quarta-feira , 29 março 2017

Notícias

Bitcoin longe da bolsa de valores: SEC rejeita pedido de ETF da SolidX

A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), negou um pedido para listar um fundo de investimento de bitcoin (ETF) na Bolsa de Valores de Nova York.

Déjà vu?

A decisão publicada hoje, apresenta o segundo ETF de bitcoin recusado pela SEC desde o início do mês. Em 10 de março, a agência rejeitou o pedido dos investidores Cameron e Tyler Winklevoss para listar um ETF de bitcoin no Bats BZX Exchange.

No comunicado a SEC citou motivos semelhantes aos utilizados na decisão do ETF dos gemeos Winklevoss, como a falta de vigilância do mercado e a escassez de regulamentação em algumas jurisdições.

A SEC declarou:

“A Comissão acredita que para cumprir esta norma, uma exchange que lista e negocia ações de produtos negociados em bolsa (ETPs) deve além de outros requisitos aplicáveis, satisfazer dois requisitos que são básicos. Em primeiro lugar, a exchange deve ter acordos de partilha de vigilância com mercados significativos para a negociação do produto subjacente ou derivados. E em segundo lugar, esses mercados devem ser regulamentados .”

Em setembro de 2016 a agência tinha adiado sua decisão, colocando um ponto final até o final desta semana, no mais tardar. Era esperado sair algum tipo de decisão até sexta-feira, mas saiu hoje.

A decisão completa pode ser encontrada abaixo:

Sec Solidx Disapproval by CoinDesk on Scribd

Qual sua opinião sobre essa decisão? Deixe nos comentários.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Empresas do Canadá declaram rejeição ao Bitcoin Unlimited

O ecossistema do Bitcoin no Canadá transformou-se no principal  setor da indústria, e diante da situação as empresas sinalizaram sua rejeição sob um possível Hard Fork. A seguinte declaração foi  publicada em nome dos seus signatários e foi preparada em 22 de março de 2017 por Dave Bradley e Francis Pouliot.

Hard Fork ‘criar danos irreparáveis’

Em uma publicação no medium assinada por uma série de empresas e serviços de câmbio, a ideia de um Had Fork agressivo é severamente criticado.

Confira o trecho da publicação:

Acreditamos que um Hard Fork, como está sendo ativamente considerado por Bitcoin Unlimited, isso causaria uma enorme desorganização para os novos usuários Bitcoin, criaria danos irreparáveis ​​para rede Bitcoin e para nossos negócios. Por isso somos contra à divisão de rede proposta por Bitcoin Unlimited.

Os participantes canadenses, liderados pelo diretor da Bitcoin Embassy Francis Pouliot, se juntam a um número crescente de participantes em todo o mundo, para considerar Bitcoin Unlimited como uma altcoin ou simplesmente um novo ativo.

Duas semanas atrás, foi publicado um plano de contingência de algumas das exchanges mais conhecidas, afirmando que a Blockchain da BU seria considerada uma nova altcoin ao invés de uma “Blockchain Bitcoin”.

As duas exchanges, Bitfinex e a HitBTC, buscaram capitalizar a especulação sobre os resultados, oferecendo trading para ambas as Blockchians, sendo que um Hard Fork ainda não é garantido.

Nós somos uma comunidade

Uma perspectiva contrastante veio a público na última terça-feira, em um vídeo postado por um canadense no canal BTC Sessions.

“Somos uma comunidade, todos nós entramos nisto porque estávamos cansados  dos bancos, estávamos cansados ​​de ser dito o que poderíamos fazer com o nosso dinheiro […] as pessoas deveriam perceber que estamos unidos ainda nessa visão “, disse o produtor de conteúdo.

Protegendo a “marca Bitcoin”

De acordo com a publicação, eles acreditam que qualquer conhecimento ou interação com outra moeda com o nome Bitcoin confundiria inúmeros usuários, particularmente aqueles que desconhecem os processos de desenvolvimento do Bitcoin que estão simplesmente procurando aproveitar a incrível utilidade da rede Bitcoin.

Entretanto, a medida em que os signatários canadenses estão envolvidos neste aspecto político, a questão da escalabilidade da rede Bitcoin ainda não é claro.

