sexta-feira , 20 janeiro 2017
1xBit

Blockchain

Conheça 5 Cursos de Universidades sobre a Tecnologia Bitcoin

curso bitcoin
Ganhar uma melhor compreensão do Bitcoin e do ecossistema das criptomoedas pode ser uma tarefa assustadora. É natural ficar sobrecarregado com todas as informações, e encontrar o ponto de partida certo para sua busca não é fácil. Felizmente, existem alguns cursos sobre Bitcoin que nós podemos aproveitar. A maioria desses esforços se concentra no público dos EUA, mas o reconhecimento internacional vem ganhando força.

#5 DUKE UNIVERSITY

Em 2014, a Duke University foi uma das primeiras grandes universidades dos EUA a lançar um curso sobre moedas digitais e Bitcoin. Sob o nome de “Innovation and Cryptoventures“, este curso foi ministrado em dois períodos em 2015. Em 2016, o curso foi executado novamente, embora ainda não esteja claro se vamos ou não ver outro destes em 2017. Se houver demanda para isso, fica difícil imaginar um motivo para que a Duke University não ministre novamente.

#4 PRINCETON

O curso de Princeton sobre Bitcoin é chamado de “Bitcoin and Cryptocurrency Technology”. Este curso pode ser feito através do Coursera, uma plataforma educacional bem conhecida. Este curso em particular foi transformado em um fomato de livro, que pode ser comprado na Amazon a um preço bastante acessível. Vale a pena conferir para obter uma melhor compreensão do Bitcoin, o blockchain, e tudo o que rodeia o ecossistema das criptomoedas. O curso está disponível na plataforma do Coursera, e uma nova “sessão” vai começar em 23 de janeiro.

Leia também: Banco Central da Rússia Diz Que Não Irá Banir o Bitcoin.

#3 STANFORD UNIVERSITY

Semelhante às outras duas universidades, Stanford lançou seu curso sobre a tecnologia Bitcoin e blockchain há alguns anos. Nomeado “Bitcoin Engineering“, este é um dos poucos cursos integrais de Bitcoin disponíveis hoje. Seu foco principal é a construção de aplicativos habilitados para bitcoin, bem como o desenvolvimento de outros programas que irão fortalecer o ecossistema. É provável que uma versão MOOC deste curso será disponibilizado mais tarde em 2017, de acordo com o site da Stanford.

#2 NEW YORK UNIVERSITY

A New York University começou a ministrar cursos de moedas digitais em 2014. Ao contrário das outras universidades, NYU concentra-se mais no lado legal com seu curso. Várias altcoins foram destacadas durante este curso também, o que deu as pessoas uma ideia de quão vasto o ecossistema de criptomoedas é.

Em 2015, NYU adicionou um novo curso, chamado “Digital Currency: Revolution in Money and Payments“. Como seria de se esperar, o objetivo principal é dar aos participantes uma visão geral das moedas digitais, bem como sistemas de pagamento móvel. Existe também um grande foco na tecnologia blockchain, regulação e avaliação das chances de sucesso do Bitcoin no longo prazo. Por enquanto, não há mais data para esta classe, embora dependa fortemente de quantas pessoas estejam interessadas e dispostas a pagar o custo de U$3.800.

#1 UNIVERSITY OF NICOSIA

Talvez o curso mais proeminente, é o oferecido pela University of Nicosia. Na verdade, eles são os únicos a oferecer um mestrado em moedas digitais, que age como qualquer outro diploma universitário pode-se dizer. Além disso, é possível fazer este curso através de uma plataforma on-line. Mais de 5.000 alunos matriculados para o curso grátis online ao longo dos anos, e espera-se que o número continue crescendo ao longo do tempo.

Leia também: Casa de câmbio indiana promoverá alianças estratégicas para adoção do bitcoin.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Banco Postal Chinês e IBM Anunciam Sistema de Troca de Ativos em Blockchain

O Postal Savings Bank of China (PSBC) anunciou no dia 10/01/2017,  um sistema de troca de ativos baseado na tecnologia Blockchain, sendo que desde outubro de 2016 já foram realizadas mais de 100 transações reais entre empresas, ambas pertencentes a pequenas e médias empresas e clientes particulares.

Confira também: Departamento de Energia dos EUA Procura em Blockchain Propostas para Proteger o seu Sistema

A Plataforma

A plataforma foi desenvolvida pelo banco em conjunto com a IBM , usando o projeto Hyperledger com o objetivo de criar a primeira plataforma Blockchain para recebimento e  troca de ativos financeiros na China.

Confira também: IBM Blockchain ira resolver problemas de entrega

Após a conclusão de um Workshop de Design Thinking em conjunto com a IBM para projetar a plataforma, testes foram realizados ao longo de um período de dois meses, onde diferentes transações de compra e venda de títulos foram concluídas. O sistema mostrou que Blockchain trabalha para canalizar os pagamentos e verificação de crédito de forma eficiente.

