quarta-feira , 29 março 2017

Arquivos de Tag: blockchain

Decent – Descentralizando o mundo das mídias

O futuro da mídia será descentralizada, chegou a hora de assegurar a adoção mundial da tecnologia e a apoiar o crescimento do ecossistema blockchain!

Desenvolvedores de aplicativos e Produtores de Conteúdo

Você conhece desenvolvedores de aplicativos que estão entusiasmados com as tecnologias emergentes e que gostariam de implementar blockchain em seu projeto?

Saiba mais sobre como se tornar um desenvolvedor na DECENT através deste link: https://decent.ch/en/developers/

Ou algum de seus amigos é um produtor de conteúdo (por exemplo, cineasta, compositor de música, fotógrafo, escritor e etc.) ansioso para descobrir maneiras mais eficazes de distribuir seu trabalho único entre pessoas de todo o mundo?

Diga-lhes sobre as possibilidades infinitas de distribuição descentralizada através da rede DECENT, através deste link: https://decent.ch/en/content-providers/

Lembre-se, o futuro da DECENT está em suas mãos também! Compartilhe as idéias de distribuição de conteúdo blockchain com o mundo.

Para mais informações acesse: https://decent.ch/

Aviso: Este artigo é apenas para fins informativos, a informação não constitui aconselhamento de investimento ou uma oferta para investir. Criptomoedas Fácil não é responsável por qualquer conteúdo, produtos ou serviços mencionados no comunicado de imprensa.

Projeto SingularDTV contrata Diretor de Hollywood

O escritor/diretor/produtor Michael Blieden foi contratado pela SingularDTV como um consultor para assessorar a empresa no evento de lançamento, que deverá ocorrer na segunda metade de 2017.

A chegada do Michael Blieden – cuja carreira é marcada por trabalhos no Late Night com o Jimmy Fallon, Brooklyn Nine-Nine na emissora Fox e Up All Night na NBC – foi muito comemorada pelo CEO e co-fundador da SDTV, Zach LeBeau:

“Estamos empolgados por ter Blieden à bordo. Sua experiência e energia são extremamente valiosos e estamos ansiosos para as grandes coisas que estão por vir. Ele também é um grande defensor do Ethereum e até pediu para ser pago em ETH. “

A SingularDTV está lançando o início de seu ecossistema de entretenimento este ano com os eventos de lançamento ocorrendo no segundo trimestre e no quarto trimestre de 2017. A primeira versão do Gateway de Gerenciamento de Direitos Autorias da SingularDTV está programada para ser lançada no segundo trimestre, seguida do seu portal de distribuição descentralizada com previsão de lançamento no quarto trimestre.

Enquanto ainda aguardamos maiores notícias sobre o evento de lançamento, podemos já dizer que é uma quebra no conceito desta indústria tão sólida. Afinal de contas, um diretor acostumado com Hollywood está trabalhando para uma empresa baseada na tecnologia blockchain.

Aviso: Este artigo é apenas para fins informativos, a informação não constitui aconselhamento de investimento ou uma oferta para investir. Criptomoedas Fácil não é responsável por qualquer conteúdo, produtos ou serviços mencionados no comunicado de imprensa.

Diferenças entre Segwit e Bitcoin Unlimited

Como explicado no nosso último artigo O que é fork? Qual a diferença entre Softfork e Hardfork?existe uma diferença básica entre essas duas implementações no código do blockchain.

Segwit

Existe uma implementação apelidada de Segwit no código do Bitcoin Core, um fork que corrige alguns problemas de maleabilidade de transações, aumenta um pouco a capacidade do bloco para o dobro de transações e vai facilitar a adição de novas funcionalidades na linguagem de script, dentre outras melhorias. O Segwit seria um primeiro passo para facilitar que o Bitcoin seja usado como plataforma pra contratos “offchain”, como por exemplo a Lightning Network, que é capaz de fazer inúmeras transações por segundo, praticamente sem taxas e sem usar a blockchain na maioria das vezes.

O Segwit será ativado por um Softfork. Isso significa que os blocos com Segwit seriam considerados válidos pelos programas antigos e a rede só aceitaria os blocos novos depois que 95% dos blocos minerados, por duas semanas, estivessem todos marcados com a versão do Segwit. Ou seja, é uma transição bem calma e com baixos riscos.