No Brasil, as principais exchanges apoiam os desenvolvedores de Bitcoin Core, segundo elas caso ocorra um Hard Fork,  vão listar apenas o Bitcoin (BTC).

Qual sua opinião, sobre a posição dos principais serviços do Canadá em rejeitar BU? Será que vai continuar esse debate por mais alguns anos?

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Volatilidade do Bitcoin não impede a LocalBitcoins bater o volume histórico

A LocalBitcoins novamente alcançou volumes históricos. Mesmo com a grande volatilidade do bitcoin nos últimos dias, cerca de U$ 32 milhões foram negociados na plataforma.

“Mercado livre do bitcoin”

O marketplace P2P que opera no mundo todo tem visto um aumento na utilização nos últimos meses, e os volumes de venda aumentando em uma base quase que semanal.

bitcoin

Analisando os dados do coin.dance, podemos ver que somente no últimos dias de março o mercado Chinês contribuiu com mais de 54 milhões de Yuans.

Na semana anterior a própria China estabeleceu um novo record em negociações, com as tentativas do Banco Central (PBoC) de regular as exchanges, motivou os traders de bitcoin utilizar o P2P.

Arriba!

E um grande movimento está sendo visto no México, mostram dados impressionantes da maior exchange de bitcoin do país, a Bitso.

Na semana passada a exchange movimentou 3.660 BTC, com a primeira semana de março vendo um recorde de 4.870 BTC, amplamente alinhado com o aumento da atividade do mercado antes da decisão do ETF.

bitcoin

Um usuário do fórum reddit fez um post comparando os números da Bitso com os números da LocalBitcoins, e chegou a conclusão que o volume semanal no México é de no mínimo 10 milhões de dólares.

O que você acha desse volume histórico? Será a popularização da moeda? Deixe nos comentários abaixo.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Dash mantém o preço: 10 Dash = 1 Bitcoin

Na semana passada a barreira histórica da Dash foi cruzada, chegando a U$ 110 segundo dados do CoinGecko.

dash

altcoin focada na privacidade surpreendeu a comunidade de criptomoedas com sua velocidade e crescimento em valor a longo prazo.

A Dash tem visto apenas modestas retrações, conseguindo continuar em torno dos 100 Dólares. Este nível agora já parece ser algo natural para a moeda.

Ganhos com a Dash

Esta semana o Node40, provedor de serviço masternode, anunciou o lançamento de seu software dedicado a relatórios fiscais para residentes dos EUA. Serviço criado pensado para evitar problemas com a Receita Federal americana (IRS).

O software Node40 Balance calcula automaticamente os ganhos do ano, e os insere em um formulário de relatório de imposto de renda. Primeiramente será lançado apenas para os traders de Dash. O Bitcoin terá sua versão no final do ano, disse a empresa.

O que você acha essa estabilidade do Dash? E essa ferramenta pra facilitar a declaração de ganhos, é uma boa?  Deixe opinião nos comentários.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Bitcoin em baixa enquanto outras altcoins seguem em alta

O Bitcoin, principal criptomoeda do mercado, teve uma queda abaixo dos U$ 1.000. Os rumores da divisão (hardfork) que está acontecendo deixou a comunidade com um certo temor.

Bitcoin não teve uma boa sexta-feira. No último dia útil da semana, às 17:00hs de Brasília, a criptomoeda teve um decréscimo de 6,41% em relação a ontem. O preço está em U$ 978 e fizeram U$ 416 milhões em operações. É impressionante o poder que a moeda perdeu no mês passado em relação à sua posição dominante na capitalização de mercado total de criptomoedas. Enquanto no início deste ano dominado por cerca de 90%, agora é de 67,8%, um dos momentos mais baixos.

Enquanto o bitcoin está na baixa, outras criptomoedas seguem em alta. Ethereum teve alta de 16,68% em relação a ontem e é negociado por U$ 48,89. Dash ganhou 4,94% e é cotado a U$ 104,56. O mais impressionante é o caso da Ripple, a moeda agora ocupa a quarta posição em valor de mercado. Ela custa U$ 0,009 e está 20,06% mais cara que ontem.