Sobre o PSBC

Bank of China

O PSBC é um banco de varejo, ou seja, especializado em atender clientes de varejo privado, em vez de grandes empresas. No entanto, no ano passado, tornou-se um dos bancos emergentes na China, atingindo uma capitalização de 4 trilhões de yuan renminbi (RMB), cerca de $ 580.000.000 – apesar de ser formalmente fundada em 2007.

Em comunicado de imprensa, a IBM disse que descobriu que o atual sistema de custódia e transferência de ativos apresenta muitos riscos:

Ativos sob custódia geralmente envolve múltiplos participantes, incluindo instituições financeiras, clientes, ativos que protegem, gestores, consultores de investimento e auditores. Cada transação envolve a transferência de grandes somas de dinheiro com vários participantes do intercâmbio de dados, cada um com seu próprio sistema de informação e exigente sistemas de verificação de emprego, tais como telefone, fax e e-mail, com forte potencial para gerar atrasos, discrepâncias e os riscos entre as entidades fazer relatórios. IMB

Vantagens da Plataforma em Blockchain

Eles indicaram que a solução oferecida pela blockchain visa  compartilhar informações em tempo real entre várias partes, eliminando várias verificações de crédito, reduzindo a quantidade de processos operacionais entre 60% a 80%. “Acordos inteligentes e mecanismo de consenso integram controles legais e regulamentares na blockchain e garante que as transações são concluídas uma vez que os contratos são cumpridos conseguido consenso entre as partes.

Confira também: PWC Global publica estudo sobre aplicações Blockchain na indústria energética

Lyu Jiajin, Presidente da PSBC disse que “a tecnologia Blockchain tem o potencial de eliminar o atrito nas atividades e assuntos financeiros, por um baixo custo, ” mais tarde, acrescentando que eles esperam para se unir com mais instituições financeiras para construir um ecossistema Blockchain na Indústria.

Imutabilidade e criptografia de blockchain permitir que informações da conta permaneça segura, permitindo a troca de informações dos participantes envolvidos na operação (…) Além disso, Blockchain contribui para auditoria e ao controlo das partes, reunir rapidamente informações neles também intervém e exerce controle, mas o aumento da eficiência e gestão de risco em toda a indústria. IMB.

Apesar de ter sido fundada há pouco tempo, este banco de varejo comercial surge como uma empresa com capital suficiente e inova entre as empresas velhos e jovens a adotar cedo Blockchain para esses fins.

Comunicado completo na integra: Postal Savings Bank of China se associa com a IBM para construir sistema de custódia de ativos baseado em Blockchain

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br.

Departamento de Energia dos EUA Procura em Blockchain Propostas para Proteger o seu Sistema

A rede de energia dos EUA é uma vítima em potencial de ataques cibernéticos. Para proteger o sistema que fornece energia para um país com mais de 300 milhões de pessoas, o governo dos EUA planeja desenvolver uma ferramenta promissora – com a tecnologia Blockchain.

Segurança no Abastecimento de Energia

Para atender à necessidade com maior segurança no abastecimento de energia, o  Departamento de Energia ou (DOE em inglês),  anunciou que novas propostas norte-americanas visam implementar Blockchain em seu Escritório de Energia Fóssil, de acordo com a programação publicada em science.energy.gov.

Blockchain – o Escudo Contra AtaquesCyber Seguranaça

Com aumento em ataques frequentes sobre a rede elétrica, o Departamento de Energia – alertou sobre a vulnerabilidade da rede, enfatizando a importância de proteger o sistema de energia baseada em recursos fósseis, pois isso desempenha um importante papel para o sistema elétrico da nação americana.

“A ruptura no gasoduto ou o mau funcionamento devido a um ataque cibernético poderia afetar não apenas gasodutos e respectivas infra-estruturas, mas também a confiabilidade do sistema elétrico da nação”, disse o DoE.

A vantagem da implementação da Blockchain no sistema de energia como meio de segurança  seria a detecção de  intrusos no sistema. O departamento espera que a tecnologia Bockchain seja capaz de bloquear falsos comandos para  hackers, vírus e outras ameaças virtuais no  fim de minimizar possíveis potenciais ataques no seu sistema.

Confira também: O que é Blockchain? Explicando de forma simplificada

As propostas são para desenvolver novos conceitos para sistemas de energia que dependem da tecnologia para garantir sistemas Blockchain reforçados, menos suscetível a ataques cibernéticos. A utilização direta de dados de medição em tempo real com redes de sensores e/ou componentes “inteligentes” que incluem instrumentação ou o uso de outras tecnologias que suportam a aplicação industrial da Internet das Coisas (IO), é fortemente recomendado – Departamento de Energia EUA (DOE).