Em paralelo, existe uma outra versão modificada do Bitcoin chamada de Bitcoin Unlimited, que permite a mineração de blocos maiores que 1MB.

Bitcoin Unlimited

Um grupo de mineradores está apoiando a iniciativa do Bitcoin Unlimited e rejeitando a Segwit, sob o pretexto de que ela pode trazer bugs pro sistema e provavelmente porque acham que contratos offchain significariam menos lucros para eles, que ganham dinheiro com as taxas das transações onchain.

O Bitcoin Unlimited trata-se de um Hardfork. Segundo os planos da ViaBTC, caso 75% da rede minere blocos com a versão do Bitcoin Unlimited (atualmente está em 33%), a “luz amarela” vai ficar acesa por cerca de um mês. Se durante este mês a taxa de 75% for mantida, será liberado na rede o primeiro fork real:  Na primeira vez na história do protocolo Bitcoin, vai ser minerado um bloco de tamanho maior que 1MB! 

O Bitcoin Unlimited promete ser um portão aberto para Blocos Excessivos maiores que 1MB, que no Bitcoin Core, antes ficam órfãos: o nodo da Bitcoin Unlimited lida com “Grandes” Blocos, simplesmente deixando eles passarem e serem verificados pelos nodos, adicionando-0s na cadeia de blocos.

Veja agora, como o Bitcoin Core lida com blocos com mais de 1 MB:

Existe um paradigma criado no Bitcoin Core que proíbe que blocos com mais de 1 MB (blocos em vermelho) sejam processados. Esses blocos nunca são adicionados na cadeia de blocos, portanto, ficam órfãos.

Agora vejamos como o Bitcoin Unlimited, um Hardfork do Bitcoin Core, trabalha com blocos maiores que 1 MB:

Este paradigma criado pelos desenvolvedores do Bitcoin Unlimited, permite que blocos com mais de 1 MB sejam processados (blocos em vermelho). Segundo os desenvolvedores, deixar blocos órfãos como na versão antiga, pode causar lentidão na rede, portanto essa implementação é necessária.

Blocos maiores, significam maior poder de processamento.

Eis que surge um dilema: a preocupação da comunidade sobre a conservação do caráter descentralizado da rede se o Unlimited for implementado. Segundo os defensores do Bitcoin Core, o Bitcoin Unlimited limita a capacidade de processamento dos pequenos mineradores, que sempre irão sair prejudicados pelos tamanhos dos blocos, agora grandes de mais para serem processados por computadores com baixo poder de processamento.

A comunidade também afirma que, com o passar do tempo, os mineradores menores vão saindo à medida em que os blocos forem aumentando. No longo prazo, vão sobrar poucos e grandes mineradores, que vão monopolizar o sistema.

Os nodos que estiverem rodando o Bitcoin Core, vão ignorar a nova versão, pois o considerarão inválido por ter menos blocos anexados.

Os nodos que estiverem rodando o Bitcoin Unlimited, vão aceitá-lo e incluí-lo na sua blockchain. A partir deste momento existirão DUAS CÓPIAS da blockchain, sendo que uma delas tem este bloco a mais.

Isso significa que quem tinha bitcoins na blockchain tradicional vai ter os mesmos bitcoins na blockchain do Bitcoin Unlimited. Ou seja, sim, você terá, magicamente, o dobro de bitcoins, em duas redes diferentes. BTC e BTU.

Imediatamente algumas pessoas vão começar a trocar essas moedas nas corretoras (como a Poloniex, Foxbit e dezenas de outras) e o preço delas vai variar.

É possível que, ao longo do tempo, uma delas morra e a outra sobreviva como sendo “o Bitcoin verdadeiro”. Ou talvez uma vire apenas uma altcoin sem muita significância. Ou até talvez ambas morram ou ambas valorizem. (quem realmente sabe o que vai acontecer, que compre uma bola de cristal).

Um evento semelhante aconteceu no projeto Ethereum (ETH), quando uma parte da rede rejeitou um Softfork e então a alternância de objetivo do projeto passou a ser um Hardfork, dando origem a uma nova moeda: o Ethereum Classic. (ETC).

Independente do que acontecer, vai ser no mínimo um evento interessantíssimo na história da humanidade e na história do Bitcoin. 

É um privilégio estarmos participando dele!

Comente sobre esse tema polêmico na seção de comentários abaixo!

