa.

As exchanges chinesas de Bitcoin operaram sempre com a promessa de não cobrar taxas nas negociações. Além  disso, a maioria das plataformas  conseguiu um monte de dinheiro sobre negociações de margin trade.

Fim das negociações Margin Trade.

Agora que a maioria das exchanges, já não oferecem negociação de margin trade de alto valor, eles estão vendo sua grande fonte de receita desaparecer. É provável que muitas dessas plataformas vão voltar a cobrar taxas de negociação nas próximas semanas.

Em nota publicada em seu site a BTCC, afirmou o seguinte:

A BTCChina deixou de oferecer serviços de empréstimo de margin trade, devido a recente volatilidade extrema no preço do bitcoin. Estamos tomando esta decisão visando reduzir a manipulação e  a volatilidade do mercado, a BTCChina também está considerando cobrar taxas de negociação, como é o caso que ocorre em outras exchanges. Manteremos os clientes informados de quaisquer alterações. BTCChina.

Operar com taxas de negociação de 0%, não era esperado para ser uma solução de longo prazo para as exchanges chinesas. A China é uma das poucas regiões do mundo onde oferece esse modelo de negócio. Afinal, as plataformas poderiam oferecer margem de alavancagem em negociação bitcoin, e tomar um corte substancial desses montantes. Essa situação tem vindo a mudar nos últimos tempos, graças ao PBOC.

Confira também:  Banco Popular da China faz Alerta sobre Volatilidade do Bitcoin

Ações do Governo Chinês

Desde o início de 2017, o Banco Popular da China, realizou inspeções nas principais exchanges de Bitcoin, para conhecer como eles estavam operando no país – Até o momento nenhum relatório oficial foi divulgado pela instituição.

Essas ações do Governo chinês sobre as principais exchanges, gerou maior furdúncio pela mídia, chegando a assustar os investidores sobre possíveis proibições do Bitcoin.

Por outro lado, a OKCoin, após reuniões com o próprio BPC, declarou que está aberto para qualquer medida que o governo vem a tomar a favor do bitcoin.

Confira: OKCoin Afirma que é a Favor de Regulamento do Bitcoin na China

Mais uma vez a BTCC China voltou a afirmar, que não recebeu qualquer declaração oficial dos reguladores, e alerta todos os clientes a terem uma visão mais ampla e cautelosa das notícias que especulam sobre a visita e as discussões.

Todas as operações na BTCC são normais e continuamos a trabalhar ativamente com os reguladores para garantir que continuemos em conformidade.

De acordo com a CNR, é possível que as exchanges chinesas cobrem taxas de negociação. Por enquanto, não está claro se é que isso vai acontecer.

Confira também: Banco Central da China encontra irregularidades nas Principais Exchanges de Bitcoin

Não há nenhuma indicação quanto ao nível de taxas que podemos esperar – Hoje a maioria das exchanges internacionais cobrar uma taxa de 0,15% em cada comércio, que irá diminuir, dependendo do volume que o usuário gera.

O que você acha sobre essas mudanças no mercado do Bitcoin na China? – Deixe seu comentário !

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br