Software piloto

A agência acrescentou que os objetivos do projeto destinados à indústria de energia fóssil estão focados no desenvolvimento de um software de testes de conceito totalmente integrado ao  Blockchain, há uma versão piloto do sistema de hardware – embora não haja nenhuma data ou proposta para o desenvolvimento desta solução.

Confira também: PWC Global publica estudo sobre aplicações Blockchain na indústria energética

Planos para 2017

Os planos do departamento para este ano, estão focados no uso de novas tecnologias para a gestão e proteção dos recursos energéticos a partir de ferramentas de desenvolvimento para a área de bioenergia, energia geotérmica e solar, para procurar atualizações para o sistema energia nuclear.

Publicação completa na integra science.energy.gov

E aí, você acredita, que a tecnologia Blockchain, pode resolver problemas na indústria energética? Deixe sua opinião.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Está Ganhando Dinheiro com o Bitcoin? Retorne o Favor, Rodando um Full Node

Está ganhando dinheiro com o Bitcoin? Retorne o favor, rodando um Full Node.

Assim que o ano de 2017 começou, fomos capazes de testemunhar que o preço do bitcoin superou a marca de U$ 1000,00 pela primeira vez em pouco mais de três anos. Com o aumento dos preços colocando o bitcoin de volta no centro das atenções da grande mídia, mais uma vez o interesse no uso da moeda tem sido popularizado e estimulado devido a valorização.

O fato positivo dessa vez é que o bitcoin não foi negociado só no âmbito da sua comunidade, mas sim como também por pessoas novas que estão se aventurando no mundo das criptomoedas.

Entre os milhares de tópicos polêmicos da comunidade onde a discussão está entorno de coisas como: economia, volatilidade, utilidade, armazenamento seguro, regulamentação governamental, escalabilidade, e uma possível futura repressão por parte do estado, está sendo discutido agora mais do que nunca, como o preço se move em direção as novas maiores máximas de todos os tempos.

Se você tem mantido seu capital em bitcoin e tem se beneficiado financeiramente com o crescimento da economia Bitcoin por causa do aumento na demanda pela moeda digital, já deve ter se perguntado algo como:

“Será que eu devo ajudar a rede Bitcoin através da ativação de um Full Node para verificar transações?”

O que é um “Full Node”?

Um Full Node também conhecido como Nó Completo, é um programa que quando instalado no seu computador, valida transações e blocos na Blockchain do Bitcoin. Full Nodes são necessários para manter a rede Bitcoin ativa, a fim de ela verificar transações, criar novos blocos e fazer a checagem deles no Bitcoin Core. Esse processo de verificação descentralizada, ajuda a checar os dados e se a sincronia deles está de acordo com as regras do Bitcoin Core. São os Full Nodes que contribuem para a genialidade, transparência, consenso voluntário e incorruptível da rede Bitcoin.

Hoje, há mais de 5727 Full Nodes contribuindo para a manutenção da rede Bitcoin, de acordo com o site Bitnodes.

Se não existissem Nós Completos suficientes para suportar a cadeia de blocos comunicando uns com os outros para confirmar as transações, a rede Bitcoin de “pessoa-para-pessoa” deixaria de funcionar. Por isso, é vital que membros suficientes da comunidade bitcoin ofereçam seu poder de computação e largura de banda para manter a rede Bitcoin, ativa.

Como rodar um Full Node?

Se você quer ajudar a rede Bitcoin e fazer parte da existência futura dela, você pode fazer o download de um Full Node no seu computador. Os requisitos mínimos para rodar ele são:

  • Última versão do Windows, Mac OS X ou Linux
  • 2 GB de memória RAM
  • 125 GB de espaço livre no disco local,
  • Uma internet com uma conexão rápida de upload/donwload sem limites e que fique ligada em torno de 6 horas por dia.

Se o seu computador tem esses requisitos mínimos, você pode fazer download do Bitcoin Core no Site do Bitcoin Core, na seção de downloads para o seu sistema operacional em particular. Apesar de os sistemas operacionais serem uns diferentes dos outros e terem diferentes processos de instalação, eles funcionam praticamente da mesma maneira.

Primeiro, você tem que escolher entre usar os softwares “Bitcoin Core GUI” ou o “Bitcoin Core” para rodar o seu Node. É de sua escolha. Você só pode escolher um dos dois, até porque você só pode rodar um de cada vez. Assim que você fizer o download e instalar um dos dois, ajuste as configurações para iniciar o programa o mais rápido possível, cada vez que você iniciar a sua máquina.

Segundo, você precisa ativar as conexões de entrada se você desejar dar suporte a rede Bitcoin. Inicialmente, quando o cliente Bitcoin Core inicia ele estabelece 8 conexões, que requerem um download das ultimas transações e blocos. Se você quer apenas utilizar o Bitcoin Core para usar como uma Carteira, você não precisa de mais conexões. No entanto, se você quiser dar suporte à rede Bitcoin você tem que permitir os downloads das transações de entrada para que seu Full Node possa se comunicar com outros.