Créditos ao Narcélio Filho.

Plano da ViaBTC: https://medium.com/…/miner-guide-how-to-safely-hard-fork-to…

Sobre o Bitcoin Unlimited: https://medium.com/@bitcoinunlimited/um-port%C3%A3o-para-blocos-excessivos-como-o-nodo-da-bitcoin-unlimited-lida-com-grandes-blocos-c9de25bf519e#.qaeur33s2

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Accenture diz que pode tornar as aplicações Blockchain mais confiáveis ​​e seguras

A Accenture Plc, é uma empresa global de consultoria de gestão, Tecnologia da informação e outsourcing. É a maior empresa de consultoria do mundo.

Recentemente a empresa afirmou que pode ajudar a tornar as aplicações blockchain mais seguras e acelerar sua implantação em setores específicos, como o financeiro. A empresa recentemente revelou um sistema no qual os usuários dependem de módulos de segurança (HSM) para proteger seus dados.

Testes com a tecnologia blockchain

Accenture - estudos blockchain

A tecnologia Blockchain foi testada por inúmeras empresas, incluindo várias instituições financeiras, como o banco central da Índia. Estes, de acordo com o relatório, querem trazer os protótipos que testaram para o mundo real, mas não vêem as carteiras digitais como suficientemente seguras.

Além disso, a Blockchain da startup  Tierion, pode está pronta para alguns setores. A Accenture parece estar acelerando o processo, fornecendo às instituições financeiras um sistema que permite aos usuários armazenar suas credenciais de segurança em módulos (HSMs) ou processadores especificamente projetados para proteger suas estas informações.

Em relação à nova tecnologia da Accenture, Martha Bennett, analista de pesquisa de mercado e  tecnologia da empresa Forrester, disse o seguinte:

É um desenvolvimento significativo, mas também não é um desenvolvimento que vai ser visível no front-end das coisas. É uma daquelas peças absolutamente essenciais no quebra-cabeça que faz uma implantação de blockchain de ponta a ponta realmente funcionar – Martha Bennett.

Contribuição da Accenture

A nova tecnologia da Accenture atualmente trabalha com módulos de segurança (HSMs) de uma empresa de segurança chamada Thales, e com aplicativos blockchain que usam código do grupo Hyperledger, liderado pela Linux Foundation.

De acordo com a empresa, a tecnologia de codificação permite que aplicações blockchain e módulos de segurança (HSMs) funcionem em conjunto, mas provou ser uma tarefa demorada e complexa. Esta tecnologia, entretanto, permite que os bancos apliquem a tecnologia blockchain de maneira mais segura, o que poderia ajudar a acelerar a adoção de sistemas blockchain por parte das instituições financeiras, já que a segurança não será mais um problema.

Vale lembrar que em setembro de 2016, a empresa patenteou uma nova ferramenta para edição da tecnologia Blockchain.

No futuro, a empresa quer fazer com que a tecnologia funcione com todos os tipos de protótipos blockchain e com outros módulos de segurança, de modo que seu uso seja implementado por outras instituições financeiras.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

O que é fork? Qual a diferença entre Softfork e Hardfork?

Recentemente surgiu um importante debate já discutido outras vezes na comunidade bitcoin: o embate sobre os forks.

Bom, mas o que são “forks”?

Resposta: são bifurcações. Bifurcações são a divisão ou separação de alguma coisa em dois ramos ou braços; é o ponto em que se dá uma divisão ou uma separação.

bitcoin fork
Um exemplo de bifurcação em uma estrada.

Então dentro do contexto do Bitcoin, um fork é uma bifurcação da rede blockchain. É uma divisão. Para entendermos o que significa uma bifurcação em uma cadeia de blocos, vamos recapitular o conceito de como a cadeia de blocos é estruturada.

Primeiro vamos entender quais são os principais agentes responsáveis pelo funcionamento e manutenção do blockchain. São eles:

1 — Os usuários.  —  São os indivíduos responsáveis por transacionar a criptomoeda, por meio dos mineradores.

2 — Os mineradores.  —  São os computadores ou ASIC’s responsáveis por validar as transações dos usuários e inseri-las em um bloco, para depois, mandar esse bloco para um nodo (node ou nó) validar.

3— Os nodos.  —  São os computadores responsáveis por escanear e armazenar os novos blocos, anexando-os na Blockchain, que é baixada de forma descentralizada e tem constante atualização.

