domingo , 30 abril 2017

Dicas

Participe do Mobi Photo Contest para ganhar Bitcoins grátis

A Mobi nova carteira de bitcoin multimoedas da BTC China está realizando um concurso de fotos. Junte-se ao concurso para ter a chance de ganhar um BTCC Mint 100K-Bit Bitcoin no valor de US $ 150.

O novo app da BTC China promete fazer com que pessoas que não conheçe ou não possui nenhuma experiência com bitcoin, possa usar tudo isso de forma simples, inclusive já postei um artigo sobre a Mobi carteira Bitcoin, não deixe de conferi.

Como participar do concurso?

  1. E-mail uma foto de si mesmo usando o aplicativo Mobi ou o cartão de débito Mobi Visa para promotions@mobi.me.
  2. Após isso envie a mesma foto de si mesmo usando o aplicativo Mobi ou o cartão de débito Mobi Visa para @BTCCmobi usando a hashtag #YourMoneyAnywhere.

Feito isso você já estará apto a participar do concurso, a BTC China vai selecionar as melhores fotos quanto divertidas serão e que mostra claramente o app Mobi ou cartão Mobi Visa.

E os prêmios?

Primeiro Prêmio (Cinco ganhadores) – Um BTCC Mint 100K-Bit Bitcoin Chip por vencedor.

BTCC Mint

Segundo Prêmio (Cinco ganhadores) – Um boné Oficial da BTCC, por vencedor.

BTCC Boné

Terceiro Prêmio (20 ganhadores) – 5K satoshi por vencedor, enviado via Mobi.

Quarto Prêmio (50 ganhadores) – 1K satoshi por vencedor, enviado via Mobi.

O concurso iniciou 14 de abril e finaliza dia 30 abril, a lista dos ganhadores serão anunciados no próprio site da BTC China www.btcc.com.

Caso queira mais informações basta consultar o post no site da com todas as informas em inglês.

Quer receber as notícias em primeira mão? Participe do nosso canal no Telegram: https://t.me/criptomoedasfacil (@criptomoedasfacil)

Como se proteger da próxima crise financeira mundial com o Bitcoin

Você confia no Governo?

Que o Bitcoin é um ativo digital financeiro protegido por criptografia, legitimado e armazenado de forma descentralizada, deflacionário e tem oferta limitada porque é intocável por bancos centrais e governos, você já sabe.

Agora veja como e porque é que você pode proteger o seu capital e se aproveitar desse santo graal dos investimentos virtuais de médio e longo prazo, a fim de sair bem de uma futura crise financeira mundial.

Na antiga mitologia grega, a Caixa de Pandora era um misterioso artefato. A caixa continha dentro dela a capacidade de revelar todos os males do mundo. Na história, Pandora que foi a primeira mulher criada por Zeus, abre a Caixa, deixando escapar todos os males do mundo, menos a esperança.

Bom, mas o que é que isso tem a ver com o Bitcoin?

Simples: o Bitcoin é a caixa de pandora do mundo financeiro.

Uma vez que você estuda, desmistifica, entende a tecnologia e o propósito da criação dele, você enxerga quais são os principais fatores que levam governos manipuladores usarem fraudes não só para alterar o mercado de moedas fiat, como levar a ruína de economias de países inteiros. Em seguida, você muda completamente a sua visão sobre dinheiro, política monetária, investimentos e até sobre a sua ideologia de mundo.

Se a inflação é tão cara para a população, porque alguns governos continuam a criar a inflação?

Quando o governo imprime dinheiro e usa para comprar bens e serviços no mercado, é como se fosse cobrado um imposto. Uma transferência de riqueza das pessoas para o governo. Porém, neste exato momento, a inflação não é um tipo de imposto efetivo ou visível.

Então, governos frequentemente gostam de usar a inflação no lugar do anúncio da cobrança de impostos, quando eles estão desesperados e sem apoio da população. Eles só fazem isso quando não conseguem arrecadar fundos de outra forma, porque tem aval para falsificarem o próprio dinheiro.

Políticas inflacionistas e o controle estatal da moeda foram o grande desastre do século XX. Como é que pode existir alguém que tem a coragem de defender que o governo assuma o monopólio coercitivo de moeda, force o curso dela e inflacione-a continuamente até destruir o poder de compra da poupança, investimento e do salário dos trabalhadores?

Como sabemos, alguns errados fundamentos jurássicos da economia ortodoxa keynesiana ainda dominam o meio acadêmico, justamente porque essa teoria foi herdada pelas gerações anteriores, que frequentemente usavam essas políticas desenvolvimentistas (eufemismo para políticas inflacionistas) como uma forma de populismo ou de financiamento das próprias mordomias.

Veja só o caos que se encontrava o Brasil antes da limitação da impressão monetária pelo Plano Real, e, mesmo depois disso, foi necessária uma PEC de limite dos gastos públicos (recentemente aprovada em 2016):

Essas políticas que levaram o Brasil a ruína financeira foram aplicadas durante um longo período de tempo, e por incrível que pareça, existem pessoas que conseguem defender elas. Ainda permanecem vivas como um monstro que hiberna, pronto para acordar e atacar as suas presas qualquer instante.

Um exemplo de que isso acontece em escala global é perceber como a intervenção dos governos forçam os bancos a fazerem empréstimos a juros baixos para tomadores irresponsáveis e inadimplentes.

Essa prática foi uma das que levou a formação da bolha dos preços de casas, na crise de 2008.

Os próximos 3 vídeos mostram como uma potencial crise financeira global está prestes a explodir.

O cenário já é um dos, ou se não o pior da história econômica mundial. E isso tudo devido aos gastos desenfreados dos governos.

Sabendo disso, devemos sim ter razões para acreditar que a próxima crise financeira pode ter uma magnitude tão grande como a de 2008 (ou até mesmo pior do que a de 1929).

É por esse motivo que o Bitcoin foi criado, numa tentativa de ver como o dinheiro sadio, sem a interferência do governo se sai diante de um livre-mercado global sem a interferência de governos.

Leia o White Paper do Bitcoin se ainda não tiver lido, e entenda

Nesse artigo, feito pelo anônimo Satoshi Nakamoto, dá alguns exemplos do que ele afirma com propriedade ser errado dentro de um sistema bancário moderno. Satoshi diz que não concorda com o que ele vê no atual arranjo financeiro, e quer mudar isso.

A crise financeira de 2008 foi um grande motivador para “ele” criar o protocolo Bitcoin, como uma forma de provar que podemos ter uma moeda que está livre da influência dos bancos e da interferência do estado.

Então antes que aconteça outra crise financeira, segundo Nakamoto, devemos manter um acúmulo crescente de Bictoins.

Quanto mais pudermos guardar, melhor

Sim, eu acredito que o Bitcoin pode aliviar ou até resolver completamente os problemas apresentados pelos Sistemas de Reservas Fracionárias e o incentivo a governança corrupta que esse sistema causa, mas pode demorar muito para o mundo comum abrir as portas para algo alternativo em larga escala.

Sistemas de Reserva Fracionárias são os maiores esquemas ponzi da agenda de elite corporativa e a sociedade tentar algo novo — como Bitcoin — significa morte para eles.

Se você preza pelo seu capital e não quer que a elite burocrática corporativista continue a praticar constantes fraudes no seu dinheiro, tudo o que você precisa fazer é educar as massas e divulgar que sistemas econômicos alternativos são uma melhor opção do que o sistema no qual já estamos acostumados.

Use Bitcoin!

Quer receber as notícias em primeira mão? Participe do nosso canal no Telegram: https://t.me/criptomoedasfacil (@criptomoedasfacil)

Bitcoin pode ser seu melhor plano de previdência privada ou herança

Previdência: Entenda porque o Bitcoin é o melhor plano para o seu futuro

Uma oferta monetária fixa, ou uma oferta alterada apenas de acordo com critérios objetivos e calculáveis, é uma condição necessária para um preço justo e significativo do dinheiro.