Embora a maioria dos roteadores permita automaticamente conexões de entrada, alguns firewalls podem bloqueá-los, então eventualmente você precisará configurar seu roteador manualmente.

Para obter instruções detalhadas sobre como configurar o Bitcoin Core no seu sistema operacional específico, consulte a seção Bitcoin Node no site do Bitcoin Core.

Devo rodar um Full Node ou Minerar Bitcoins?

A execução de um Full Node permite que a rede funcione, fazendo jus a sua função principal de validar transações e blocos na Blockchain. No entanto, ao contrário da mineração Bitcoin, não há recompensa financeira no formato de frações bitcoin. A decisão de manter um Full Node em seu computador precisa ser motivada principalmente pelo desejo de contribuir para a continuidade da rede Bitcoin.

No entanto, há outros tipos de benefícios ao se executar um Full Node, em vez de usar um cliente de carteira leve. Estas vantagens incluem maior privacidade, confiança e segurança.

Ao usar clientes leves, como carteiras de armazenamento de bitcoins para smartphones, você terá que declarar informações pessoais (como CPF, RG, endereço, renda) para fins de verificação de identidade na maioria dos provedores de carteiras digitais e bolsas. Isso, por sua vez, reduz seu nível de privacidade quando se trata de suas transações bitcoin te deixando vulnerável tanto a ataques de hackers quanto de cobradores de impostos. Além disso, endereços públicos de provedores de carteira na nuvem de terceiros, são mais facilmente rastreáveis do que os de sua carteira que roda um Full Node.

Além disso, você pode ter certeza de que a rede Bitcoin não está comprometida ou corrompida ao executar um nó completo em que todas as transações que são validadas atendem aos requisitos da rede. Isso significa que não há chance de gasto duplo ou qualquer outra inferência na cadeia de blocos. Se você usar apenas um cliente de carteira leve, você não tem o mesmo nível de confiabilidade no Blockchain. Agora se estiver rodando o Full Node, a história é completamente diferente.

Full Node como Carteira

Finalizando, ao usar seu Full Node como sua carteira, você está armazenando suas moedas em seu disco-rígido, ao contrário do caso onde você depende de um terceiro. Isso significa que você tem total controle e propriedade de suas moedas, o que diminui a chance de roubo, fraude ou perda devido a falhas operacionais do fornecedor de carteira ou bolsa de terceiros.

A mineração Bitcoin, por outro lado, é também uma excelente maneira de apoiar a rede Bitcoin e garantir sua continuidade. O incentivo para mineradores bitcoin é a recompensa financeira que é recebida na forma de 1 bitcoin novo cada vez que minam um novo bloco. No entanto, devido ao aumento dos níveis de dificuldade de mineração bitcoin e a quantidade de eletricidade necessária para executar uma operação de mineração, está cada vez mais difícil tornar essa atividade lucrável para indivíduos. No fim das contas acaba sendo mais fácil apenas comprar e manter o bitcoin valorizando, afinal, seu caráter deflacionário nunca desaponta.

A menos que você tenha acesso a eletricidade muito barata e um capital guardado para investir no mais recente hardware de mineração, é difícil executar uma operação de mineração rentável pelo seu próprio computador, apesar da recente reunião de preços da bitcoin.

Se você deseja executar um Full Node ou minerar Bitcoins para ajudar a rede continuar com o seu caráter descentralizado, pesquise, se informe e vá em frente. A comunidade Bitcoin apreciará muito qualquer contribuição para o ecossistema, mesmo que mínima.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

UNEP Indica que a Tecnologia é Crucial para o Desenvolvimento Sustentável das Fintech

Uma mudança radical na evolução do setor financeiro globalmente. Isto foi relatado pelo United Nations Environment Programme (UNEP sigla em Inglês), que garante que  as Startups FINTECH são chave fundamental para o desenvolvimento sustentável em uma economia mundial.

Em sua publicação “Fintech e Desenvolvimento Sustentável: Avaliação das implicações , “o programa detalha a necessidade financeira global para a automação de processos utilizando Inteligência Artificial (AI), a Internet das Coisas (IO), e Blockchain, apontando para um futuro com soluções inteligentes que prometem redesenhar a estrutura da economia como nós conhecemos até hoje.

Desenvolvimento de mudança

Embora o estudo fala que o ecossistema Blockchain consiste em desenvolvimento de tecnologias de excelência e liquidação, é notável o seu impacto sobre o sistema financeiro. O que começou como uma onda inovadora na sequência da crise financeira  em 2008, evoluiu para um mecanismo imparável de soluções sustentáveis para as necessidades da sociedade global.

Confira O que é Blockchain? Explicando de forma simplificada

O relatório mostra os benefícios duradouros da aplicação e novas tecnologias para processos industriais e financeiros, como solução para os problemas de confiança nas instituições, registros confiáveis, processos simples e redução de custos, que já está gerando maior adoção pública a Bitcoin e blockchain por parte de algumas empresas.

