domingo , 19 fevereiro 2017

Arquivos de Tag: blockchain

Tamanho Importa: Japão se Torna o Maior Mercado de Bitcoin do Mundo, bate China e EUA

O tamanho do mercado japonês de câmbio de Bitcoin superou o da China e dos EUA, ultrapassando os dois gigantes para se tornar o maior mercado de câmbio de Bitcoin do mundo, com um volume de negociação diária de 135 milhões de dólares e mais de 50% da quota de mercado.

Confira também: coinBR, Negocie Coins e Blockchain Academy Debatem sobre ações do PBOC.

Diversos fatores contribuíram para esse crescimento excepcional. No entanto, após a consideração cuidadosa dos grandes eventos ocorridos em 2016, o declínio do mercado chinês e a introdução de regulamentos práticos e sólidos do governo japonês, podem ter sido o motivo de maior impacto no crescimento do mercado japonês de Bitcoin.

O Milagre Econômico Japonês 2.0

Nos últimos meses o mercado japonês se desenvolveu plenamente. Em maio do ano passado, o Japan Times informou que o Gabinete do Japão aprovou um conjunto de contas que concedeu ao Bitcoin e outras moedas virtuais legitimidade como dinheiro.

Na época, especialista em moeda digital e Advogado em Direito So Saito disse:

Eu acho que a nova lei vai aumentar a aceitação do Bitcoin e outras moedas digitais. Algumas das principais instituições financeiras, investidores e agências de publicidade têm hesitado em ser relevante com Bitcoin. Por razões que o Bitcoin não ser regulado, a natureza do mesmo tem sido incerto e alguns ainda, têm uma má impressão do Bitcoin.

Desde então a adoção comercial do Japão, o mercado cresceu exponencialmente e as principais bolsas de bitcoins japonesas como a BitFlyer, garantiram uma rodada de U$ 27 milhões num fundo de investimento série C, liderado pelo SBI Investment, um braço de investimento do grupo multi-bilhonário SBI.

Confira também: Primeiro “Banco de Bitcoin” Abre na Áustria.

Em entrevista, o CEO da BitFlyer, Yuzo Kano, afirmou que os investidores incluindo o SBI Group, consideram os crescentes volumes de negociação, o potencial do mercado japonês e a estratégia da empresa de sempre estar de olho no desenvolvimento da tecnologia Blockchain, para atingir a indústria fintech japonesa.

Meses após a rodada de financiamento da série C, a BitFlyer garantiu mais U$ 1,75 milhões do Mizuho Financial Group, Grupo Financeiro Sumitomo Mitsui, Mitsubishi UFJ Financial Group e Dai-ichi Life Insurance, para expandir as operações da bolsa para o mercado de remessas, como já mencionei aqui no Criptomoedas Fácil.

A BitFlyer arrecadou mais de U$ 30 milhões em investimentos no total, o que proporcionou à empresa um nível de estabilidade financeira e flexibilidade para se concentrar no desenvolvimento de produtos e expandir sua base de usuários. No entanto, o verdadeiro mérito destes investimentos multi-milhonários é a parceria entre a BitFlyer e as empresas líderes no Japão, que está apoiando o intercâmbio com uma visão clara e estratégia regulatória.

Sem contar que a BitFlyer vem investindo pesado em propaganda. Assista um dos videos marketing para o Youtube da empresa. Somando os videos são mais de 4 milhões de visualizações.

Como resultado, a BitFlyer ultrapassou as exchanges de bitcoin chinesas e americanas, tornando-se a maior potência global no Bitcoin. Atualmente, a BitFlyer controla mais de 60% do mercado japonês de câmbio, e processa quase U$ 80 milhões em negócios diariamente.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Concurso Oferece R$ 60.000 para Startup de Blockchain

O governo de Dubai está à procura de startups para participar de um novo concurso blockchain, oferecendo prêmios de até R$ 60.000 (U$ 20.000) para os projetos vencedores.

Confira também: BTC China Suspende Saques de Bitcoin por um Mês.