Em uma economia centralizada, a moeda é emitida por um banco central a uma taxa que é suposto corresponder ao crescimento da quantidade de bens que são trocados de modo que esses bens podem ser negociados com preços estáveis. A base monetária é controlada por um banco central. No Brasil, o Banco Central aumenta a base monetária emitindo moeda, aumentando o montante que os bancos têm na reserva e, imprimindo dinheiro eletronicamente em um processo chamado flexibilização quantitativa.

Em um sistema monetário totalmente descentralizado, não há autoridade central que regula a base monetária. Em vez disso, a moeda é criada pelos nós de uma rede peer-to-peer (P2P). O algoritmo de geração dos Bitcoin define, antecipadamente, como a moeda será criada e a qual taxa. Qualquer moeda que é gerada por um usuário mal-intencionado que produz um gasto-duplo e que não segue as regras será rejeitada pela rede e, portanto, é inútil.

É por esse motivo que nem o governo, nem hackers nem bancos tem o poder de cobrar taxas, fraudar ou até roubar os seus bitcoins se você guarda-los de maneira correta.

Testamento de Herança sem impostos com Bitcoin

Fazer um testamento é uma das formas por aqueles que desejam deixar seu legado em dinheiro para sua família. Existem pessoas mal intencionadas que abusam do poder centralizado no estado para tentar taxar ou até abolir o direito a heranças. Portanto, a maneira mais correta de se deixar uma herança é colocando o dinheiro em bitcoins, um ativo onde o governo não pode colocar a mão.

No testamento, a pessoa que quer deixar o valor, pode escrever no documento qual é a senha da sua carteira off-chain. Assim, os herdeiros terão acesso automático e facilitado ao dinheiro.

Essa é a solução mais prática para aqueles que, desde já, se preocupam com o futuro dos seus herdeiros. Isso pode descomplicar todo o processo. No entanto, é preciso ficar em alerta: tome algumas medidas a fim de prevenir que outras pessoas tenham acesso à senha da sua carteira.

Maneiras seguras para guardar seus bitcoins

1 — Você pode lacrar uma paper wallet com a senha e endereçá-lo a determinada pessoa ou guardá-lo em um local especial. É importante, ainda, manter uma anotação bem detalhada do saldo da sua carteira, para ter certeza de que ela não está sendo usada indevidamente.

2 — Você também pode colocar seus bitcoins em uma plataforma multi-sig. O conceito multi-sig é uma carteira que precisa de mais de uma assinatura para transferir os bitcoins. Você pode entregar 1 chave para os seus filhos e 1 para uma pessoa de muita confiança, assim, quando você partir, os dois poderão movimentar bitcoins.

3 — Você pode usar um pendrive criptografado ou uma hardwallet. Se você não gosta da ideia de deixar um papel com suas senhas anotadas, existem outras opções disponíveis para destinar como quiser a sua herança digital. É possível, por exemplo, utilizar pen drives com instruções de como acessar sua carteira ou carteira físicas, como Trezor e Ledger Wallet.

O interessado em usar a técnica deve criptografar o pendrive com uma senha que apenas os herdeiros conheçam. Dentro dele, devem estar contidas as instruções sobre como acessar e utilizar as moedas digitais disponíveis.

Deixar a herança em bitcoins deve ser uma preocupação de todas as pessoas que utilizam essa moeda digital. Vale ressaltar, por fim, que o dinheiro continuará a existir, mesmo depois que os investidores originais do bitcoin tenham partido. Por isso, tome esses cuidados para garantir o repasse da sua quantia.

Previdência privada com o Bitcoin

Todos os brasileiros minimamente instruídos que conhecem a falcatrua dos sistemas de pirâmide, sabem que a previdência pública fornecida pelo governo é insustentável a longo prazo. Mas como resolver isso?

Devido a sua oferta limitada definida pelo código inicial, só existem 21 milhões de Bitcoins disponíveis para a mineração. Portanto o Bitcoin se trata de um recurso escasso, mesmo que digital.

Pela lei da oferta e demanda, quando um ativo é escasso e subjetivamente útil por suas qualidades ele valoriza no mercado e o seu preço dispara. O bitcoin tem muitas características positivas que o fazem valorizar a curto e a longo prazo, e pode ter uma infinidade de utilidades dentro do mundo financeiro.

A maior delas é a possibilidade de fazer um plano de previdência privada. Sabendo que o Bitcoin é escasso e sempre valoriza quando mais e mais pessoas entram no sistema, temos a garantia e a certeza que a cada dia ele vai valer mais.

Se você quiser algo seguro, não confie no governo, confie no Blockchain. Não deixe seu dinheiro no INSS nas mãos de burocratas.

O investimento em Bitcoin é um investimento cambial como qualquer outro, é fácil comprá-lo e negocia-lo assim investir em dólar ou euro.

Leve em conta que investir em moedas digitais pode ser uma boa estratégia para formar a sua carteira para a aposentadoria. Com bons estudos, as chances de ver seu dinheiro lucrar na esfera digital é muito grande!

Gostou do artigo? Compartilhe e deixe a sua opinião abaixo!

Quer receber as notícias em primeira mão? Participe do nosso canal no Telegram: https://t.me/criptomoedasfacil (@criptomoedasfacil) 

Botnet Bitcoin: Um vírus que te faz minerar bitcoins

E tem hacker pra tudo hoje em dia, não é mesmo? O time de pesquisa da IBM descobriu pesquisando o conceito de blockchain e mineração que existem um “vírus” que minera bitcoin em dispositivos conectados à internet também conhecidos como IoTs (Internet of Things).

Vamos entender o cenário e refletir um pouco sobre o que isto quer dizer.

O que é IoT

Sabe aquele refrigerador com tela de LCD que fala com o mercado quando o leite acaba, ele é um IoT. Sabe aquela lâmpada que acende remotamente pelo celular via wifi na sua casa? Ela é um IoT. Sabe o carro dos sonhos que vem com computador de bordo que pede uma mesa em restaurante enquanto você estaciona, ele também é um IoT. Enfim qualquer dispositivo microprocessado que está conectado a internet para se comunicar pode ser chamado de IoT.

Capacidade dos IoTs

Normalmente são dispositivos com pouca capacidade de processamento, mas mesmo possuindo pouca capacidade podem ser usados para minerar poucos satoshis por vez, mas imagine isso em larga escala. Vamos quantificar a escala segundo a Statista existem mais de 23 BILHÕES de dispositivos IoTs conectados a internet hoje em dia.

Onde mora o perigo

Em meados de 2016 hackers desenvolveram um vírus/malware (cavalo de Troia) voltado para este segmento de IoTs chamado de Mirai, que basicamente roda em máquinas Linux IoT transformando-as em zumbis ou “bots” e conectando-as a uma rede chamada de BotNet. Segundo dados da empresa McAfee, estima-se que mais de 2,5 milhões de dispositivos IoT foram infectados pelo Mirai em 2016.

Uma variante deste Mirai esta rodando novamente a internet mas agora transformando as máquinas em mineradores “zumbis” e os conectando a BotNet (espertos esses hackers heim?). Até hoje ninguém sabe dizer quantos dispositivos foram infectados por esta variante nem quanto dinheiro esta sendo gerado com esta mineração “zumbi”.

Muitos falam que o hackers estão minerando para financiar atos criminosos, mas na minha opinião é mesmo pela diversão e pelo dinheiro envolvido nisso. Pois mesmo tendo um volume absurdo de máquinas disponíveis, estas têm de ser infectadas com o vírus/malware e o poder de mineração é pequeno, mas cada satoshi conta: “De grão em grão, a galinha enche o papo”.

Deixem suas torradeiras fora da tomada enquanto não as estiverem utilizando. Ou se souberem alguém que tem o código fonte do malware ai na mão, disponibilize ele para comunidade estudar. Basta deixar em um comentário na seção abaixo.

Deixe também sua opinião sobre o assunto nos comentários.