Confira ITS Rio disponibilizará app baseado em Blockchain

A ascensão do Bitcoin e seus blockchains sistema associados, altchains cadeias laterais tem sido descrito como uma força disruptiva no setor financeiro, em oposição ao status de transações financeiras centralizadas, confiáveis ​​e privadas do modelo atual. Blockchain pode ser uma tecnologia ainda imatura, mas apenas como tecnologias disruptivas anteriores, como os telefones móveis World Wide Web, tem o potencial de gerar uma onda de inovação que permite uma interação transparente entre os participantes através de uma rede confiável e segura que distribui acesso auditável à informação. UNEP – United Nations Environment Programme.

Conclusão

A agência defende o uso de tecnologias descentralizadas como uma solução eficiente para os problemas que ainda existem no cenário mundial: a fome, os refugiados, as alterações climáticas e a pobreza.

Ainda há um longo caminho a percorrer, não há dúvida de que o recurso de redução de custos e facilidade de automação de processos são um benefício que a indústria deve desenvolver, apesar das suas reservas em que o setor bancário deve adotar, para sua própria sobrevivência.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

PWC Global publica estudo sobre aplicações Blockchain na indústria energética

A empresa de consultoria internacional  PwC Global publicou recentemente um estudo onde mostrou as possibilidades de aplicação Blockchain na indústria energética.

Confira também Banco Central da França apresenta estudos sobre a tecnologia Blockchain

O estudo

O estudo começa a partir da perspectiva do consumidor, mas também leva em conta o fornecedor. O artigo analisa os modelos de negócios que já implementaram o Blockchain em vários campos, coletando todos os documentos disponíveis sobre como e porque a tecnologia é aplicada em áreas como pesquisa e documentação relacionados com a aplicação especificamente no campo de energia.

Motivações para pesquisa

As razões para a pesquisa tem a ver com a rápida transformação que ocorreu nas diferentes áreas de negócio com a tecnologia. Igualmente importante, uma outra razão é explorar essas possibilidades de blockchain aplicada ao campo de energia e como ela pode afetar o consumidor e o fornecedor; ou seja, as vantagens e desvantagens que podem resultar no uso da tecnologia em ambas partes envolvidas.

Aplicações Blockchain no mercado

Inicialmente, o trabalho conta a história do surgimento da tecnologia  blockchain. A partir daí ele dá ao leitor uma visão geral do blockchain também conhecido como Tecnologia Contabilidade Distribuída – aplicada a diversos setores , incluindo finanças, onde é usada por boa parte das aplicações existentes, sempre com o foco no usuário.

Confira também O que é Blockchain? Explicando de forma simplificada

Uma das vantagens no setor financeiro é o armazenamento de dados e de transação descentralizada, o aumento da segurança e independência de uma autoridade central, os que geram pagamentos em criptomoedas, o uso de contratos inteligentes para executar transações de forma rápida e sem intermediários.

Confira também 6 Aplicações práticas do Blockchain no mundo real

Todos estes, seria usado para medir e analisar as partes no faturamento de energia, sendo o caso, eles não seriam utilidades necessárias ou bancos para pagamentos, garantindo mais Independência.

No entanto, a principal diferença é evidente: o próprio produto físico, que deve ser levado em conta. Este caso envolve não só os valores e informações, mas também o comércio de energia que é entregue através da infraestrutura de rede.

É neste ponto que usa o específico para o setor, o que enfatiza o desenvolvimento de um sistema de abastecimento descentralizado e novos meios para transações.

Conclusão

O estudo sugere que o sucesso da implementação da tecnologia contabilidade distribuída não dependem apenas de capacidades técnicas, mas dos regulamentos e do quadro legal (que pode variar dependendo da região ou local quando aplicável).

O artigo descreve diferentes regulamentos existentes e talvez outros que devem ser implementadas em termos de tecnologia de aplicação. A maioria dessas leis e regulamentos têm a ver com a proteção dos consumidores e muitos deles já existem no sistema tradicional.

Portanto, aplicação de Blockchain no setor de energia ainda é muito novo, é emergente, embora as chances são grandes, mas  ainda há um longo caminho a percorrer.

Artigo completo na íntegra Blockchain – Uma oportunidade para Fornecedores e Consumidores?

E aí, você acredita, que a tecnologia Blockchain, pode resolver problemas na indústria energética? Deixe sua opinião.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Banco Central da França apresenta estudos sobre a tecnologia Blockchain

O Banco Central da França emitiu uma declaração em 15 de Dezembro, com alguns detalhes específicos sobre os estudos que foram feitos com a tecnologia contabilidade distribuída Blockchain .

Os estudos

Estes testes foram feitos de modo a estabelecer os aspectos positivos e negativos do uso da tecnologia Blockchain sobre questões relacionadas com The Single Euro Payments Area SEPA.