Também houve aumento nos preços de Monero, Ethereum Classic e Litecoin, mas foi menor. O que chama atenção é a situação do Litecoin, a moeda no ano passado ficava entre o terceiro e quarto  lugar, agora está em sétimo maior mercado.

E você, opera ou investe em alguma dessas criptos? Deixe nos comentários.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

CEO do BitPay diz: Softfork agora, Hardfork depois

Nos últimos meses, o co-fundador e CEO do Bitpay, Stephen Pair, tem defendido um método seguro e não contencioso para a escalabilidade da rede Bitcoin. Em um post informativo em seu blog, Pair revelou sua visão, em uma abordagem cautelosa para escalabilidade da rede bitcoin.

Solução de escalabilidade

Basicamente, o Stephen acredita que uma escalabilidade baseada em um fork suave é a solução mais benéfica para a rede e a comunidade. Dessa forma elimina a possibilidade de um fork mais agressivo, o que inevitavelmente levaria a uma divisão de blockchains.

Enquanto alguns forks mais agressivos como os forks na rede Ethereum executados no final de 2016, no qual permitiu que a rede implementasse algumas mudanças de forma segura, com a tensão atual entre Segregated Witness (Segwit) e Bitcoin Unlimited, uma possível divisão de blockchains é inevitável, caso aconteça um Hardfork.

“Um desafio muito importante que devemos resolver é como atualizar com êxito o Bitcoin de uma maneira segura, deliberada e não duvidosa. E precisamos ser capazes de atualizar o Bitcoin porque nenhum organismo pode viver com seus próprios resíduos.” Stephen Pair.

Segundo Stephen, o método ideal para escalar a rede bitcoin, é começar com a ativação de um fork suave para impor novas regras na rede. Em seguida os desenvolvedores podem iniciar outro fork, para depreciar o uso do bloco antigo e por fim, executar um hardfork para soltar o bloco antigo e adotar o bloco secundário como a estrutura de bloco principal.

O limite padrão para uma implementação de um Softfork é ter uma aceitação de 95% dos mineradores na rede. Para Segwit passar a fase de adoção de ativação, 95% da rede além dos mineradores devem atualizar seus Full nodes para suportar Segwit.

Embora Stephen não tenha deixado claro qual solução de escala é a favor, hoje a Copay, carteira Bitcoin na plataforma do Bitpay, suporta o Segwit. Pair esclareceu que a abordagem mais segura e viável para escalar a rede bitcoin é adotar um softfork em primeiro lugar, ou seja Segwit, e seguir em frente a partir daí.

Se o Segwit for ativado pelo progresso de atualização seguro e não controverso, o roteiro para desenvolvimento será o seguinte:

  1. Segwit será ativado e aceito pela rede ou operadores de Full nodes
  2. Os mineradores adotarão Segwit, rejeitando blocos que não são válidos ou aplicáveis ​​ao Segwit
  3. Segundo fork suave é executado para depreciar o uso do bloco antigo
  4. Um hardfork é executado para soltar o bloco antigo

No entanto, a maioria das principais exchanges, incluindo Bitstamp, Bitfinex e BTCC estão planejando considerar Bitcoin Unlimited (BU) como uma altcoin, não como bitcoin.

Portanto, mesmo no caso de um fork agressivo por Bitcoin Unlimited, a equipe de desenvolvimento Bitcoin Core, bem como a comunidade ainda pode seguir o roteiro de escalabilidade apresentado pelo CEO do Bitpay, Stephen Pair.

Diante de todos esse empasses, qual sua opinião, sobre a visão do CEO do Bitpay?

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Bitcoin Unlimited falha em todos os critérios para um hard fork sustentável, diz BitGo

A startup de Bitcoin para negócios BitGo declarou que o Bitcoin Unlimited (BU) “falha em todos os critérios para um hard fork sustentável” no atual cenário.

Acrescentando sua voz ao debate sobre a escalabilidade do bitcoin, a empresa disse em um post que não apoiaria um hard fork.

“A BitGo considera qualquer hard fork que é lançado sem o consenso dos mineradores e portanto, divide a rede para ser um altcoin, não Bitcoin em si”, afirma o post.

“Isto é independentemente de quanta força hash a moeda dividida pode ter.”