3 simples passos para você investir sem burocracia

Insvestir é mais fácil do que você pensa

Está cansado de enfrentar burocracia e altas taxas para começar a investir seu dinheiro? Aqui está a solução:

3 simples passos para você investir sem burocracia:

1 – Crie uma carteira (wallet) Smart Wallet coinBR e compre alguns bitcoins. Basta depositar em reais, e trocar por bitcoins diretamente na plataforma. É bem fácil de usar e intuitivo.

2 – Faça contas em dois sites: Poloniex e SimpleFX

No primeiro site (Poloniex) você pode negociar milhares de criptomoedas semelhantes ao bitcoin com variações diárias de até 1000%.

No segundo (SimpleFX), você negocia Forex e ações das principais empresas do mundo corporativo sem pagar altas taxas.

Os dois sites aceitam depósitos em Bitcoin!

3 – Transfira seus bitcoins da sua carteira Smart Wallet para a Poloniex ou para o SimpleFX, negocie seus fundos e lucre com seus trades!

O melhor disso tudo é que não há burocracia, valor mínimo ou pré-requisitos para o investimento.

Gráficos para análise técnica disponíveis no site tradingview.

Acompanhe análises técnicas toda segunda e quarta-feira no nosso canal do Youtube: Criptomoedas Fácil.

Agora todos têm a oportunidade de serem verdadeiros traders!

Gostou da publicação? Deixe seu comentário abaixo!

Opendime 2.0: A segunda maior revolução depois do Blockchain

Pendrive que serve como dinheiro vivo

Opendime é um pequeno stick USB que permite que você gaste seus bitcoins assim como uma nota de real, simplesmente dando ele a outras pessoas.

Diferentemente da Ledger Wallet, existe uma diferença crucial entre os dois: a sua usabilidade e descartabilidade.

A diferença entre o Opendime para uma Ledger Wallet é que ele não dá a oportunidade de o usuário fazer um backup da chave privada contida dentro do pendrive USB.

Pra revelar a chave, você tem que quebrar o lacre, logo se o lacre estiver violado a pessoa não irá aceitar o pagamento, pois sabe que o “segredo” já foi revelado e os bitcoins já foram gastos.

A principal diferença entre o Opendime e a Ledger Wallet é que o primeiro pode ser passado de mão em mão sem problemas. Depois que o lacre foi quebrado é só descarta-lo. Já o segundo é reutilizável, mas não é seguro para transferências físicas, pois podem ter feito backup da chave privada antes de entrega-lo.

Usando o Opendime

Para transferir saldo para o Opendime é simples: basta conectar o mesmo em um computador, e depositar a quantidade de bitcoins no endereço ou QR-code que irá automaticamente aparecer na tela. Depois é só entregar o USB para a pessoa que está recebendo o dinheiro.

Assim que recebido o pendrive, caso a pessoa quiser fazer o uso dos bitcoins, ela quebra o lacre indicado no manual do site, engata ele em um computador, importa a chave privada pra uma wallet e move os bitcoins que estão lá para a carteira que deseja.

10 vantagens de se adquirir um Opendime

1 — Pela primeira vez na história, ele transforma algo puramente digital em físico mantendo a sua escassez, impossibilitando a sua cópia.

2 — Também pela primeira vez na história, permite que o Bitcoin seja transferido sem taxas, a uma curta distância, de forma instantânea e 100% anônima.

3 — Permite ser transformado novamente em digital, podendo ser enviado via internet para qualquer lugar do mundo em alguns minutos por menos de R$5.

4 — Permite alguém guardar a quantidade de alguns trilhões de dólares em bitcoins no bolso.

5 — Pela primeira vez na história permite que a sua mãe e a sua avó usem Bitcoin.

6 — Versões futuras que barateiam a mídia em si vão permitir que milhões de pessoas e aldeias pobres com acesso limitado à tecnologia, Internet e eletricidade possam utilizar o Bitcoin.

7 — Vai enfraquecer o ouro e transferir dezenas de bilhões de dólares de outros ativos para a capitalização de mercado do Bitcoin.

8 — É Offchain, assim como uma Paper Wallet.

9 — O Opendime serve muito bem como Gift Card.

10 — Ele é físico e não fica passível a potenciais espionagens e/ou ataques de hackers enquanto dentro no seu bolso.

A Garantia de que o Opendime é seguro

Se caso um hacker tiver acesso à chave privada ele vai ter acesso também a uma recompensa (bounty) que vale 10 bitcoins fornecidos pela empresa. Uma vez usando o Bounty, todos saberão que o opendime é violável.

Depois que o Bounty for violado, basta que todos “abram” o Opendime e transfiram o bitcoin pra algum lugar, ao invés de passá-lo para frente como uma nota de real. Como ninguém vai guardar uma quantia muito grande num Opendime (porque se ele estraga é irrecuperável), o atacante sempre irá preferir pegar o Bounty de 10 bitcoins.

Isso quer dizer que a própria Opendime coloca uma recompensa junto à chave privada do Opendime. São duas chaves privadas. Uma delas tem a recompensa a fim de proteger o usuário. A recompensa é colocada na mesma chave em todos os Opendimes. Dessa forma se um dia acessarem a chave privada do seu Opendime, vão ter acesso só a esse prêmio.

Créditos: Felipe Micaroni Lalli

ASICBoost: Aumento da eficiência da mineração de bitcoin em 20%

Estava você se acostumando aos métodos de mineração atuais ou acabou de comprar sua mineradora e esta todo feliz gerando seus Bitcoins. Eis que surge uma noticia que te deixa preocupado dizendo que você pode ser 20% mais eficiente do que você é hoje com sua mineração. Enfim entenda o que é, e o que pode acontecer com este tal de ASICBoost.

O que é AsicBoost

É uma nova maneira de minerar Bitcoin que permitiria aumentar a eficiência (Joule por Gh) e o custo da hashing ($ por Gh/s) em 20%. Ainda é uma patente de um projeto de software baseado em um paper do matemático Timo Hanke e do especialista em criptomoedas Sergio Demian Lerner, que pode ser aplicado aos mineradores de Bitcoin que usam ASIC.

Este trabalho ou whitepaper (disponível no blog deles https://www.asicboost.com/blog) traz um conceito que reduz nos 20% as passagens pelos chips de silicio das ASICs por isso chamados de AsicBoost o que impacta diretamente nos custos de mineração do Bitcoin.

Como funcionaria o AsicBoost?

Baseado no Whitepaper deles vemos que a proposta é dividir o processamento em duas partes, uma parte a ser processada dentro da ASIC (como é feito hoje) e outra a ser processada fora da ASIC. E uma parte pré-processada fora da ASIC. Este conceito traz a tona uma necessidade que envolve um novo design nos chips e mineradores SHA-256 pois este pré-processamento não existe hoje.

As denominadas mineradoras compatíveis com AsicBoost seguem uma filosofia de cores enrolados e cores totalmente alinhados. E os ganhos de performance somente são alcançados quando otimizamos os designs existentes buscando os melhores ajustes de tempo, alinhamento e balanceamento de todas as células das nossas mineradoras.

O que pode acontecer com este AsicBoost?

Por conta das característica inexistentes nas mineradoras de hoje eles ainda estão em processo de patente (patent-pending), e acredito que uma vez que eles estejam prontos com esse processo de patente, eles trarão uma nova geração de mineradoras mais eficientes ao mercado.

Mas este pré-processamento pode trazer algumas dores de cabeça tanto aos mineradores, quanto aos fabricantes de mineradoras. Pois acredito que se o milagre for realmente bom todos os mineradores tentarão desovar suas mineradoras ou adapta-las à nova tecnologia.

E os fabricantes de mineradoras, o que dizem?

O mercado de mineradoras, já esta a algum tempo pedindo por mudanças na tecnologia com a dificuldade de mineração de Bitcoin subindo com o passar do tempo as mineradoras simples de algumas centenas de Gh/s ficam obsoletas e acabam gastando mais energia para minerar do que o resultado financeiro que trazem.
Neste mercado meio obscuro também correm alegações de que os fabricantes das mineradoras de Bitcoin podem estar envolvidos em práticas desleais, e um dos maiores provedores de chips de mineração da indústria está pedindo uma transparência no setor.