Os estudos começaram em julho 2016 com a colaboração e incentivos da startup Labo Blockchain, também participou grupos bancários e outras entidades que não são mencionadas no comunicado.

Cada instituição envolvida no experimento contribui a sua análise para chegar a um consenso com a vista à utilização da tecnologia no futuro.

Trecho comunicado: “Esta experiência permite aos bancos participantes compartilhar a sua análise sobre o impacto e as oportunidades que podem oferecer esta tecnologia.”

Na verdade, na página SEPA , é de notar que, embora os pagamentos em dinheiro ao redor do mundo funcionam bem, cartões de pagamento e transferências eletrônicas é rápido mas ainda bastante problemático. Por este motivo a França estuda e propõe uma solução possível usando blockchain.

O futuro para Blockchain na França

Na declaração oficial do banco, o estudo terminou em outubro, com a criação de ferramentas de protótipo para o gerenciamento de identificadores de crédito, entre outros. Também é esperado para ser relatado mais detalhes e especificações nos próximos meses de 2017.

Além disso, meses antes, o Banco Central da França havia estabelecido que uma investigação foi necessária mais sobre o assunto, é vital examinar as vantagens e desvantagens de estabelecer essa inovação. Especialmente se você levar em conta o sistema descentralizado oferecida pela tecnologia.

Por o outro lado, este não é o primeiro contato da França com o mundo da tecnologia Blockchain, a Escola de Engenharia Leonardo da Vinci (ESILV) decidiu no início deste ano começar a gravar os seus títulos acadêmicos na Blockchain, tornando-se a primeira universidade a fazê-lo. Esta medida destina-se eliminar títulos falsificados que muitas instituições acadêmicas têm sofrido nos últimos tempos.

Adoção do bitcoin na França

Como uma curiosidade, a França tornou muito bem o uso do Bitcoin, desde 17 de novembro deste ano, a fundação francesa  Le Cercle du Coin abriu  uma rua inteira de lojas que aceitam os pagamentos em bitcoins.

No entanto, o fato de que o banco central toma a iniciativa , finalmente ilumina o caminho para muitas outras aplicações distribuídas. Em qualquer caso, aumenta a possibilidade tanto o uso da tecnologia para outras coisas, como também  adoção de outras criptomoedas.

Após a revelação, o banco central francês junta-se a outros países como Singapura, Japão, Rússia, Finlândia, Suécia, Banco Central Europeu, China e Canadá, entre outros, ao manifestar interesse, experimentar ou até mesmo desenvolver moedas digitais baseadas na tecnologia blockchain.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

O que é Blockchain? Explicando de forma simplificada

Como pratos sujos podem explicar o funcionamento e o potencial de confiança na Blockchain?

Leo, Júlio, Maria e Elsa são quatro estudantes que moram na mesma república em Florianópolis. Como em quase toda república espalhada pelo Brasil, é uma guerra na hora de saber quem vai lavar os pratos sujos de Miojo. Os estudantes tentaram implantar um sistema de revezamento, mas foi um fracasso fenomenal: Júlio é o maior malandro, Leo distraído, Maria coincidentemente nunca está em casa na sua vez de lavar os pratos. Elsa é maior cri-cri e toda vez que tem visita pra jantar na vez dela lavar a louça ela argumenta que ficou em desvantagem, que trabalhou mais que os outros e quer descontar o trabalho extra na outra semana. No fim ninguém entra em acordo e é a senhoria que tem que decidir com mão de ferro quem vai lavar os pratos.

Pra resolver a este problema a senhoria teve uma ideia simples, porém genial: ela inventou de dar fichinhas coloridas a cada um dos estudantes (cada estudante com sua cor) e construiu um longo tubo transparente e indestrutível que ela chumbou ao chão da sala (tá bom, a ideia não era tão simples assim, mas vai seguindo o raciocínio).

Quando um estudante termina de lavar os pratos ele deposita uma fichinha no tubo pra ficar registrado que ele cumpriu com sua parte no revezamento. Pra evitar trapaças só é possível colocar uma fichinha no tubo se três dos quatro estudantes estiverem presentes, pois na tampa do tubo tem quatro cadeados onde cada estudante tem a chave para um deles.

Cada fichinha só pode ser colocada no tubo com o consentimento de pelo menos mais dois estudantes, que só permitem que isso aconteça depois de checarem que a pessoa realmente lavou os pratos e deixou a cozinha limpa. Como o tubo é inviolável e indestrutível, cada fichinha vale como registro eterno de que aquela louça foi lavada naquele dia. E basta uma olhadinha no tubo pra saber quem é o próximo a ter que lavar os pratos. É o tubo da verdade!