Dizendo que qualquer derivado de um hard fork duvidoso seria tratado como um altcoin, BitGo reflete o consenso declarado por muitas exchanges de Bitcoin existentes, lançado em uma declaração pública na semana passada.

Citando três critérios a serem cumpridos para que um fork seja reconhecido – “um mecanismo de ativação claro na cadeia”, “uma forte proteção de repetição bidirecional” e “proteção de apagamento”, a BitGo afirmou que o BU não tem nenhum deles .

“Na verdade, ele falha em todos os três critérios”, diz o post.

“… Como tal, não seremos capazes de fornecer suporte para um hard fork causado por Bitcoin Unlimited na sua forma atual. Se a equipe Bitcoin Unlimited empreender os esforços necessários para fazer o fork de forma sustentável, nossa posição sobre isso mudaria em conformidade.”

Deixe sua opinião sobre esse debate nos comentários.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Diferenças entre Segwit e Bitcoin Unlimited

Como explicado no nosso último artigo O que é fork? Qual a diferença entre Softfork e Hardfork?existe uma diferença básica entre essas duas implementações no código do blockchain.

Segwit

Existe uma implementação apelidada de Segwit no código do Bitcoin Core, um fork que corrige alguns problemas de maleabilidade de transações, aumenta um pouco a capacidade do bloco para o dobro de transações e vai facilitar a adição de novas funcionalidades na linguagem de script, dentre outras melhorias. O Segwit seria um primeiro passo para facilitar que o Bitcoin seja usado como plataforma pra contratos “offchain”, como por exemplo a Lightning Network, que é capaz de fazer inúmeras transações por segundo, praticamente sem taxas e sem usar a blockchain na maioria das vezes.

O Segwit será ativado por um Softfork. Isso significa que os blocos com Segwit seriam considerados válidos pelos programas antigos e a rede só aceitaria os blocos novos depois que 95% dos blocos minerados, por duas semanas, estivessem todos marcados com a versão do Segwit. Ou seja, é uma transição bem calma e com baixos riscos.

Em paralelo, existe uma outra versão modificada do Bitcoin chamada de Bitcoin Unlimited, que permite a mineração de blocos maiores que 1MB.

Bitcoin Unlimited

Um grupo de mineradores está apoiando a iniciativa do Bitcoin Unlimited e rejeitando a Segwit, sob o pretexto de que ela pode trazer bugs pro sistema e provavelmente porque acham que contratos offchain significariam menos lucros para eles, que ganham dinheiro com as taxas das transações onchain.

O Bitcoin Unlimited trata-se de um Hardfork. Segundo os planos da ViaBTC, caso 75% da rede minere blocos com a versão do Bitcoin Unlimited (atualmente está em 33%), a “luz amarela” vai ficar acesa por cerca de um mês. Se durante este mês a taxa de 75% for mantida, será liberado na rede o primeiro fork real:  Na primeira vez na história do protocolo Bitcoin, vai ser minerado um bloco de tamanho maior que 1MB! 

O Bitcoin Unlimited promete ser um portão aberto para Blocos Excessivos maiores que 1MB, que no Bitcoin Core, antes ficam órfãos: o nodo da Bitcoin Unlimited lida com “Grandes” Blocos, simplesmente deixando eles passarem e serem verificados pelos nodos, adicionando-0s na cadeia de blocos.

Veja agora, como o Bitcoin Core lida com blocos com mais de 1 MB:

Existe um paradigma criado no Bitcoin Core que proíbe que blocos com mais de 1 MB (blocos em vermelho) sejam processados. Esses blocos nunca são adicionados na cadeia de blocos, portanto, ficam órfãos.

Agora vejamos como o Bitcoin Unlimited, um Hardfork do Bitcoin Core, trabalha com blocos maiores que 1 MB:

Este paradigma criado pelos desenvolvedores do Bitcoin Unlimited, permite que blocos com mais de 1 MB sejam processados (blocos em vermelho). Segundo os desenvolvedores, deixar blocos órfãos como na versão antiga, pode causar lentidão na rede, portanto essa implementação é necessária.

Blocos maiores, significam maior poder de processamento.