Conclusão

Enfim, só o futuro dirá com certeza o que esse AsicBoost pode trazer, se uma maior eficiência e taxas melhores para os usuários ou mais uma ponta de briga entre fabricantes.

Carteira Bitcoin: Guia definitivo para sua carteira digital. Passo a passo.

Use este guia para saber o que é uma carteira bitcoin (carteira digital), como elas funcionam e descobrir quais são as melhores para você.

O que é uma carteira digital?

Uma carteira digital (digital wallet) é um software que armazena chaves públicas e privadas e interage com uma cadeias de blocos (blockchain) para permitir que o usuário envie e receba uma moeda digital, e monitorar seu saldo. Se você quiser usar Bitcoin ou qualquer outra criptomoeda, você precisará ter uma carteira digital.

Como elas funcionam?

Milhões de pessoas usam carteiras digitais, mas há um considerável mal entendido sobre como elas funcionam. Ao contrário das tradicionais carteiras de bolso, as carteiras digitais não armazenam moeda. Na verdade as moedas não são armazenadas em um local, nem existem em forma física. Tudo o que existe são registros de transações armazenadas na blockchain.

Carteiras digitais são programas que armazenam suas chaves públicas e privadas e interage com a blockchain, para que os usuários possam checar o saldo, enviar e receber fundos, e realizar outras operações. Quando uma pessoa envia bitcoins ou qualquer outro tipo de moeda digital, eles são basicamente assinando a propriedade das moedas para o seu endereço da carteira. Para poder gastar essas moedas e desbloquear os fundos, a chave privada armazenada em sua carteira deve corresponder ao endereço público que a moeda é atribuída. Se as chaves públicas e privadas corresponderem, o saldo da carteira digital aumentará e dos remetentes irá diminuir de acordo. Não há troca real de moedas. A transação é meramente um registro no blockchain, e uma mudança no saldo das carteiras digitais.

carteira bitcoin

Quais são os tipos de carteiras digitais?

Existem vários tipos de carteiras que fornecem diferentes maneiras de armazenar e acessar sua moeda digital. Carteiras podem ser divididas basicamente em três categorias distintas – software, hardware e papel. Carteiras tipo software podem ser para desktop, móveis ou online.

  • Desktop: as carteiras são baixadas e instaladas em um PC ou laptop. Elas só são acessíveis a partir do único computador no qual elas são baixadas. Carteiras para desktop oferecem um dos mais altos níveis de segurança, no entanto, se o computador é hackeado ou pegar um vírus, existe a possibilidade de que você possa perder todos seus fundos.
  • Online: são carteiras executadas “na nuvem”, e acessíveis a partir de qualquer dispositivo em qualquer local. Esse tipo é o mais fácil de usar e acessar, porém carteiras online armazenam suas chaves privadas, e são controladas por uma terceira parte. Isso as torna vulneráveis à ataques hacker e a roubo.
  • Móvel: são carteiras executadas em um aplicativo para smartphone ou tablet. São úteis porque elas podem ser usadas em qualquer lugar, incluindo em lojas no comércio. São geralmente mais compactas e simples do que carteiras para desktop, por causa do espaço limitado disponível em um celular.
  • Hardware: a diferença dessa carteira para as tipo software, é que ela armazena as chaves privadas em um dispositivo hardware tipo um USB. Embora as carteiras hardware façam transações on-line, as chaves são armazenadas offline, o que proporciona maior segurança. Carteiras de hardware podem ser compatíveis com várias interfaces web e podem suportar moedas diferentes. É bem simples fazer uma transação. Os usuários simplesmente conectam seu dispositivo em qualquer computador ou dispositivo com internet, digita um pin (senha), seleciona o envio da moeda, e confirma. Carteiras hardware são fáceis de usar, mantendo seu dinheiro offline e longe de perigo.
  • Papel: são carteiras não tão praticas de se usar no dia a dia, mas proporcionam um alto nível de segurança. A carteira de papel (paper wallet) é basicamente uma cópia física ou impressão das suas chaves públicas e privadas, também pode se referir ao software que é usado para gerar com segurança um par de chaves, que são então impressas. Usar uma carteira de papel é relativamente simples. Para enviar bitcoin ou qualquer outra moeda, basta transferir para o endereço público mostrado em sua carteira de papel. Se você quiser retirar ou gastar os fundos, tudo que você precisa fazer é transferir de sua carteira de papel para sua carteira software. Esse processo pode ser feito manualmente digitando suas chaves privadas ou digitalizando o código QR na carteira de papel.

Carteiras digitais são seguras?

Carteiras são seguras em graus variados. O nível de segurança depende do tipo de carteira que você usa (desktop, móvel, online, papel, hardware) e do provedor de serviços. Um servidor web é um ambiente intrinsecamente mais arriscado para manter a sua moeda em comparação com offline. Carteiras online podem expor os usuários a possíveis vulnerabilidades na plataforma da carteira, que pode ser explorada por hackers para roubar seus fundos. As carteiras offline por outro lado, não podem ser hackeadas porque simplesmente não estão conectadas a uma rede online e não confiam em terceiros para segurança.

Embora as carteiras online provaram ser as mais vulneráveis e propensas a ataques de hackers, devemos ter precauções com segurança ao usar qualquer carteira. Lembre-se que não importa qual carteira você usa, se você perder suas chaves privadas, você perde seu dinheiro. Se sua carteira é hackeada, ou você envia dinheiro para um golpista, não há nenhuma maneira de recuperar o dinheiro ou reverter a transação. Você deve tomar precauções e ter muito cuidado!

  • Faça backup da sua carteira. Armazene apenas pequenas quantidades para uso diário, em seu computador, celular ou online. Sempre mantendo a maioria de seus fundos em um ambiente mais seguro. Opções de armazenamento offline para o backup, como papel ou USB irá protegê-lo contra falhas do computador, e permite que você recupere sua carteira se perdida ou roubada. Isso não vai te proteger contra hackers maliciosos. A realidade é que se você optar por usar uma carteira online, sempre existirá um risco inerente.
  • Atualize o software. Mantenha seu software atualizado para que você tenha os mais recentes aprimoramentos de segurança disponíveis. Você deve atualizar regularmente não apenas em seu computador, mas em todas as plataformas que você usa.
  • Adicione camadas extras de segurança. Quanto mais camadas de segurança, melhor. Definir senhas longas e complexas e garantir qualquer retirada de fundos solicite uma senha é básico. Use carteiras que tenham uma boa reputação e forneçam camadas de segurança extra como autenticação de dois fatores (2FA), e solicite o código PIN sempre que o aplicativo da carteira for aberto. Você também pode querer considerar uma carteira que oferece transações com multi assinaturas (multisig), como Coinbase, Armory ou Copay. Uma carteira multisig requer a permissão de outro(s) usuário(s) antes que uma transação possa ser feita.

Carteira Bitcoin ou multi-moedas?

Embora Bitcoin seja de longe a moeda digital mais conhecida e popular, surgiram centenas de novas criptomoedas (referidas como altcoins), cada uma com um ecossistema e infra-estrutura distintas. Se você estiver interessado em usar uma variedade de criptomoedas, a boa notícia é que você não precisa configurar uma carteira separada para cada moeda. Em vez de usar uma carteira que suporta uma moeda única, pode ser mais conveniente para configurar uma carteira multi-moeda que permite que você use diversas moedas da mesma carteira.

Existe alguma taxa de transação?

Não há uma resposta direta aqui.