50% dos cadeados já permitem que se coloque uma fichinha no tubão

Infelizmente, o sistema só funciona se todos forem honestos. Se dois dos estudantes resolverem agir de má fé e se recusarem a abrir seus cadeados pro cara que acabou de lavar os pratos, o sistema deixa de funcionar. Agora, esse risco seria diminuído se morassem nessa república 1000 estudantes em vez de 4, pois as chances de que 50% estivessem agindo de má fé cairiam consideravelmente.

Mas claro, um tubo com 1000 cadeados na sala seria impraticável. Onde a galera vai dormir no carnaval? E se a gente pudesse usar a tecnologia pra utilizar este mesmo princípio no mundo virtual?

Bom, essa tecnologia existe e se chama blockchain. O blockchain nada mais é que um grande arquivão, consultável e transparente como nosso tubo, onde a gente pode “empilhar” registros da mesma maneira que os estudantes de Floripa empilhavam fichinhas. A estes registros nós damos o nome de blocos. E à essa cadeia de blocos damos o nome de…. blockchain! Tchãrã!

o que e blockchain

Assim como acontecia com as fichinhas no tubo, uma vez um registro é adicionado ao blockchain ele não pode ser retirado nunca mais, passa a ser verdade eterna e absoluta! (claro que no Brasil eventualmente vai aparecer algum juiz querendo apagar registro de blockchain por ordem judicial, quem viver verá!)

Naturalmente isso aqui é uma simplificação e a realidade tecnológica do blockchain é muito mais complexa, envolve criptografia, resolução de problemas matemáticos complicados, redundância da cadeia, etc. Mas conceitualmente o funcionamento do blockchain é semelhante ao do nosso tubão, que, trabalhando na base do consenso permite aos estudantes eliminar a necessidade de se confiar às cegas uns nos outros ou de depender de uma autoridade central. Pense por exemplo na principal aplicação do blockchain hoje em dia, que é viabilizar a existência de criptomoedas como o Bitcoin. Nessas moedas, cada operação fica registrada no blockchain, eliminando assim a necessidade de uma instituição financeira central validando cada transação.

Bitcoins e moedas virtuais não são as únicas aplicações do blockchain. Sua natureza transparente e descentralizada, somadas à sua capacidade de prover informação irrefutável e irreversível permitem diversas aplicações como por exemplo gerenciamento de propriedade (pense se a escritura de sua casa ficasse registrada em uma blockchain ,  seria o fim dos cartórios!), confirmação de identidade/documentos, validação de votos, enfim, qualquer lugar onde você precisa de um registro confiável de informações.

Blockchain, o maior legado do Bitcoin.

O sistema bancário atual não foi desenhado para o mundo digital. Embora os canais tenham sido em parte digitalizados, a forma como os registros das transações foram modelados é voltada para o mundo analógico. Os dados precisam estar super protegidos, em ambientes próprios e centralizados, que exigem altos investimentos e uma cara manutenção, além de estarem susceptíveis a ladrões e hackers.

E o Bitcoin tem se mostrado a solução para isso.

O Bitcoin é uma criptomoeda e um sistema de pagamento online baseado em protocolo de código aberto que é independente de qualquer autoridade central. Um bitcoin pode ser transferido por um computador ou smartphone sem recurso a uma instituição financeira intermediária. O conceito foi introduzido em 2008 num white paper publicado por um grupo ou alguém com o pseudônimo de Satoshi Nakamoto que o criou e o chamou de sistema eletrônico de pagamento peer to peer (p2p).

Uma Block chain ou blockchain é um livro-razão público de todas as transações bitcoin ou de criptomoedas, até então realizadas. Está constantemente crescendo à medida que novos blocos completos são adicionados a ela por um novo conjunto de registros. Os blocos são adicionados à blockchain de modo linear e cronológico. Cada nó conectado à rede bitcoin tem a tarefa de validar e repassar transações   obtém uma cópia da blockchain após o ingresso na rede bitcoin. A blockchain possui informação completa sobre endereços e saldos diretamente do bloco gênese primeiro bloco criado até o bloco mais recentemente concluído.

A blockchain é vista como a principal inovação tecnológica do bitcoin visto que é a prova de todas as transações da história da rede. Seu projeto original tem servido de inspiração para o surgimento de novas criptomoedas semelhantes ao bitcoin e de bancos de dados distribuídos e anônimos.

Realmente a tecnologia Blockchain mudará nossas vidas drasticamente.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Plataforma baseada em blockchain permitirá transparência em doações

A instituição de caridade Bitgive anunciou o lançamento de Givetrack, uma plataforma baseada em blockchain que rastreia as transações sem fins lucrativos. A plataforma visa permitir uma maior transparência e assegurar que os fundos dos doadores cheguem ao seu destino.