Um nodo só aceita um novo bloco se todas as transações que estão dentro dele são válidas e não há gasto duplo  —  portanto preservando a principal propriedade monetária do Bitcoin, que é ser um dado não replicável.

Os blocos tem no máximo 1 MB de transações.

A blockchain atualmente tem mais de 107 GB de blocos com transações.

A blockchain, está constantemente sendo baixada pelos nodos, e os nodos por sua vez estão espalhados pelo mundo de uma forma totalmente descentralizada como na imagem a seguir:

bitcoin fork
Rede blockchain sincronizada antes de um Fork.

Como transações estão sendo constantemente adicionadas aos blocos; 

Os blocos constantemente adicionados a blockchain; 

E a blockchain mais longa da rede, sendo baixada pelos nodos;

Existem nodos que recebem a blockchain, com um certo atraso.

O resultado disso, é que as blockchains que estão sendo armazenadas nos nodos, não são constantemente iguais. Um nodo pode ter determinadas informações que outros não tem.

bitcoin fork

Para resolver isso, cada novo nodo da rede, sempre procura baixar a blockchain que tem a maior quantidade de blocos anexados à cadeia. 

A blockchain mais completa é também conhecida como a “corrente de blocos mais longa”, ou a “corrente com a maior dificuldade de trabalho acumulada”.

Na próxima imagem, em azul, há uma representação de uma blockchain com a maior dificuldade de trabalho disponível.

Toda a área marcada em azul representa uma Blockchain com a maior prova de trabalho. Esta blockchain fica armazenada dentro de um nodo.

Nesse caso, toda a rede de novos nodos que estão baixando a blockchain e tentando inserir um bloco nela, convergem para um nodo e baixam a blockchain dele, que possui a cadeia de blocos que tem a maior prova de trabalho.

Esses nodos que contém blocos novos, são como candidatos competindo para formarem uma nova blockchain maior e atualizada. Quando conseguem achar a maior blockchain em outro nodo, ela é baixada e acrescentam seus blocos nela, e podem propagar uma nova blockchain para outros nodos que querem fazer o mesmo.

Porém, nesse processo, pode haver um conflito bem raro, chamado de fork.

Toda a vez que um fork ocorre, quer dizer que vão haver dois nodos distintos querendo adicionar o seus blocos validados a uma mesma blockchain.

Assim que o nodo consegue adicionar o bloco a blockchain, ele é recompensado com a capacidade de formar uma nova blockchain e propaga-la pela rede.

Essa competição pela inserção do bloco validado na blockchain antiga e pela propagação da nova blockchain pode eventualmente dividir a rede.

Eventualmente, isso acontece sob condições normais, sempre que dois mineradores resolvem o algoritmo de prova de trabalho com uma diferença de tempo muito pequena, ou quando há uma mudança de objetivo no desenvolvimento da plataforma.

O que resulta nisso:

Se acontecerem forks, é devido a:

1  —  Inconsistências temporárias entre as versões da blockchain.

2  —  Por uma mudança de propósito do desenvolvimento da plataforma.

Geralmente, os embates de bifurcação acabam sendo resolvidos com a re-convergência, à medida que mais blocos são adicionados a uma das ramificações dessa bifurcação.

Os nodos sempre vão escolher a maior blockchain, que no caso se torna a vencedora.

No exemplo da imagem, o nodo que queria inserir o Bloco Rosa na blockchain, pode incorpora-lo à blockchain compatível, estendendo a totalidade da toda a rede que possui a maior prova de trabalho, ou a maior capacidade de mineração e validação das transações.

Por isso, quando maior quantidade de blocos validados de uma blockchain, maior é a sua chance dos nodos preferirem baixar e replicar essa blockchain.

Enquanto isso, na blockchain que tem menor quantidade de blocos, outros nodos irão enxergar ela como secundária.

É teoricamente possível que uma bifurcação se estenda em dois blocos. Se os dois blocos forem encontrados quase que simultaneamente por mineradores nos “lados” opostos da bifurcação anterior.

Entretanto, a chance disso acontecer é muito baixa. Enquanto uma bifurcação de um bloco pode ocorrer semanalmente, uma bifurcação de dois blocos é extremamente rara.

Sendo assim, irão surgir duas versões concorrentes.