Em geral, as taxas são uma fração minúscula das taxas bancárias tradicionais. Às vezes, as taxas precisam ser pagas para certos tipos de transações para os mineradores da rede, como uma taxa de processamento, enquanto algumas transações não têm qualquer taxa. Também é possível definir sua própria taxa. Em média, uma transação de 226 bytes resultaria em uma taxa de 18.080 satoshis ou U$ 0,12. Em alguns casos, se você optar por definir uma taxa baixa, sua transação pode ter uma baixa prioridade, e você pode ter que esperar horas ou mesmo dias para a transação ser confirmada. Se você precisar que sua transação seja concluída e confirmada rápida, então você pode precisar aumentar a quantidade que você está disposto a pagar. Qualquer carteira que você acabar usando, as taxas de transação não são algo que você deve se preocupar. Você pagará taxas baixíssimas, e existem vários serviços que pagam as taxas dos clientes, como a carteira da Xapo ou a Smart Wallet da coinBR.

As carteiras de criptomoedas são anônimas?

Sim e não. As carteiras são pseudônimos. Embora as carteiras não estejam vinculadas à identidade real de um usuário, todas as transações são armazenadas publicamente e permanentemente na blockchain. Seu nome ou endereço pessoal não vai estar lá, mas dados como o endereço da carteira podem ser rastreados para sua identidade de várias maneiras. Embora existam esforços em andamento para tornar o anonimato e a privacidade mais fáceis de se alcançar, há desvantagens óbvias para o anonimato total. Confira o projeto DarkWallet que está trabalhando para reforçar a privacidade e o anonimato através de endereços disfarçados e mistura de moedas.

Qual é a melhor carteira digital?

Existe uma lista cada vez maior de opções. Antes de escolher uma carteira, você deve considerar como você pretende usá-la.

  • Você precisa de uma carteira para compras diárias ou apenas comprar e manter moeda digital para um investimento?
  • Você planeja usar várias moedas ou uma moeda única?
  • Você precisa acessar a sua carteira digital de qualquer lugar ou apenas de casa?
  • Tire algum tempo para avaliar suas necessidades e, em seguida, escolha a carteira mais adequada para você.

Bread Wallet

Bread Wallet é uma carteira móvel de bitcoin que torna o envio de bitcoins tão fácil quanto o envio de um e-mail. A carteira pode ser baixada da App Store ou na Google Play. No seu conjunto, a interface limpa da Bread Wallet, o design leve e o compromisso de melhorar continuamente a segurança tornam o aplicativo seguro, rápido e agradável, tanto para principiantes como para usuários experientes.

  • Prós: Boa privacidade e segurança, fácil para iniciantes, simples e limpo, software de código aberto, gratuito.
  • Contras: Nenhuma interface web ou desktop, carece de recursos, é online.

Mycelium

Usuários avançados que procuram uma carteira de bitcoin móvel, esta é a opção. A carteira móvel Mycelium permite que os usuários de iPhone e Android mantenham controle completo sobre os bitcoins. Nenhuma terceira parte pode congelar ou perder seus fundos! Com uma segurança de nível empresarial superior à maioria dos outros aplicativos e recursos como armazenamento offline, backups  criptografados, um scanner de código QR integrado, bate-papo seguro, entre outros. Você pode entender por que Mycelium tem sido considerado como uma das melhores carteiras no mercado.

  • Prós: Boa privacidade, segurança avançada, software de código aberto, gratuito.
  • Contras: Nenhuma interface web ou para desktop, online, não indicada para novatos

Exodus

Exodus é uma carteira digital relativamente nova e desconhecida, que atualmente só está disponível para desktop. Permite o armazenamento e o comércio de Bitcoin, Ethereum, Litecoin, Dogecoin e Dash através de uma interface incrivelmente fácil de usar, intuitiva e bonita. Exodus também oferece um guia muito simples para fazer backup de sua carteira. Um diferencial é que ele foi construído na plataforma da exchange shapeshift, que permite aos usuários trocar altcoins por bitcoins e vice-versa, sem sair da carteira.

  • Prós: Boa privacidade e segurança, indicado para inciantes, intuitivo, fácil de usar, suporta várias moedas, software de código aberto, grátis.
  • Contras: É online, sem interface web ou aplicativo para dispositivos móveis

Copay

Criado pela Bitpay, a Copay é uma das melhores carteiras do mercado. Se você está procurando conveniência, o Copay é facilmente acessado por meio de uma interface amigável em computadores, celulares ou online. Uma das melhores coisas sobre a Copay é que é uma carteira multi assinatura, para que amigos ou parceiros de negócios possam compartilhar fundos. É simples o suficiente para usuários iniciantes, mas tem muitos recursos adicionais que irão impressionar os mais experientes também.

  • Prós: Boa privacidade e segurança, transações multisig, múltiplas plataformas e dispositivos, armazenamento em multiplas carteiras, amigável para iniciantes, software de código aberto, grátis.
  • Contras: Pode ser lento e sem resposta, suporte limitado ao usuário.

Jaxx

Jaxx é uma interface de usuário e carteira multi moedas com suporte de Ethereum, Ethereum Classic, Dash, Litecoin, REP, Zcash, Rootstock e Bitcoin. Foi projetada para oferecer uma experiência suave. Ela está disponível em uma variedade de plataformas e dispositivos (Windows, Linux, Chrome, Firefox, OSX, Android e  iOS) e se conecta com sites através do Firefox e extensões do Chrome. A Jaxx permite a conversão entre Bitcoin e Ethereum via Shapeshift e a importação de carteiras de papel Ethereum. Com uma variedade de recursos e a contínua integração de novas moedas, a Jaxx é uma excelente opção para quem precisa de uma carteira com variedade de moedas.

  • Prós: Boa privacidade e segurança, multi moedas, carteira lingada através de plataformas múltiplas, excelente suporte ao usuário, fácil uso, grátis.
  • Contras: Não é de código aberto, pode ser lento para carregar.

Armory

Armory é uma carteira de bitcoin para desktop, de código aberto, perfeita para usuários experientes que colocam ênfase na segurança. Algumas das características da Armory incluem armazenamento a offline, multisig, backups impressos, interface de carteiras múltiplas, criptografia de carteira resistente à GPU, importação de chaves, varredura de chave e muito mais. Embora é demorado para entender e usar o seu total potencial, é uma ótima opção para mais bitcoiners que buscam manter seus fundos seguros e protegidos.

  • Prós: Boa privacidade, grandes recursos de segurança, opções multi-assinatura, opções de armazenamento offline, grátis.
  • Contras: Apenas acessível através do cliente desktop, não é fácil para iniciantes.

Ledger

Ledger é uma carteira Bitcoin tipo hardware, que é ideal para armazenar grandes quantidades de bitcoins. Ledger não pode ser infectado por malware e nunca expõe suas chaves privadas, o que torna tão seguro quanto segurar o dinheiro nas próprias mãos. Ledger  é de código aberto e transparente, com todas as decisões técnicas beneficiando a comunidade. É fácil de usar, tem uma interface intuitiva e é compatível com Windows, OS X e Linux. Uma das poucas desvantagens da carteira Ledger é que ela precisa estar com você para enviar bitcoins. Isso torna a Ledger melhor para usuários inativos, investidores ou pessoas que querem manter grandes quantidades de bitcoin com uma alta segurança.

  • Prós: Boa segurança e privacidade, armazenamento offline, fácil de usar uma interface web, software de código aberto, fácil para iniciantes.
  • Contras: Custam a partir de R$ 320, é necessário um dispositivo para enviar bitcoins. Outros modelos podem ser encontrados a partir de R$ 200 aqui. (frete grátis)

Green Address

Green Address é uma carteira de bitcoin fácil de usar, e uma excelente escolha para iniciantes. É acessível via desktop, online ou móvel, com aplicativos disponíveis para Chrome, iOS e Android. Os recursos incluem endereços multisig e autenticação de dois fatores (2FA) para maior segurança, backup de carteira de papel e confirmação de transação instantânea. Uma desvantagem é que Green Address precisa aprovar todos os pagamentos, logo que você não tem controle total sobre seus gastos.

  • Prós: Segurança sólida, multi plataforma, multisig, fácil para iniciantes, software de código aberto, grátis.
  • Contras: Online, privacidade média, uma terceira parte deve aprovar os pagamentos.