Eis que surge um dilema: a preocupação da comunidade sobre a conservação do caráter descentralizado da rede se o Unlimited for implementado. Segundo os defensores do Bitcoin Core, o Bitcoin Unlimited limita a capacidade de processamento dos pequenos mineradores, que sempre irão sair prejudicados pelos tamanhos dos blocos, agora grandes de mais para serem processados por computadores com baixo poder de processamento.

A comunidade também afirma que, com o passar do tempo, os mineradores menores vão saindo à medida em que os blocos forem aumentando. No longo prazo, vão sobrar poucos e grandes mineradores, que vão monopolizar o sistema.

Os nodos que estiverem rodando o Bitcoin Core, vão ignorar a nova versão, pois o considerarão inválido por ter menos blocos anexados.

Os nodos que estiverem rodando o Bitcoin Unlimited, vão aceitá-lo e incluí-lo na sua blockchain. A partir deste momento existirão DUAS CÓPIAS da blockchain, sendo que uma delas tem este bloco a mais.

Isso significa que quem tinha bitcoins na blockchain tradicional vai ter os mesmos bitcoins na blockchain do Bitcoin Unlimited. Ou seja, sim, você terá, magicamente, o dobro de bitcoins, em duas redes diferentes. BTC e BTU.

Imediatamente algumas pessoas vão começar a trocar essas moedas nas corretoras (como a Poloniex, Foxbit e dezenas de outras) e o preço delas vai variar.

É possível que, ao longo do tempo, uma delas morra e a outra sobreviva como sendo “o Bitcoin verdadeiro”. Ou talvez uma vire apenas uma altcoin sem muita significância. Ou até talvez ambas morram ou ambas valorizem. (quem realmente sabe o que vai acontecer, que compre uma bola de cristal).

Um evento semelhante aconteceu no projeto Ethereum (ETH), quando uma parte da rede rejeitou um Softfork e então a alternância de objetivo do projeto passou a ser um Hardfork, dando origem a uma nova moeda: o Ethereum Classic. (ETC).

Independente do que acontecer, vai ser no mínimo um evento interessantíssimo na história da humanidade e na história do Bitcoin. 

É um privilégio estarmos participando dele!

Comente sobre esse tema polêmico na seção de comentários abaixo!

Créditos ao Narcélio Filho.

Plano da ViaBTC: https://medium.com/…/miner-guide-how-to-safely-hard-fork-to…

Sobre o Bitcoin Unlimited: https://medium.com/@bitcoinunlimited/um-port%C3%A3o-para-blocos-excessivos-como-o-nodo-da-bitcoin-unlimited-lida-com-grandes-blocos-c9de25bf519e#.qaeur33s2

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Como Bitcoin está transformando a indústria de cassinos online

Bitcoin é uma criptomoeda que surgiu no final de 2008, como uma alternativa aos sistemas de moeda tradicionais.

Comparando as moedas tradicionais como Euro e dólar em relação ao Bitcoin, vê-se claramente uma grande vantagem no Bitcoin – não é regulada por um banco central, é determinado pelo livre mercado em vez da política monetária de um banco central.

A inúmeras histórias sobre o uso de Bitcoins – sua filosofia e desenvolvimento é bastante interessante, especialmente considerando uma oportunidade em usar como sistema para processar transações de pagamentos em jogos onlines.

Depósitos e saques de forma fácil

Processar pagamentos, efetuar depósito e retirada, esta se tornando cada vez mais popular em todo o mundo, incluindo a indústria de jogos online. É o que vem ocorrendo com cassinos online, que usam exatamente este método para retirar e depositar dinheiro. É uma forma de pagamento super rápido, ao contrário dos métodos bancários tradicionais: pagamentos eletrônicos, cartões de débito/crédito, PayPal, etc. Que só atrasam o envio de dinheiro para as contas dos jogadores.

Devido ao fato de que todas as transações são feitas facilmente dentro do menor período de tempo, os jogadores se sentem mais confortáveis ​​usando este método de pagamento ao jogar em cassinos Bitcoin, em vez de cassinos com métodos de pagamento com moedas fiduciárias.