O concurso, chamado de SDO Blockchain Challenge, foi anunciada no mês passado pelo Smart Dubai Office  (SDO), em conjunto com a incubadora norte-americana 1776.

Em comunicado a diretora-geral da SDO, Dra. Aisha Bin Bishr, disse que seu escritório espera usar o concurso para identificar empresas com soluções que possam ter um impacto nos planos de modernização de Dubai.

Ela disse sobre a iniciativa:

Nossa parceria com o 1776 sobre o Blockchain Challenge nos permite identificar startups parceiras e pensadores inovadores, que podem trazer ao mercado soluções de ponta, que irão entregar a futura cidade que os nossos interessados ​​querem e esperam.

Para atrair startups para o concurso, o SDO está oferecendo dezenas de milhares de dólares em dinheiro para os melhores projetos. Além do prêmio principal, o concurso apresenta um segundo e terceiro lugar, com prêmios de U$ 15.000 e U$ 10.000 respectivamente.

O Blockchain Challenge tem um prazo para inscrição até 13 de abril, com 20 empresas selecionadas de todos os inscritos para participar do evento.

Confira também: Maior Banco de Abu Dhabi’s adere a Blockchain para Remessa de Pagamentos.

As startups selecionadas vão viajar para Dubai em maio para a competição, onde serão julgados sobre o escopo do projeto, o grau em que ele pode ser levado para o mercado, e as formas em que o Blockchain é utilizado.

Encaixando-se perfeitamente dentro dos planos dos Emirados Árabes mais amplos para o Blockchain, o desafio vem meses após o SDO sinalizar que quer potencialmente alavancar a tecnologia Blockchain como parte de um esforço de modernização em geral.

Em maio passado, Bin Bishr chamou o Blockchain de “uma das tecnologias mais elegantes e avançadas para eficiências de negócios interligados”.

A parceria SDO / 1776 também segue o fluxo de uma competição de Blockchain dos  Emirados Árabes Unidos focada na governança inteligente, que foi a vencedora em uma mostra patrocinada pelo governo de Dubai esta semana.

Ficou alguma dúvida? Leia aqui o FAQ (perguntas mais frequentes) do concurso. Todas as informações estão lá, desde a inscrição até como solicitar a carta convite para tirar o visto para os Emirados Árabes.

Confira também: Dubai quer todos os documentos do governo na Blockchain até 2020.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

JP Morgan e Santander Anunciam Criar nova Corporação Baseada no Blockchain do Ethereum 

Novos detalhes surgiram sobre uma nova iniciativa que em breve vai ser lançada para  uso empresarial baseada no protocolo ethereum.

Microsoft Está Investindo Fortemente no Blockchain do Ethereum

A gigante da tecnologia, a Microsoft, está entre várias outras empresas do setor junto com bancos e instituições financeiras que se unem para formar um novo grupo de trabalho denominado “Enterprise Ethereum Alliance”.

Confira também: Bitcoin é Reconhecido pelo Banco Central de Filipinas

A coalizão de empresas de tecnologia e bancos, tem como objetivo acelerar a adoção da tecnologia de Blockchains públicos da Ethereum, em corporações e empresas, de acordo com um relatório da Bloomberg.

Foco em Ethereum

Empresas como a Microsoft sempre estive incentivando para o desenvolvimento e ofertas de serviços, baseados em Ethereum, como um Blockchain público inteligente, baseado em contratos – está  cada vez mais vendo um número de adotantes no espaço corporativo. Empresas e instituições financeiras que trabalham em seus Blockchains privados estão cada vez mais escolhendo usar Ethereum.

Confira também: Microsoft anuncia criação blockchain para serviços privados com ethereum

Primeiros protótipos Blockchain

No início de 2016, vários protótipos blockchain e provas de conceitos surguram, um dos primeiros casos conhecidos é de um grupo bancário usando um blockchain para transferir valor. Um total de 11 bancos em quatro continentes, em um consórcio bancário liderado pela R3 usou um ledger distribuído com tecnologia Ethereum, hospedado em uma rede virtual privada (VPN) na plataforma de nuvem Azure da Microsoft. O teste funcionou continuamente por cinco dias em um estiramento e provou ser bem sucedido.