Blockchain.info

Blockchain.info é uma das carteiras de bitcoin mais populares. Por favor, não confunda a tecnologia Blockchain, com esse serviço de carteira. O acesso pode ser feito a partir de qualquer navegador ou smartphone. A plataforma fornece duas camadas adicionais diferentes. Para a versão de navegador, os usuários podem ativar a autenticação em dois fatores, enquanto os usuários móveis podem ativar uma solicitação de código PIN sempre que o aplicativo da carteira for aberto. Embora sua carteira seja armazenada online e todas as transações precisarão passar pelos servidores da empresa, Blockchain.info não tem acesso às suas chaves privadas.

  • Prós: Fácil de usar, interface web e móvel, bem conhecida, fácil para iniciantes, grátis.
  • Contras: É online, privacidade fraca, depende de uma terceira parte, já teve interrupções e usuários relatando problemas.

Se você tiver qualquer dúvida, sugestão ou comentário, deixe na seção abaixo.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

15 razões para você realizar e receber pagamentos em bitcoin:

15 razões para você realizar ou receber pagamentos em bitcoin:

1 — As transações são mais rápidas que outros meios digitais.

2 — As transações são mais baratas do que pagamentos que exigem a intermediação de bancos ou de operadoras de cartão de crédito.

3 — Você mantem os seus próprios bitcoins, sem precisar confiar em bancos ou governos.

4 — Você mantêm a sua privacidade dos seus dados pessoais.

5 — Criminosos não tem como roubar as suas informações de pagamento.

6 — Não é uma moeda inflacionária, portanto ela valoriza com o tempo.

7 — Você não precisa confiar em governos ou bancos para que o sistema dê certo.

8 — A segurança da rede é feita pelo poder computacional dos mineradores e pelo registro público blockchain. É impossível hackear o sistema e é fácil de verificar se ele está funcionando 24h por dia.

9 — Cada vez mais pessoas estão usando, aumentando a valorização e o efeito libertador de rede.

10 — É possível criar uma carteira de bitcoins sozinho e em poucos segundos, sem precisar entregar suas informações para desconhecidos.

11 — A cada dia que passa, a procura pelo bitcoin aumenta.

12 — De acordo com o Google Trends, o aumento da quantidade de pesquisas relacionadas a bitcoins é constante. Da mesma forma, a base de usuários dobra a cada 12 meses.

13 — Já existem 1084 caixas automáticos de bitcoins no mundo e em 56 países diferentes, mais do que o dobro do que havia no começo de 2016.

14 — A empresa Localbitcoins registrou um aumento no volume de negociações da sua plataforma de 16 milhões de dólares por semana, em dezembro de 2016, para 32 milhões de dólares agora.

15 — É provável que, a menos que ocorra algum evento extraordinário, a moeda continue sendo adotada cada vez mais nos próximos anos, seja para comércio, especulação ou reserva de valor.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Compilado Bitcoin: Guia definitivo da ideologia e estrutura da rede

Guia definitivo da Ideologia e estrutura da rede do Bitcoin

Bitcoin é uma moeda digital baseada numa tecnologia que tem o potencial de mudar a forma como realizamos transações monetárias, e sem dúvidas, causar um impacto gigantesco na economia mundial.

Não se limitando apenas à Economia, essa tecnologia se estende para qualquer sistema dependente de registros à prova de adulteração. Seu funcionamento é independente de uma instituição central, impossibilitando o domínio e regulamentação governamental.

Nesse artigo, temos como objetivo mostrar essa tecnologia e os assuntos mais comuns que envolvem as criptomoedas, levando ao leitor a base de conhecimento necessária para dar um Start neste mundo.

Ideologia e introdução ao Bitcoin

Imagine, efetuar transferências internacionais de qualquer quantia de dinheiro em questão de segundos, anônimas, extremamente seguras, irreversíveis e não pagar qualquer taxa por isso.

Você deve estar se perguntando, por que querer efetuar transações de valores anônimas se não é um tipo de criminoso? E por que abrir mão da “segurança” do Estado que já controla esse serviço? Tudo bem, você foi programado para questionar esse tipo de coisa, essa é uma ideia que a sociedade vem herdando desde muito tempo.

bitcoin

Se lhe dou uma maçã, a maçã é sua!

Por que você precisaria de uma terceira pessoa para realizar esta transferência? Nós também não precisamos notificar alguém que estamos efetuando essa transferência. A maçã agora é apenas sua e você pode dar ela pra outra pessoa. Justo não? Então, chamamos isso de liberdade.

Então, por que não temos essa liberdade com o dinheiro?

bitcoin

Pelo simples fato de você não ter o controle de seu próprio dinheiro.

O dinheiro foi criado para facilitar a troca de mercadorias, mas com sua evolução, se tornou a maior arma de controle Estatal. O Estado é dono de boa parte de seu dinheiro (se não for dono de todo ele), mesmo aquele que você guarda em casa debaixo do colchão. Tudo é taxado, monitorado e administrado por pessoas que você nem mesmo conhece. Por incrível que pareça, até mesmo um certo percentual de fraude nesse sistema é aceito e dado como inevitável. E você e seus ancestrais sempre engoliram isso, afinal nunca tiveram uma alternativa.

Então podemos afirmar que o Bitcoin é uma ameaça direta ao poder estatal? Sendo uma ameaça, como é possível estar ativo desde 2009 já tendo capitalizado mais de 31 bilhões de dólares no mundo todo e o estado ainda não ter criado leis sobre ele ou tomado providências para impedir seu funcionamento?

Devido à sua estrutura descentralizada.

bitcoin

O Estado não tem um alvo para atacar, não existe um servidor central para derrubar, não existe um administrador responsável para sequestrar, prender. A rede funciona em todo lugar de maneira sincronizada. Mesmo que um nodo eventualmente pare de se conectar a rede, terão N outros funcionando e compartilhando exatamente o mesmo conteúdo.

Isto só é possível graças à tecnologia P2P, sim aquela mesma usada em Torrents, aquela mesma que já gerou tanta polêmica, que mudou e continua mudando forma como você escuta músicas, assiste filmes e compartilha gratuitamente arquivos na internet.

Onde fica armazenado o Bitcoin?

Quando você efetua uma transações de valores de uma carteira de Bitcoin para outra, ela é imediatamente autenticada e escrita em um registro de transações gigantesco chamado de Blockchain, que fica armazenado localmente em todas as carteiras, e deve ser sincronizado antes de qualquer nova transação.

Como funciona a Blockchain?

A Blockchain é como um livro contábil gigantesco, ele é público e armazena blocos contendo registros de todas as transações desde sua criação até o momento em que você está lendo este artigo.

Wallets (carteiras)

A Wallet (carteira) é um aplicativo que permite a qualquer pessoa realizar transferências de Bitcoins sem ter conhecimento algum sobre sua tecnologia.

A carteira é baseada num conceito de chave pública/privada, onde a chave privada fica armazenada com você (como uma senha bancária), e a chave pública é um endereço registrado na Blockchain em todas suas transações, dessa forma ela mantém todo o histórico e balanço atual de sua carteira.

É a chave pública que você compartilha (como uma conta bancária) quando vai solicitar uma transferência de fundos.

Uma carteira pode funcionar em qualquer plataforma, tanto em seu computador quanto num dispositivo móvel, ou até mesmo na nuvem.

bitcoin

Bitcoin-qt — Aplicativo de carteira desenvolvido para a plataforma Windows.

A chave privada pode ser armazenada em qualquer lugar, arquivo digital, papel, até mesmo na sua memória. Ela nada mais é que uma sequência de números e letras.

Possuindo a chave privada, você poderá importa-la em qualquer carteira e subtrair o conteúdo daquele endereço público.

bitcoin

Paper wallet — Carteira de papel que carrega o par de chaves, pública+privada (você pode imprimir sua própria carteira)

Sempre que achar necessário, será possível gerar um novo par de chaves, e não há nada na rede que ligue uma nova chave à uma pessoa.

Também não existe qualquer tipo de registro de IP ou localidade nas transações armazenadas na Blockchain.