Os melhores cassinos

Os primeiros cassinos de Bitcoin surgiram em 2012, contudo a maioria dos jogadores estavam preocupados sobre a segurança e a qualidade. Mas ao longo dos anos,  Bitcoin provou que é um sistema de moeda legítimo e absolutamente extraordinária para uso, o que levou a ser integrado como meio de pagamento nos principais cassinos online.

Sites de jogos na Internet que estão usando meios de pagamento Bitcoin são mais profissionais e estabelecidos em comparação com aqueles com formas tradicionais. O tempo das transações, que duravam semanas duradouras é a coisa do passado. Ninguém gosta de sistemas antigos: nem os cassinos , nem os jogadores, apenas os bancos. No entanto, tudo agora está nas mãos da comunidade auto-regulada.

Além dos pagamentos rápidos, os cassinos online que usam Bitcoin, também oferecem aos clientes: máquinas caça-níquéis, jogos de mesa, entre outros jogos. Jogar nesses sites permite, ver interfaces agradáveis, design profissional e criativo, segurança, suporte ao cliente bem treinado e muitos outros detalhes que fazem parte integrante desse mercado.

O futuro

Hoje em dia os cassinos Bitcoin estão se tornando cada vez mais popular entre as pessoas em todo o mundo, devido as óbvias vantagens e benefícios. Mas e o futuro? Eles continuarão crescendo ou desaparecerão com o tempo?

De acordo com os desenvolvedores, tais cassinos só irá prosperar e crescer no mundo do jogo online graças ao seu substituto perfeito, suporte, valor e qualidade.

São oferecidos aso jogadores possibilidades surpreendentes para jogar em cassinos na internet com qualidade que não teria como disponibilizar em um espaço físico, bem como fazer transações rápidas. Não há mais necessidade de esperar semanas para os pagamentos serem aceitos. Basta começar a apostar em sites confiáveis ​​de jogos online que usem Bitcoin.

E você! Qual sua opinião sobre o mercado de cassinos online usando bitcoin?

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Relatório do G20: Blockchain “é a chave” para uma “economia global inclusiva”

Os países do G20 reconheceram oficialmente os benefícios positivos da tecnologia Blockchain em um comunicado sobre cooperação econômica global.

A declaração, publicada na semana passada e atualizada hoje, detalha a necessidade de um esforço conjunto para “restaurar a fé do público na cooperação econômica internacional”.

“As tecnologias Blockchain são a chave para construir uma economia global digital inclusiva que seja auditável [sic] segura e transparente para todos cidadãos do mundo,” disse Julie Maupin do Centro de Inovação em Governança Internacional.

Segundo Julie, a tecnologia Blockchain “pode desempenhar um papel crítico no fortalecimento da resistência econômica, ao mesmo tempo em que assegura que a economia global funcione em benefício de todos”.

Ela continua:

“O G20 deve tomar medidas decisivas para aproveitar esta tecnologia no serviço de suas metas de política em […] áreas centrais de foco[. …] não correr o risco de fragmentar ainda mais a economia global, minando a confiança do público nas instituições econômicas internacionais e empurrando os mais recentes desenvolvimentos do Blockchain para a marginalidade, que está além do alcance da influência governamental “.

O governador do Bank of England, Mark Carney, que preside um grupo consultivo suíço do G20, disse em janeiro que pretendia fazer do Brexit London o “centro mundial de Fintech”, ao mesmo tempo em que advertiu que as startups de Fintech poderiam “intensificar a volatilidade financeira”.

A perspectiva de Julie parece otimista, detalhando evidências que benefícios do Blockchain já estão sendo testemunhados pela economia global.

“Blockchains já estão sendo implantados para substituir pontos de falha do sistema financeiro, utilizando estruturas de mercado descentralizadas”, continua o relatório.

“[…] Eles estão ajudando a expandir a inclusão financeira para as populações anteriormente não ‘bancarizadas’ […] Eles estão prontos para melhorar a supervisão dos mercados internacionais, fornecendo aos responsáveis, dados em tempo real sobre os fluxos financeiros e riscos de classe de ativos.

Realmente a tecnologia Blockchain mudará nossas vidas drasticamente.

Deixe abaixo sua opinião sobre o desenvolvimento da tecnologia Blockchain no mundo.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br