No final, o que importa é que os nodos sempre irão escolher propagar a blockchain que possui a maior prova de trabalho.

Fork no desenvolvimento

Um fork no desenvolvimento de um software refere-se ao evento de um projeto independente girando entorno de um projeto inicial de um determinado software.

Esses forks ocorrem, por vezes, na esfera do open-source, quando existem planos ou metas inconciliáveis dentro da comunidade de um projeto, que muitas vezes levam a uma divisão de objetivos na comunidade.

A partir daí, dois projetos distintos são formulados e diferentes perfis de pessoas apoiam cada um dos dois.

É o caso da recente polêmica do fork do mais recente do Bitcoin Core e o Bitcoin Unlimited. Ele como os outros forks que a rede bitcoin já teve que enfrentar, como o Bitcoin Classic e o Bitcoin XT, está rendendo rumores e especulações.

Na prática os forks de desenvolvimento se originam do código fonte inicial do que está se copiando. O projeto segue sendo desenvolvido só que em uma direção diferente.

Por exemplo, neste sentido, Litecoin é um fork do Bitcoin: começou como uma cópia da base de código do Bitcoin, mas se desenvolveu em um projeto independente (embora ainda estreitamente relacionado).

Diferenças entre Softfork e Hardfork

Os termos Softfork e Hardfork são termos usados para descrever o nível da capacidade e da convergência da comunidade em romper de forma simultânea e sincronizada algumas das mudanças no protocolo Bitcoin.

Se a comunidade estiver irreconciliavelmente dividida sobre tal questão, a versão antiga e a nova versão do Bitcoin podem emergir como projetos diferentes depois dessa discussão.

Embora ambas as versões do protocolo Bitcoin estejam em uso, as diferenças na aceitação, podem causar uma cadeia de blocos paralela e duradoura, isto é, duas blockchains longas e distintas que são ambas consideradas válidas por determinada parte da rede.

Softforks

Softforks são implementações compatíveis com versões anteriores do Bitcoin Core e são de consenso de toda a comunidade.

Isso quer dizer que os nodos antigos do Bitcoin Core, aceitarão receber blocos criados por nodos novos que estão atuando com o novo parâmetro estipulado pela comunidade.

Com um Softfork, somente os mineradores terão que atualizar a plataforma, ou então eles vão acabar na blockchain perdedora. Usuários e comerciantes podem continuar executando nodos antigos, que agora aceitarão os blocos mais recentes que os mineradores encontrarem.

Softforks procuram preservar o código original, fazendo com que pequenas mudanças no código, sejam implementadas no projeto original, todas elas, aceitas pela comunidade de desenvolvedores, nodos, usuários e mineradores.

As novas regras permitem que um novo subconjunto derivado dos blocos válidos anteriormente, faça parte da cadeia de blocos original.

Portanto, todos os novos blocos são considerados válidos pela versão mais recente além de também serem validados por quem roda a versão antiga.

Hardforks

Hardforks são incompatíveis com versões anteriores do Bitcoin Core e são implementações baseadas no código antigo que podem ser completamente modificadas ou então ficarem menos rígidas.

Pode ou não ser de consenso de toda a comunidade. A diferença está mais na mudança das regras do protolcolo como um todo, e não em uma pequena parte alterada do código.

Um hardfork facilitam as regras de aceitação de blocos tornando os blocos previamente criados pelo Bitcoin Core, inválidos na nova versão.

O novo código não é compatível com versões anteriores, uma vez que as versões mais antigas não aceitarão os novos blocos, fazendo com que os usuários do antigo código permaneçam indefinidamente na sua própria blockchain.

O que você acha sobre os forks?

Comente sobre esse tema recentemente debatido pela comunidade Bitcoin, na seção de comentários abaixo!

Muito obrigado!

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Relatório do G20: Blockchain “é a chave” para uma “economia global inclusiva”

Os países do G20 reconheceram oficialmente os benefícios positivos da tecnologia Blockchain em um comunicado sobre cooperação econômica global.

A declaração, publicada na semana passada e atualizada hoje, detalha a necessidade de um esforço conjunto para “restaurar a fé do público na cooperação econômica internacional”.

“As tecnologias Blockchain são a chave para construir uma economia global digital inclusiva que seja auditável [sic] segura e transparente para todos cidadãos do mundo,” disse Julie Maupin do Centro de Inovação em Governança Internacional.