Carteira instantânea gerada client-side

Caso queira receber bitcoins e não possua uma carteira, você pode gerar um par de chaves aqui: https://www.bitaddress.org e futuramente sincronizar em uma carteira qualquer como a da https://blockchain.info/wallet

bitcoin

Note que a chave é criada Client-side através de seu browser. O servidor que controla esse sistema não tem acesso à sua chave em momento algum. Este sistema é OpenSource, você pode rodar offline se desejar. Leia as preocupações com a segurança aqui.

Brainwallets

Brainwallets são chaves privadas criadas partindo de uma sentença de palavras de fácil memorização.

bitcoin

Atualmente o gerador mais seguro de brainwallets é o WarpWallet, usando pelo menos 8 palavras (se possível que não se encontram num dicionário).

A blockchain está constantemente sofrendo ataques de força bruta, tentando advinhar sentenças de palavras comuns.

bitcoin

Neste experimento uma Brainwallet gerada partindo da palavra “mike” foi crackeada em segundos por diversas pontas. Portanto, evite Brainwallets e se for usar, use uma sentença complexa.

Carteira na nuvem (Cloud wallet)

Armazenar localmente toda a Blockchain, não é um trabalho muito fácil e tem seus prós e contras, pois exige grande capacidade de armazenamento.

Hoje a Blockchain completa já ultrapassa mais de 106 Gigabytes (Algo equivalente a 10x a série completa do Breaking Bad em HD), a obrigação de sincronizar tudo isso poderia ser inviável para algumas pessoas.

Pensando nisso foram criados os serviços de Cloud Wallet, onde você usa o Browser ou uma aplicação em seu smartphone para se conectar a servidor que já possui a Blockchain completa, então você apenas executa transações usando sua chave privada que nunca deixa seu dispositivo.

Segurança e Cloud Wallets

Normalmente para operar uma Cloud Wallet comum, você precisa compartilhar sua chave privada com o servidor, e obviamente isso abre uma enorme brecha de segurança na sua carteira. Como solução para este problema, utilizando uma forma de criptografia, foram criadas Cloud Wallets que operam em Client-side

bitcoin

Serviço de Cloud Wallet Client Side da empresa https://blockchain.info/wallet (não confunda com o registro Blockchain)

Em serviços como este, nem mesmo o servidor tem acesso à sua Wallet. Isso elimina a possibilidade de roubo caso um usuário mal-intencionado venha ter acesso privilegiado ao sistema do serviço de Cloud Wallet Server-side.

De qualquer forma, não existe nada mais seguro que operar uma carteira local em um nó que você detém total controle.

Validação das transações (Prova-de-trabalho)

Sem uma autoridade central, quem faz a verificação das transações? Caso um usuário mal-intencionado altere o conteúdo da blockchain local, isso seria automaticamente registrado no restante da rede? Devemos confiar na honestidade de todos os nós da rede?

“Sistemas que dependem da confiança em outras pessoas não são seguros.”

A blockchain é baseada num sistema de “prova-de-trabalho” (proof-of-work ou PoW), onde para se criar um novo bloco de transações é necessário que o código deste bloco seja descriptografado, algo como chutar todas as combinações possíveis tentando descobrir uma senha num limite de tempo, essa senha deverá ser comparada ao bloco anterior, e caso esteja correta, deverá ser validada pela maioria dos outros nós para que o novo bloco seja propagado pela rede.

bitcoin

Um usuário mal-intencionado até pode criar um novo bloco em sua Blockchain local, mas para que a mesma seja aceita como válida e propagada pelo restante dos nós, ele teria que descriptografar seu novo bloco e também uma boa parte dos próximos blocos. Isso teoricamente seria impossível, já que ele está competindo com o gigantesco poder computacional do restante da rede, que por sua vez se recusariam a trabalhar neste novo bloco, afinal ele não bate com os blocos anteriores da “Blockchain honesta” que eles possuem.

Isso garante, sempre a existência de uma Blockchain original e que sua validação e crescimento sempre venha do maior conjunto de poder de processamento na rede.

Mineração e distribuição de novas moedas

Como garantir que sempre existirá um ou mais nós na rede dispostos à verificar minha transação? Qual o incentivo?

O nó que conseguiu decifrar o código e criou o novo bloco recebe como recompensa uma quantidade de moedas. Essas moedas são novas e isto garante o crescimento/distribuição de capital do sistema.

Então a rede sempre lançará novas moedas? Elas são infinitas?

Para se atribuir valor à alguma coisa, assim como o ouro ela precisa ter sua quantidade limitada. No caso do Bitcoin, é limitado em 21 milhões de unidades.

E quando todas as 21 milhões de moedas forem mineradas? Qual será o incentivo para minerar e manter as verificações de transações?

Existe uma taxa opcional por transação que é repassada aos mineradores, pagando essa taxa sua transferência tem uma certa prioridade na velocidade de confirmação. A ideia é no futuro usar essa taxa para manter a rede de verificação funcionando.

O que garante que um único nó não centralize todas as verificações da rede, criando todas novas moedas pra ele e até mesmo ter o poder de autorizar transações falsas/duplicadas?

A garantia vem da natureza da rede. Conforme seu crescimento, a rede está programada para aumentar dificuldade para se gerar um novo bloco, exigindo cada vez mais poder de processamento. Um único nó, não teria capacidade computacional para competir com o restante da rede e manter viva uma Blockchain paralela.

A ação de manter um nó dedicado apenas para criar novos blocos é chamada de mineração.

Para dar o start na Blockchain, desenvolvedores da carteira incluíram um “modo gerador de moedas”, onde cada carteira faz uma simples mineração para dar vida à rede.

Minerar sozinho (Solo mining)

Como era previsto, minerar através da carteira era algo que se tornaria rapidamente obsoleto, então foram desenvolvidos aplicativos especializados que dedicam 100% do poder de processamento de sua CPU para mineração, ou até mesmo sua GPU(placa de vídeo, que tem poder de processamento muito maior que a CPU).

bitcoin

GuiMiner e CGMiner minerando em localhost (conectados à carteira local)

Apontar um aplicativo de mineração diretamente para a blockchain na tentativa de minerar um bloco inteiro sozinho é chamado de Mineração em Solo (Solo mining).

Minerar em grupo (Pool mining)

Com o passar do tempo a dificuldade foi aumentando e grupos notaram que poderiam ganhar muito poder computacional se unindo e criando Pools de mineração.

bitcoin

Uma Pool nada mais é que um servidor onde todos os mineradores se conectam e recebem uma parte do trabalho, juntos trabalham para tentar descriptografar o código do mesmo bloco, ao final, cada um deles envia seu trabalho à Pool e caso aquele bloco tenha sido minerado com sucesso por algum deles, todos os envolvidos recebem uma recompensa equivalente ao seu trabalho.

bitcoin

Hardwares especializados em mineração

Com o valor do bitcoin sempre em crescimento e sua dificuldade de mineração também, usuários passaram a investir fortunas criando Rigs de mineração (hardwares linkados) dedicados à mineração com um poder surreal de processamento, capazes de comparar uma quantidade imensa de códigos por segundo para lucrar o máximo possível enquanto a dificuldade da rede permitir.

De olho no lucro, empresas entraram nesta onda, criando verdadeiros monstros de mineração, alguns deles com valor superior a U$5.000,00.

bitcoin
ASIC Bitcoin Miner — Antminer S9–14TH/s

Custos e energia elétrica

O custo para criar e manter uma Rig de mineração é alto, tanto no investimento em hardware quanto no gasto de energia elétrica. Mas pode ser algo que se paga rapidamente e passa a retornar um lucro muito alto se for bem planejado.

bitcoin

Como a evolução da dificuldade da rede é exata, é possível fazer cálculos para prever quando seu hardware se tornará obsoleto e decidir se é um investimento viável ou não. Normalmente não é viável minerar Bitcoin no Brasil pelo alto custo de energia, e taxas de importação do hardware.

