sábado , 25 março 2017

Arquivos do Autor: Tayrone Santos

Entusiasta em criptomoedas. Trabalhos educativos na utilização do bitcoin no Brasil, segurança de dados e voluntário no projeto SimetBox do NIC.br. - - Gostou do meu conteúdo e quer me apoiar, pague-me um café ☺ Ƀ: 1GQgMmWDrJaVEh1QX79jp4KWaQEVYYf8if

CEO do BitPay diz: Softfork agora, Hardfork depois

Nos últimos meses, o co-fundador e CEO do Bitpay, Stephen Pair, tem defendido um método seguro e não contencioso para a escalabilidade da rede Bitcoin. Em um post informativo em seu blog, Pair revelou sua visão, em uma abordagem cautelosa para escalabilidade da rede bitcoin.

Solução de escalabilidade

Basicamente, o Stephen acredita que uma escalabilidade baseada em um fork suave é a solução mais benéfica para a rede e a comunidade. Dessa forma elimina a possibilidade de um fork mais agressivo, o que inevitavelmente levaria a uma divisão de blockchains.

Enquanto alguns forks mais agressivos como os forks na rede Ethereum executados no final de 2016, no qual permitiu que a rede implementasse algumas mudanças de forma segura, com a tensão atual entre Segregated Witness (Segwit) e Bitcoin Unlimited, uma possível divisão de blockchains é inevitável, caso aconteça um Hardfork.

“Um desafio muito importante que devemos resolver é como atualizar com êxito o Bitcoin de uma maneira segura, deliberada e não duvidosa. E precisamos ser capazes de atualizar o Bitcoin porque nenhum organismo pode viver com seus próprios resíduos.” Stephen Pair.

Segundo Stephen, o método ideal para escalar a rede bitcoin, é começar com a ativação de um fork suave para impor novas regras na rede. Em seguida os desenvolvedores podem iniciar outro fork, para depreciar o uso do bloco antigo e por fim, executar um hardfork para soltar o bloco antigo e adotar o bloco secundário como a estrutura de bloco principal.

O limite padrão para uma implementação de um Softfork é ter uma aceitação de 95% dos mineradores na rede. Para Segwit passar a fase de adoção de ativação, 95% da rede além dos mineradores devem atualizar seus Full nodes para suportar Segwit.

Embora Stephen não tenha deixado claro qual solução de escala é a favor, hoje a Copay, carteira Bitcoin na plataforma do Bitpay, suporta o Segwit. Pair esclareceu que a abordagem mais segura e viável para escalar a rede bitcoin é adotar um softfork em primeiro lugar, ou seja Segwit, e seguir em frente a partir daí.

Se o Segwit for ativado pelo progresso de atualização seguro e não controverso, o roteiro para desenvolvimento será o seguinte:

  1. Segwit será ativado e aceito pela rede ou operadores de Full nodes
  2. Os mineradores adotarão Segwit, rejeitando blocos que não são válidos ou aplicáveis ​​ao Segwit
  3. Segundo fork suave é executado para depreciar o uso do bloco antigo
  4. Um hardfork é executado para soltar o bloco antigo

No entanto, a maioria das principais exchanges, incluindo Bitstamp, Bitfinex e BTCC estão planejando considerar Bitcoin Unlimited (BU) como uma altcoin, não como bitcoin.

Portanto, mesmo no caso de um fork agressivo por Bitcoin Unlimited, a equipe de desenvolvimento Bitcoin Core, bem como a comunidade ainda pode seguir o roteiro de escalabilidade apresentado pelo CEO do Bitpay, Stephen Pair.

Diante de todos esse empasses, qual sua opinião, sobre a visão do CEO do Bitpay?

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Accenture diz que pode tornar as aplicações Blockchain mais confiáveis ​​e seguras

A Accenture Plc, é uma empresa global de consultoria de gestão, Tecnologia da informação e outsourcing. É a maior empresa de consultoria do mundo.

Recentemente a empresa afirmou que pode ajudar a tornar as aplicações blockchain mais seguras e acelerar sua implantação em setores específicos, como o financeiro. A empresa recentemente revelou um sistema no qual os usuários dependem de módulos de segurança (HSM) para proteger seus dados.

Testes com a tecnologia blockchain

Accenture - estudos blockchain

A tecnologia Blockchain foi testada por inúmeras empresas, incluindo várias instituições financeiras, como o banco central da Índia. Estes, de acordo com o relatório, querem trazer os protótipos que testaram para o mundo real, mas não vêem as carteiras digitais como suficientemente seguras.

Além disso, a Blockchain da startup  Tierion, pode está pronta para alguns setores. A Accenture parece estar acelerando o processo, fornecendo às instituições financeiras um sistema que permite aos usuários armazenar suas credenciais de segurança em módulos (HSMs) ou processadores especificamente projetados para proteger suas estas informações.