Segundo Julie, a tecnologia Blockchain “pode desempenhar um papel crítico no fortalecimento da resistência econômica, ao mesmo tempo em que assegura que a economia global funcione em benefício de todos”.

Ela continua:

“O G20 deve tomar medidas decisivas para aproveitar esta tecnologia no serviço de suas metas de política em […] áreas centrais de foco[. …] não correr o risco de fragmentar ainda mais a economia global, minando a confiança do público nas instituições econômicas internacionais e empurrando os mais recentes desenvolvimentos do Blockchain para a marginalidade, que está além do alcance da influência governamental “.

O governador do Bank of England, Mark Carney, que preside um grupo consultivo suíço do G20, disse em janeiro que pretendia fazer do Brexit London o “centro mundial de Fintech”, ao mesmo tempo em que advertiu que as startups de Fintech poderiam “intensificar a volatilidade financeira”.

A perspectiva de Julie parece otimista, detalhando evidências que benefícios do Blockchain já estão sendo testemunhados pela economia global.

“Blockchains já estão sendo implantados para substituir pontos de falha do sistema financeiro, utilizando estruturas de mercado descentralizadas”, continua o relatório.

“[…] Eles estão ajudando a expandir a inclusão financeira para as populações anteriormente não ‘bancarizadas’ […] Eles estão prontos para melhorar a supervisão dos mercados internacionais, fornecendo aos responsáveis, dados em tempo real sobre os fluxos financeiros e riscos de classe de ativos.

Realmente a tecnologia Blockchain mudará nossas vidas drasticamente.

Deixe abaixo sua opinião sobre o desenvolvimento da tecnologia Blockchain no mundo.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Bitcoin Core vs Bitcoin Unlimited

Um dos tópicos mais quentes na indústria bitcoin agora é se os usuários devem ou não suportar Bitcoin Core ou Bitcoin Unlimited. É uma escolha difícil de fazer, embora ambas as soluções afirmam trabalhar para o mesmo objetivo final. Vamos ver o que ambos têm para oferecer e como eles são diferentes.

BITCOIN CORE

Ao longo dos últimos nove anos, Bitcoin Core sempre foi o principal ramo do desenvolvimento. Mesmo que a influência de Blockstream tenha crescido muito, a companhia é também responsável para financiar uma parcela grande de todo o progresso do desenvolvimento do bitcoin. Apesar de fornecer este incentivo, a influência de Blockstream permaneceu um tanto limitada.

Levou algum tempo para o Bitcoin Core descobrir uma solução de dimensionamento, que é apresentado sob a forma de SegWit . Os adeptos do Bitcoin Unlimited sentem que o SegWit não fornecerá as capacidades de escala necessárias, razão pela qual desenvolveram a sua própria solução. A Segregated Witness também estabelecerá as bases para a Rede Lightning , embora esse conceito ainda exija muito trabalho. O objetivo é codificar um limite de tamanho de bloco na rede bitcoin, ao invés de dar aos proprietários de nó e aos mineiros uma escolha livre sobre esse assunto.

Para ser mais preciso, os simpatizantes da BU sentem que o tamanho do bloco permanecerá codificado em seu tamanho de 1MB, condenando o blockchain para se tornar uma rede de liquidação que rivaliza com o SWIFT. Embora isso é um dos problemas que os desenvolvedores do Bitcoin Core precisam abordar. Apesar da falta de um “roadmap” oficial, praticamente todos os prestadores de serviços populares sentem que SegWit é o caminho certo a percorrer, em vez de usar a proposta da Bitcoin Unlimited.

BITCOIN UNLIMITED

Quando este projeto foi anunciado pela primeira vez, ele ganhou apoio significativo de alguns dos membros mais proeminentes na indústria bitcoin. Roger Ver, Wu Jihan, e alguns outros sentiram que o Bitcoin Core não estava tomando as medidas necessárias para fazer bitcoin em grande escala. Bitcoin Unlimited propõe um modesto aumento de tamanho de bloco, embora os detalhes específicos serão determinados pelos próprios usuários da rede por meio de um consenso.

Bitcoin Unlimited se baseia no que Bitcoin XT e Bitcoin Classic tentaram fazer no passado. Dando aos mineiros a opção de configurar o tamanho dos blocos que validarão, o Bitcoin Unlimited está fazendo as coisas de forma muito diferente do Bitcoin Core. O tamanho padrão ainda é um megabyte, mas o tamanho máximo de geração é uma opção totalmente personalizável. Os nós de rede têm uma opção semelhante para determinar quais blocos eles validarão e quão grandes eles podem ser.