Case do JP Morgan

Banco JP Morgan, o maior banco de ativos nos Estados Unidos

O banco JP Morgan, o maior banco de ativos nos Estados Unidos, revelou estar construindo um Blockchain privado baseado na tecnologia Ethereum, permitindo centenas de transações e privacidade entre contratos inteligentes validados pelas partes participantes.

Microsoft e o Blockchain do Ethereum

Microsoft Ethereum-led DefCon conference

A Microsoft está investindo fortemente no Blockchain do Ethereum. A primeira solução surgiu em outubro de 2015, em relação à sua oferta de Blockchain com o Serviço (BaaS) via Azure, sua plataforma de nuvem – A solução corporativa foi lançada durante o Ethereum-led DevCon conference em Londres.

“Apostamos a fazenda na nuvem, praticamente”, declarou Marley Gray, diretor de estratégia da Microsoft para serviços financeiros, na época.

O objetivo é fornecer uma plataforma barata baseada em blockchain que pode ser integrada em aplicativos. Fundamentalmente, adotantes sem experiência prévia de tecnologia blockchain ou contratos inteligentes poderiam potencialmente criar seus próprios Blockchains privados e habilita-los para contratos inteligentes dentro de 15 a 20 minutos.

Em abril de 2016, a linguagem de programação da Ethereum Solidity ganhou suporte no popular ambiente de desenvolvimento da Microsoft, o Visual Studio. Mais recentemente, o lançamento do “primeiro consórcio blockchain” da Ásia liderado pela Microsoft em Taiwan escolheu a rede Ethereum como sua plataforma para desenvolver soluções blockchain.

Enquanto isso, a “Enterprise Ethereum Alliance” provavelmente será lançada este mês, de acordo com uma fonte da Bloomberg. Os detalhes permanecem escassos.

Confira também: Aceitação de Bitcoin por Parte de Comerciantes é Crucial para a Adoção Mainstream

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Copay Dash Wallet (Testnet / RC 0.1)

Estamos felizes em anunciar uma versão “Release Candidate” da Copay-Dash, uma carteira Copay que foi desenvolvida pela Bitpay.

Além das características habituais de outras carteiras, este aplicativo com todas as características possui:

  • A capacidade de acessar várias carteiras da Dash dentro de um único aplicativo
  • HD-Multisignature Wallet (BIP32/BIP44)
  • Cálculo da taxa de câmbio em 150 criptomoedas
  • Suporte a vários idiomas
  • Interface de usuário simplificada

O Copay está disponível para todos os principais sistemas operacionais, tanto para desktop quanto para mobile,  no momento a versão Dash será disponibilizada apenas como extensão do Chrome. Esta versão ainda se encontra na fase de Testnet. Uma vez que atingimos 100% de estabilidade, planejamos distribuir versões que suportem plataformas adicionais.

Esta carteira é alimentada com Bitcore Wallet Service e usa um servidor centralizado para fazer o trabalho pesado. Esse servidor mantém uma cópia completa do blockchain e fornece notificações aos clientes conectados quando ocorrem transações que afetam sua carteira, semelhante à operação de um Servidor Eletrônico. Vale a pena notar que, apesar deste relacionamento “cliente-servidor”, suas chaves privadas sempre são mantidas localmente e nunca são reveladas ao servidor centralizado.

Você pode ler mais sobre Copay em https://copay.io

copaydash

Confira também: Tutorial: Como Criar Uma Paper Wallet Dash.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Bitcoin é Reconhecido pelo Banco Central de Filipinas

Um desenvolvimento emocionante está ocorrendo nas Filipinas agora. A maioria das pessoas está bem ciente de como bitcoin faz um impacto positivo na economia local.

O Bangko Sentral ng Filipinas (BSP) emitiu um documento com orientações para troca de moeda virtual – Como resultado desta proposta, o país reconhece oficialmente bitcoin como um sistema de pagamento. Parece que as Filipinas são um dos primeiros países que deram a bitcoin um status financeiro oficial.