Sobre a Bitgive

Bitgive, criada em Julho de 2013 pela fundadora Connie Gallippi, foi à primeira organização sem fins lucrativos a usar bitcoin. Ao longo dos anos, a organização de caridade tem ajudado muitas pessoas como o Projeto Água, através do financiamento de um poço de água trabalhando no Quênia, o poço dá água limpa para Shisango Girls ‘Secondary School e uma comunidade de 500 pessoas. Bitgive também ajudou a caridade Save The Children e Medic Mobile ao longo dos anos.
 Recentemente a Connie Gallippi anunciou o desenvolvimento de Givetrack na Conferência Bitcoin América Latina Labitconf. Agora o projeto lançou, dando uma ideia descritiva do que a missão da Givetrack será. 
A plataforma ainda está em desenvolvimento, mas o beta Givetrack será lançado em breve via blog do sem fins lucrativos.

“Os doadores tornaram-se mais interessado em saber como os seus fundos são gastos e eles querem ver os resultados”, explicou à fundadora Bitgive Connie Gallippi. “Não tem sido fácil que no passado você pode ter ouvido de dinheiro a ser preso em contas bancárias ou mesmo indo para as mãos de funcionários corruptos. Bem, isso acabou agora. Com Givetrack nós asseguramos que as doações cheguem às pessoas que deveriam chegar a […] Givetrack é uma plataforma que acompanha doações e amarra-los diretamente para os resultados no terreno. Givetrack usa a tecnologia blockchain que garante a transferência segura de fundos através das fronteiras em apenas alguns minutos”.

Givetrack desenvolvido com ajuda de diversos parceiros

Givetrack foi desenvolvido por Bitgive, e a organização sem fins lucrativos está a trabalhar em estreita colaboração com vários parceiros. 
O projeto foi financiado por empresas e indivíduos, como Coinfabrik, Rocelo Lopes da Coinbr, Matthew Roszak de Bloq, e entre outros.  
Bitgive apresenta características futuras em Givetrack que irá criar uma plataforma amplamente aplicável, camadas de análise de dados, loops de feedback, os mecanismos de informação, e muito mais.
Bitgive afirma que eles não podem parar a pobreza e desastres naturais, mas com a ajuda de tecnologia que pode ajudar as pessoas em necessidade. A organização sem fins lucrativos tem trabalhado com bitcoin desde 2013 e acredita que é uma “tecnologia surpreendente” quando se trata de transparência.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Instituição de negócios em Berlim é a primeira na Alemanha a aceitar bitcoins

A adoção de Bitcoin cada vez mais se expande de tal forma que vários segmentos estão aceitando bitcoin como opção de pagamento.

O mundo acadêmico não foi longe em moeda digital, embora neste caso a sua relação muitas vezes é mais educativa do que econômica. No entanto, não são muitas universidades ao redor do mundo que aceitam bitcoin como método de pagamento em suas matrículas.

Agora, a escola internacional de negócios ESMT em Berlim será a primeira na Alemanha a aceitar bitcoins como forma de pagamento em suas matrículas nos cursos ofertados e programas de educação executiva.

Com base na capital alemã e fundada por 25 empresas e instituições financeiras globais, uma das questões sobre as quais a Escola Européia de Administração e Tecnologia (ESMT) concentra a tecnologia precisamente gestão, por isso é lógico que integram o ecossistema a moeda digital. Como menciona Georg Garlichs, CFO:

ESMT é uma escola de negócios inovador e orientado para o futuro, a integração de Bitcoin como método de pagamento é uma consequência lógica da ampliação em novos meios de pagamentos, especialmente para transações internacionais em países sem um sistema bancário que funcione bem, a moeda digital oferece grandes vantagens através de transferência imediata, praticamente de graça. Isso nos faz bitcoins atraentes como forma de pagamento, Georg Garlichs CFO, ESMT.

A instituição se junta a uma lista crescente de faculdades e universidades ao redor do mundo que decidiram a integrar Bitcoin no seu sistema. Bons exemplos foram a Faculdade King’s College em Nova York e da Universidade de Cumbria no Reino Unido, embora seja considerado que a primeira instituição de ensino superior a aceitar bitcoins foi a Universidade de Nicosia, Chipre, em 2013.

No entanto, um ano antes dessa data, a Universidade Cesyt instituto de turismo na Argentina, comunicou “ser o primeiro instituto no mundo a aceitar e promover Bitcoin”. Em adição a aceitar isso como método de pagamento e oferecer vários cursos sobre com registro dos títulos no blockchain para verificar a sua autenticidade. Eles também oferecem 30% de desconto para aqueles que pagam matrículas em bitcoins.

Por enquanto, a ESMT não mencionou benefícios semelhantes, mas reconhecem o potencial do Bitcoin e Blockchain mesmo para além da área financeira. No entanto, esta nova aprovação parece apenas outra consequência lógica de interesse atenta que colocou a Alemanha nesta tecnologia.

Enquanto o banco central está a estudar, os moradores de Hanover se pode pagar com bitcoins serviços básicos, e os planos para incluir o Blockchain no processo de transição energética. Então, talvez seja apenas a primeira de muitas universidades no país a aceitar criptomoedas.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br