Como seria de esperar, Bitcoin Unlimited ganhou o apoio das maiores pools de mineração. No entanto, a comunidade de mineração é apenas uma parte da rede global. Os provedores de serviços, os intercâmbios e os operadores de carteira não estão muito interessados ​​no que a Bitcoin Unlimited propõe. Sem esse apoio crítico, as chances de êxito da BU são limitadas.

Qual sua opnião sobre a proposta da Bitcoin Unlimited e do Bitcoin Core? Deixe a gente saber nos comentários abaixo.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Preço do Bitcoin cai mais de 700 Reais – Qual motivo?

O preço do Bitcoin sofreu uma queda, perdendo mais de 7% em valor na sexta-feira e mais de R$ 6,2 bilhões em capitalização de mercado, nas últimas 48 horas. Chegou a cair abaixo de R$ 3300 pela primeira vez em quase um mês.

Confira também: Exchanges de Bitcoin revelam plano em caso de divisão da rede.

Aparentemente, as empresas mais poderosas na comunidade Bitcoin sentem que uma divisão de rede (fork) está se tornando inevitável. A declaração de ontem certamente atordoou o mercado de investimento. Muitas das principais bolsas de Bitcoin do mundo, incluindo Bitfinex, Shapeshift, BTCC, Kraken, Bitstamp e dez outras divulgaram uma declaração detalhando seus planos de contingência se houver uma divisão de rede. Aqui está um trecho da declaração (você pode ver em sua totalidade aqui):

“Se uma divisão de rede ocorrer, a implementação do Bitcoin Core continuará a ser listada como BTC (ou XBT) e a nova rede do Bitcoin Unlimited seguirá listado como BTU (ou XBU), mas não sem proteção de transações repetidas adequada. Faremos isso não por julgamento ou por razões filosóficas, mas sim por considerações práticas e operacionais.”

Quem ganha com este cenário

Quem está se beneficiando mais com esta questão que está em debate? Alguns estão dizendo aos principais meios de comunicação que Ethereum é o maior beneficiário, apontando a recente alta.

Confira também: Ethereum bate R$ 125, queridinha do mercado de altcoin sobe quase 50%

Aurélien Menant, CEO Gatecoin, disse à CNBC :

Os traders de Bitcoin podem ter tentado compensar de alguma forma o impasse da divisão do Bitcoin, e o Ethereum parece ser a alternativa a mais promissora. Os volumes de BTC-ETH subiram, e atualmente estão rivalizando com a liquidez de negociação de moeda bitcoin-fiat.

Na opinião de alguns, as pessoas estão usando Dash como uma proteção contra o drama do impasse na rede Bitcoin, e os números de ontem mostram isso.

E olha só quem apareceu

Houve uma citação interessante de uma fonte inesperada sobre a possível divisão do bitcoin, o antigo CEO da Mt. Gox. Mark Karpeles tuitou: “No caso de divisão do bitcoin, exchanges terão que suspender retiradas e mover moedas para evitar ataques de repetição de transações.”

Confira também: Dash rompe barreira inédita de $100 Dólares.

E o preço do Bitcoin volta ao patamar que estava antes? Quem você acha que está se beneficiando mais com o cenário atual? Deixe seu comentário abaixo.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Exchanges de Bitcoin revelam plano em caso de divisão da rede

Um grupo de quase 20 exchanges lançou um plano de contingência no caso da rede bitcoin se dividir em dois, criando duas moedas concorrentes.

Confira também: Nasdaq pretende lançar um mercado baseado em blockchain voltado para publicidade.

As exchanges estão agora planejando listar o Bitcoin Unlimited (BU) como se fosse uma criptomoeda alternativa (altcoin), de acordo com a declaração. BU é uma implementação alternativa do software bitcoin que procura expandir o tamanho do bloco em um esforço para redimensionar a capacidade da rede.

De acordo com a declaração – apoiada por Bitfinex, Bitstamp, BTCC, Bitso, Bitsquare, Bitonic, BitBank, Coinfloor, Coincheck, itBit, QuadrigaCX, Bitt, Bittrex, Kraken, Ripio, ShapeShift, The Rock Trading e Zaif – As exchanges listarão o BU sob a sigla BTU ou XBU no caso de uma divisão de rede, que eles coletivamente dizem “pode ser inevitável”.