Confira também: Aceitação de Bitcoin por Parte de Comerciantes é Crucial para a Adoção Mainstream

O documento intitulado “Guidelines for Virtual Currency (VC) Exchanges” apresentado pelo Banco Central Filipinas, destaca em primeiro lugar a garantia que o país é completamente contra a lavagem de dinheiro e ao financiamento para fins terroristas.

Potencial do bitcoin em Filipinas

Filipinas ao contrário de outros países tem visto o potencial em Bitcoin para fazer o bem e não para fornecer mecanismos para as agências criminosas.

Eles acrescentam que eles vêem que Bitcoin é viável para melhorar a prestação de serviços financeiros, também se referiu a uma vez que oferece a inclusão financeira, algo que as soluções financeiras tradicionais têm falhado ao fornecer. Embora o Banco Central reconhece que há riscos associados com criptomoedas, tom e discurso em geral parece bastante positivo.

O banco afirmou o seguinte:

O Bangko Sentral não pretende endossar qualquer VC, como bitcoin, como uma moeda, uma vez que não é emitido ou garantido por um banco central ou apoiado por qualquer mercadoria. Em vez disso, o BSP tem como objetivo regular os VCs quando utilizados para a prestação de serviços financeiros, particularmente para pagamentos e remessas, que têm impacto material na luta contra o branqueamento de capitais e no combate ao financiamento do terrorismo, proteção do consumidor e estabilidade financeira .

Orientações para Exchanges Bitcoin

O documento estabelece uma série de requisitos que não são indiferentes aos emitidos por outras autoridades em outros países. As taxas de registo e de serviço anual terão que ser pagas pelas bolsas após obtenção do “Certificado de Registo” (COR) para funcionar como uma bolsa aprovada.

As exchanges Bitcoin que operarem com moeda virtual também serão obrigadas a apresentar relatórios trimestrais de volumes totais e valor de moedas virtuais transacionadas juntamente com uma lista de seus escritórios físicos e sites de operação. As demonstrações financeiras auditadas devem ser entregues anualmente.

Sanções e ações de aplicação da lei por violações dos requisitos também são listados no documento. Espera-se que esta nova proposta entre em vigor em 21 de fevereiro de 2017.

Confira também: Bitcoin Cede 2% após Reuniões dos Reguladores da China com as Exchanges

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

 

Trading e Mineração de Bitcoin é Reconhecido Como Atividade Econômica Oficial

Orgão polonês reconheceu a mineração e o comércio de moedas virtuais como uma atividade econômica oficial, de acordo com publicação do Gabinete Central de Estatística da Polônia.

Confira também: Bitcoin Cede 2% após Reuniões dos Reguladores da China com as Exchanges.

“Como é impossível brecar as criptomoedas, vamos tentar taxar regulamentar”

Assim como nos outros países, até agora na Polônia não havia regras especiais que regulamentavam o Bitcoin ou outras moedas digitais. De acordo com a decisão do regulador polonês, as empresas que lidam com criptomoedas devem ser registadas junto a autoridade competente.

Anteriormente uma decisão semelhante foi tomada pelo Ministério espanhol de Finanças. De acordo com ele, mineradores de Bitcoin devem ser registrados e devem pagar impostos.

Em abril de 2016, o Ministério dos Negócios Digitais da Polônia disse que considera o Bitcoin e a tecnologia Blockchain no contexto de uma digitalização mais ativa dos serviços governamentais. Sabe-se que o governo e empresários já começaram a trabalhar no projeto “Blockchain and Cryptocurrencies Stream“, onde serão criadas soluções para a administração eletrônica e controle do desenvolvimento do mercado de moedas digitais. O grupo de trabalho irá promover as criptomoedas mostrando suas características e benefícios.

Em outubro do mesmo ano, Sylvester Suzhek, CEO da BitBay, disse que as empresas locais de Bitcoin estavam lutando ativamente contra a lavagem de dinheiro, e que a interação com as autoridades poderia auxiliar.