Cloud mining (mineração na nuvem)

Numa tentativa de centralizar o máximo possível de poder de mineração possível, foi criado o Cloud-mining (mineração em nuvem). Um serviço que permite você comprar “capacidade de processamento”. Você paga para uma empresa investir em hardware e minerar, e ela te repassa um percentual do lucro com a mineração.

bitcoin

Serviço de Cloud Mining da https://www.genesis-mining.com/ (note a altíssima taxa de manutenção que é cobrada hoje comparada ao seu lucro por bloco minerado)

CUIDADO: A maioria das “mineradoras em nuvem” de hoje em dia são esquemas ponzi. Não indicamos o investimento em nenhuma delas. Leia nosso artigo Porque NÃO investir em mineração de bitcoin.

P2pool (Pool distribuída)

O Cloud-mining foi um sério problema, pois com essa estratégia uma única Pool poderia controlar mais de 50% do poder de mineração de toda a rede Bitcoin, o que permitiria a mesma assumir o controle da criação da maioria dos novos blocos da blockchain, validar gastos duplos e até mesmo iniciar uma blockchain paralela. Por esse e outros motivos foi criada a P2pool, um projeto antigo de pool descentralizada que amadureceu neste momento mantendo a ideologia do Bitcoin.

bitcoin

Painel de controle de um nó da P2pool

Numa P2Pool seus ganhos com mineração são repassados diretamente para sua carteira, isso elimina a necessidade de confiar na segurança/administração do “dono da Pool”, também devido a isto, não existem taxas absurdas de manutenção e mesmo que um nó da P2Pool fique offline, você poderá se conectar a outro e continuar minerando normalmente.

Sistema de pagamento PPLNS

Mineradores pequenos devem saber muito bem escolher a p2pool que vão ingressar, pois se ele escolher uma pool relativamente grande e que esteja trabalhando com uma dificuldade altíssima, ele provavelmente não conseguirá completar nem ao menos 1 trabalho no prazo de 24 horas, que é o limite estipulado pelo sistema de pagamento da p2pool para considerar um trabalho válido. E o pequeno minerador não receberá seu pagamento, por mais que deixe sua máquina dedicada trabalhando neesa p2pool.

Exchanges e o valor do Bitcoin

Não existe um lastro e ninguém definiu o valor do bitcoin, ele foi definido pelo mercado.

Você pode comprar bitcoins de qualquer pessoa por qualquer preço, basta que ambas as partes estejam de acordo com a oferta.

01(um) bitcoin pode ser dividido em até oito casas decimais, dessa forma você tem a liberdade de negociar apenas 0.00000001 BTC se desejar.

Exchanges são serviços que facilitam a ligação entre vendedores e compradores, facilitando também o câmbio da criptomoeda para sua moeda local e vice-versa.

bitcoin

Histórico de preços fechados e livro de ordens do http://bitstamp.net

Exchanges funcionam sob um sistema de ordens de compra/venda, onde você pode definir uma oferta no valor desejado e aguardar que outras pessoas aceitem, processando sua oferta. Ao final poderá “sacar” a quantia desejada diretamente para sua Wallet de btc ou para sua conta em banco.

Volatilidade

A lei da oferta/procura faz naturalmente o valor da unidade do bitcoin inflar e como ele não possui um lastro(valor intrínseco e real definido por um bem físico), seu valor é muito volátil. Hoje pode estar custando $200,00 dólares e amanhã por algum motivo(notícia, especulação, influências de mercado dominantes, etc) passar a valer $1163,00, e dias depois retornar e estabilizar nos $600,00.

bitcoin

BitcoinWisdom — Ferramenta que permite executar análises técnicas em tempo-real do preço do Bitcoin na em dezenas de Exchanges do mundo todo

Nem é preciso ressaltar que essa flutuação pode ser muito lucrativa para pessoas que operam nessas Exchanges. Imagine você comprar R$10.000,00 em bitcoins no preço de R$100,00 a unidade, totalizando 100 BTC, e vender dias ou meses depois quando o valor subir para R$2.000,00, transformando seu investimento em R$200.000,00.

Sim, isto é possível e todos que acreditaram na tecnologia desde o início já estão milionários. E mesmo que você não seja um deles, saiba que sempre será possível “surfar” essas ondas dominando algumas técnicas de Trading, tendo um bom conhecimento do mercado e sempre estando ciente dos riscos que toda essa volatilidade envolve.

A moeda e o problema com a volatilidade

No início, os mais céticos diziam que o bitcoin jamais seria aceito como moeda devido à sua volatilidade. Provando o contrário, donos de estabelecimentos já estão aceitando no mundo todo bitcoin como forma de pagamento.

“Aceito cartão de débito, crédito… por que não o bitcoin? Com o cartão de crédito, além de pagar uma taxa de 4%, demoro 30 dias para receber” disse João Luiz de Campos, dono do Bar Zé Gordo, em São Paulo (mais detalhes)

bitcoin

Empresas também já estão plantando caixas eletrônicos por todo o mundo, inclusive no Brasil, para facilitar a troca de moedas por Bitcoin.

Futuro e moedas alternativas (Altcoins)

Conforme sua evolução, naturalmente o bitcoin foi apresentando falhas e limitações, que teoricamente à longo prazo podem trazer problemas para a rede e desvalorizar caso essas falhas não fossem solucionadas. Mas por ser uma tecnologia aberta, foram criadas novas criptomoedas, chamadas de Altcoins, todas baseadas no mesmo conceito de descentralização mas com melhorias significantes em sua estrutura.

Existem milhares de Altcoins já criadas, qualquer um pode criar, até você. Mas atribuir valor à esta moeda já é outra história. Tomando como exemplo duas moedas que se destacaram muito e já capitalizaram um valor razoável.. Litecoin, Ethereum e Dash.

bitcoin

http://coinmarketcap.com — ferramenta que permite analizar a capitalização de cada moeda.

Litecoin

O Litecoin (LTC) foi a primeira altcoin a se destacar e é um fork do projeto original do Bitcoin e foi desenhado para liberar quatro vezes mais moedas do que a criptomoeda que o antecedeu, em um esforço para evitar que a moeda se torne excessivamente escassa e cara com o passar do tempo. As transações também são processadas com mais facilidade e a mineração é mais “inclusiva”, permitindo que máquinas regulares também possam competir. Adotando uma tecnologia chamada Scrypt, o Litecoin busca nivelar os mineradores e diminuir a vantagem daqueles que usam máquinas superpotentes e desenhadas para competir pelas moedas.

Dash

Inicialmente chamada de Darkcoin(DRK), atualmente chamada de Dash (DSH) está valendo cerca de mais de $80,00. Assim como o Litecoin, ele é também um fork do Bitcoin, além das vantagens em desempenho e melhor distribuição de mineração apresentadas pelo sua estrutura X11, seu maior atrativo é sua tecnologia de anonimidade.

Na rede do Bitcoin todas as transações são sim anônimas, elas não carregam informação pessoais das partes envolvidas, mas se você já possuir alguns dados ligados à pessoa, é possível fazer uma análise combinada com transações passadas e revelar a origem.

Caso deseje evitar isto e disfarçar totalmente uma transações, será preciso de uns passos a mais do que simplesmente transferir as moedas virtuais de uma carteira para outra. Existem até serviços de lavanderia(mixers) para desvincular o endereço e evitar que a origem da moeda seja identificada.

No caso da Dash este serviço é embutido, é usado uma técnica chamada Coinjoin, que automaticamente combina as transações feitas pelos usuários com as de outros usuários, misturando tudo e dificultando muito que a origem seja identificada.

O Futuro

Mesmo sendo testado por todos os lados, enfrentando turbulências por ser uma tecnologia recente/inovadora, seu valor continua firme e forte, e cada vez mais se parecendo uma moeda. Não temos como afirmar que o Bitcoin sempre estará no topo seguido por suas Altcoins, mas podemos afirmar que sua tecnologia chegou para ficar e tem sim o poder de mudar o mundo.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br