Outras exchanges, embora não listadas como signatárias, dizem estar planejando passos semelhantes, mas não assinaram esta declaração em particular.

Para o grupo, a estratégia fornece um meio para organizar uma transição de mercado estável, na qual surgem duas moedas que compartilham histórias de transações duplas.

As exchanges publicaram:

“Como exchanges, temos a responsabilidade de manter mercados ordenados que comercializam continuamente 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias ao ano. Compete-nos apoiar uma abordagem coerente, ordenada de toda o mercado para preparar e responder a uma questão incerta. No caso de uma divisão da rede bitcoin, não podemos suspender as operações e esperar que um dos dois vença.”

Chamada para proteção contra transações repetidas

No entanto, a declaração revela que os signatários não estão prontos para começar imediatamente a listar BU como um ativo negociável, caso seja criado.

Uma preocupação importante do grupo é o risco de repetir transações, em que uma transação transmitida em uma blockchain pode ser incluída em uma segunda blockchain involuntariamente. Esta situação se desenrolou na sequência da divisão da rede Ethereum no ano passado.

“No entanto, nenhum de nós pode listar BTU, a menos que possamos executar ambos [blockchains] de forma independente, sem incidentes. Consequentemente, insistimos que a comunidade Bitcoin Unlimited (ou qualquer outro consenso rompendo a implementação) construa uma forte proteção,” disse o grupo. “A falha em fazer isso irá impedir a nossa capacidade de preservar BTU para os clientes e vai atrasar ou excluir totalmente a listagem do BTU.”

A declaração completa pode ser encontrada abaixo:

Hardfork Statement 3.17 11.00am by Pete Rizzo

Confira também: O Que Você Precisa Saber Sobre a Próxima Versão do Bitcoin Core.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Nasdaq pretende lançar um mercado baseado em blockchain voltado para publicidade

A casa de câmbio Nasdaq está planejando lançar um novo mercado baseado em Blockchain para contratos de publicidade.

Confira também: Cresce o número de startups no Brasil usando a tecnologia Blockchain

O The New York Interactive Advertising Exchange ou NYIAX , está se posicionado como um meio transparente para os compradores e vendedores para negociar mídia digital, de acordo com comunicado foi feito pela Nasdaq.

Detalhes sobre mercado de anúncios

Embora não tenha entrado em detalhes, a Nasdaq pretende usar tecnologia proprietária, implantada na nuvem, usando Blockchain como o “core ledger” para transações no mercado.  Por enquanto nenhuma data de lançamento foi revelada, a empresa disse que pretende realizar alguns testes com um programa piloto até o final de 2017.

Segundo a empresa, o objetivo, é conquistar um mercado de US $ 32 bilhões para publicidade de mídia através da obtenção de fundos e divisão de riscos em contratos de publicidade.

Richard Bush, chefe de produtos e tecnologia da Nasdaq, disse em um comunicado o seguinte:

“A negociação, é uma parte vital em outros setores do mercado. A capacidade de negociar contratos de mídia garantida, os anunciantes e editores podem agora ser eficientes e livrar-se de custos e riscos desnecessários. NYIAX está alavancando nossa arquitetura Nasdaq Financial Framework, que se baseia em tecnologia de ponta, incluindo a integração da tecnologia Blockchain como nosso principal ledger, além da capacidade de negociação e compensação habilitadas pela nuvem “.

O lançamento ocorre meses depois que a Nasdaq começou a oferecer serviços baseados em Blockchain para seus clientes de câmbio. Também foi realizada uma votação com base em blockchain na Estónia, os primeiros resultados das quais Nasdaq têm dito parecem promissores do ponto de vista operacional. Em 2015, a Nasdaq lançou a Linq , um mercado privado impulsionado pela tecnologia.

A casa de câmbio também é uma das várias empresas em todo o mundo a buscar patentes relacionadas à blockchain.

No ano passado, a Nasdaq arquivou um pedido de patente para “sistemas e métodos de registro de transações via blockchain” como um meio para agilizar o processo de arquivamento pós-negociação.

Confira também: Ethereum bate R$ 125, queridinha do mercado de altcoin sobe quase 50%

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br