Qual sua opinião sobre esse interesse do governo nessa tecnologia? Deixe seu comentário abaixo.

Confira também: Havaí Recomenda Regulamentar Tecnologia Blockchain para Consolidar Economia Local.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Havaí Recomenda Regulamentar Tecnologia Blockchain para Consolidar Economia Local

Dois políticos havaianos apresentaram um projeto de lei pedindo um grupo de pesquisa para a tecnologia Blockchain “uma abordagem agradável e alguma medida” para regulamentação.

Confira também: Tensão na Comunidade de Bitcoin na Venezuela: Exchange é Forçada a Fechar

Não de é agora que a tecnologia subadjacente do Bitcoin tem chamado atenção, principalmente de fintechs que cada dia estão conquistando o seu espaço no mercado graças a tecnologia Blockchain.

Benefício de empresas locais e residentes no Havaí

Os democratas Chris Lee e Mark Nakashima, estão atualmente  aguardando a aprovação dos legisladores estaduais, após a apresentação 25 de janeiro, de uma lei proposta  para criar um grupo de trabalho para estudar os usos e as melhores práticas em relação à tecnologia Blockchain.

Os membros do comitê estadual já consideraram a sua aprovação, sujeito a certas alterações que ainda não foram esclarecidas.

Os dois advogados desejam expandir o uso da tecnologia Blockchain no estado para consolidar sua economia de turismo e criar mais riqueza localmente.

O objetivo desta Lei é estabelecer um grupo de trabalho composto por representantes dos setores público e privado para examinar, educar e promover as melhores práticas para permitir que a tecnologia blockchain beneficie as indústrias locais, os residentes e o Estado do Havaí. Trecho da publicação Oficial.

Consulta Trans-Setorial

De acordo com o documento, o grupo de trabalho consistiria em figuras governamentais e da indústria, cada uma com habilidade em um segmento principal da economia havaiana. Não apenas o turismo, mas o setor imobiliário, saúde, transporte e segurança cibernética seria representado, entre outros setores.

Confira também: UNEP Indica que a Tecnologia é Crucial para o Desenvolvimento Sustentável das Fintech

O Havaí junta-se a um número crescente de estados dos EUA, sobre o movimento de fintech disruptivo. Destes, Texas é especialmente ativa em termos de serviços de consumo, com as cidades de Austin e Houston responsáveis por uma série de startups dedicadas à tecnologia.

Suiça e as regras par o mercado de Fintechs

O governo da Suíça já mostrou a sua intenção em promover um ambiente regulamentar mais favorável para startups FINTECH, notando como no Havaí que a tecnologia Blockchain está ganhando popularidade em ritmo rápido e que as normas legislativas devem ser adotadas em conformidade com a situação atual.

Dessa forma o país pretende alterar suas regras atuais sobre licenças bancárias e relatórios de financiamento, para apoiar o equilíbrio em favor das pequenas empresas de fintech em ambos os países.

Confira também: 1ª Casamento Brasileiro via Blockchain na Campus Party 2017

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

1ª Casamento Brasileiro via Blockchain na Campus Party 2017

O Diego Vellasco CEO da plataforma ChameleonBit.trade, é o primeiro brasileiro a realizar um casamento sem a necessidade de uma entidade governamental.

Antes de mais nada gostaríamos de agradecer os patrocinadores (Exccy Bank, ChameleonBit e Bitstarter) que ajudaram para que acontecesse este primeiro casamento brasileiro via blockchain.

A cerimonia aconteceu na Campus Party 2017, após sua palestra sobre “Bitcoin para Iniciantes” no palco Empreendedorismo. Como assim? Tudo graças a tecnologia Blockchain, que é uma rede distribuída, o que significa que está espalhada por todo o planeta e livre de fraudes. Uma vez que seu certificado esteja registrado nessa rede ninguém pode alterá-lo, nem mesmo empresas ou o governo.

Como mencionamos no Brasil é primeiro caso de casamento usando a blockchain, mas em 2014 ocorreu outro casamento na Disneylândia durante uma conferência relacionada à criptomoedas. No caso de Diego o registro foi feito através da Originalmy, que é uma empresa blockchain responsável por autenticar documentos.

Você deve estar se perguntando, mas o que é uma Assinatura Digital?

É uma identidade única e exclusiva do documento, que comprova:

  • Autenticidade: Comprova que o documento é ele mesmo
  • Integridade: Qualquer alteração faz com que a assinatura não corresponda mais ao documento
  • Irretratabilidade ou não-repúdio: Não é possível negar a autenticidade do documento

E a justiça reconhece este tipo de registro?

Depois do registro efetivado, você já possui uma prova legal de autenticidade. Para reforçar a validade jurídica de contratos, as partes envolvidas podem comprovar sua ciência e concordância sobre o conteúdo registrado, garantindo validade jurídica internacional para o seu registro.
Além disso, a justiça brasileira já faz uso de assinaturas digitais e certificados digitais no cotidiano.
Embora não exista jurisprudência específica sobre o blockchain, você já possui uma prova legal de autenticidade pois um documento assinado digitalmente e certificado em uma rede pública de maneira irrevogável, com conhecimento e concordância de todas as partes envolvidas sobre o conteúdo registrado,pode ser considerado prova adicional e complementar em casos de disputa.

Para saber mais como funciona a Assinatura Digital, acesse: OriginalMy.com

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

O Bitcoin é Anônimo?

Logo quando falamos de aplicações na internet, surge a dúvida se realmente tal serviço é seguro. E no caso do bitcoin, qual é o seu nível de privacidade quando se trata de gastar bitcoins?

Confira também: Maior Banco de Abu Dhabi’s adere a Blockchain para Remessa de Pagamentos

Vamos considerar o seguinte:

A Blockchain é totalmente transparente e mantém o registro de todas as transações já realizadas. Já o endereço bitcoin, é um pseudônimo criado por sua carteira sem que haja nenhuma informação pessoal sua relacionada a ele. É o único identificador para os inputs(entrada) e outputs (saída).

Neste caso, eu posso ser ligado às minhas transações? Sim.

Já que eu não sou um criminoso, então porque eu devo me importar?

Pela simples razão que você não sai mostrando o seu extrato bancário para qualquer um. Se alguém sabe quanto de dinheiro você tem ou quais são seus hábitos de consumo, você se torna vulnerável a golpes e ataques.

Mais como eu sou ligado?

Compra de bens e serviços

Embora o Bitcoin não peça nenhuma informação pessoal sua, a maioria das lojas serviços pede (exigências do governo). Se você paga uma empresa assim com btc, ela terá seus dados ligados ao seu endereço no sistema deles. Um bom exemplo disso são as exchanges (casas de cambio de bitcoin), que mantém todos os registros de suas transações em servidores centralizados.

Reutilização de endereços

Se você usa o mesmo endereço para fazer várias transações, você cria um registro das suas finanças privadas de uma forma nada privada. Pior ainda se alguma dessas transações estiver ligada ao seu nome.

Mais como se proteger então?

Evite serviços com politicas de KYC/AML. Como isso é bem difícil, apenas não reutilize endereços nestas empresas.

Como mencionamos anteriormente, nunca reutilize seu endereço (você pode escolher um cliente de Bitcoin que faz isso automaticamente para você).

Bitcoin x dinheiro em espécie

Devido à transparência da Blockchain, dinheiro vivo ainda é mais anônimo do que Bitcoin. Por isso não faz muito sentido para criminosos usar bitcoin, por enquanto. Não pela anonimidade, pelos menos.

Conclusão

Ninguém verá seus fundos com a facilidade que seu gerente do banco ou qualquer agente do governo pode se fizer uma ligação. Mais lembre-se, se alguém realmente estiver procurando você, saiba que não é impossível de ser encontrado.

Confira também: 4 Mineradores de Bitcoin são Presos na Venezuela.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br