Em relação à nova tecnologia da Accenture, Martha Bennett, analista de pesquisa de mercado e  tecnologia da empresa Forrester, disse o seguinte:

É um desenvolvimento significativo, mas também não é um desenvolvimento que vai ser visível no front-end das coisas. É uma daquelas peças absolutamente essenciais no quebra-cabeça que faz uma implantação de blockchain de ponta a ponta realmente funcionar – Martha Bennett.

Contribuição da Accenture

A nova tecnologia da Accenture atualmente trabalha com módulos de segurança (HSMs) de uma empresa de segurança chamada Thales, e com aplicativos blockchain que usam código do grupo Hyperledger, liderado pela Linux Foundation.

De acordo com a empresa, a tecnologia de codificação permite que aplicações blockchain e módulos de segurança (HSMs) funcionem em conjunto, mas provou ser uma tarefa demorada e complexa. Esta tecnologia, entretanto, permite que os bancos apliquem a tecnologia blockchain de maneira mais segura, o que poderia ajudar a acelerar a adoção de sistemas blockchain por parte das instituições financeiras, já que a segurança não será mais um problema.

Vale lembrar que em setembro de 2016, a empresa patenteou uma nova ferramenta para edição da tecnologia Blockchain.

No futuro, a empresa quer fazer com que a tecnologia funcione com todos os tipos de protótipos blockchain e com outros módulos de segurança, de modo que seu uso seja implementado por outras instituições financeiras.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Como Bitcoin está transformando a indústria de cassinos online

Bitcoin é uma criptomoeda que surgiu no final de 2008, como uma alternativa aos sistemas de moeda tradicionais.

Comparando as moedas tradicionais como Euro e dólar em relação ao Bitcoin, vê-se claramente uma grande vantagem no Bitcoin – não é regulada por um banco central, é determinado pelo livre mercado em vez da política monetária de um banco central.

A inúmeras histórias sobre o uso de Bitcoins – sua filosofia e desenvolvimento é bastante interessante, especialmente considerando uma oportunidade em usar como sistema para processar transações de pagamentos em jogos onlines.

Depósitos e saques de forma fácil

Processar pagamentos, efetuar depósito e retirada, esta se tornando cada vez mais popular em todo o mundo, incluindo a indústria de jogos online. É o que vem ocorrendo com cassinos online, que usam exatamente este método para retirar e depositar dinheiro. É uma forma de pagamento super rápido, ao contrário dos métodos bancários tradicionais: pagamentos eletrônicos, cartões de débito/crédito, PayPal, etc. Que só atrasam o envio de dinheiro para as contas dos jogadores.

Devido ao fato de que todas as transações são feitas facilmente dentro do menor período de tempo, os jogadores se sentem mais confortáveis ​​usando este método de pagamento ao jogar em cassinos Bitcoin, em vez de cassinos com métodos de pagamento com moedas fiduciárias.

Os melhores cassinos

Os primeiros cassinos de Bitcoin surgiram em 2012, contudo a maioria dos jogadores estavam preocupados sobre a segurança e a qualidade. Mas ao longo dos anos,  Bitcoin provou que é um sistema de moeda legítimo e absolutamente extraordinária para uso, o que levou a ser integrado como meio de pagamento nos principais cassinos online.

Sites de jogos na Internet que estão usando meios de pagamento Bitcoin são mais profissionais e estabelecidos em comparação com aqueles com formas tradicionais. O tempo das transações, que duravam semanas duradouras é a coisa do passado. Ninguém gosta de sistemas antigos: nem os cassinos , nem os jogadores, apenas os bancos. No entanto, tudo agora está nas mãos da comunidade auto-regulada.

Além dos pagamentos rápidos, os cassinos online que usam Bitcoin, também oferecem aos clientes: máquinas caça-níquéis, jogos de mesa, entre outros jogos. Jogar nesses sites permite, ver interfaces agradáveis, design profissional e criativo, segurança, suporte ao cliente bem treinado e muitos outros detalhes que fazem parte integrante desse mercado.

O futuro

Hoje em dia os cassinos Bitcoin estão se tornando cada vez mais popular entre as pessoas em todo o mundo, devido as óbvias vantagens e benefícios. Mas e o futuro? Eles continuarão crescendo ou desaparecerão com o tempo?

De acordo com os desenvolvedores, tais cassinos só irá prosperar e crescer no mundo do jogo online graças ao seu substituto perfeito, suporte, valor e qualidade.

São oferecidos aso jogadores possibilidades surpreendentes para jogar em cassinos na internet com qualidade que não teria como disponibilizar em um espaço físico, bem como fazer transações rápidas. Não há mais necessidade de esperar semanas para os pagamentos serem aceitos. Basta começar a apostar em sites confiáveis ​​de jogos online que usem Bitcoin.

E você! Qual sua opinião sobre o mercado de cassinos online usando bitcoin?

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Envie e receba bitcoins de forma fácil com Mobi

Provavelmente uma das maiores dificuldades para quem está conhecendo o bitcoin, é ter a árdua tarefa de se preocupar em guardar várias chaves privadas, realizar backups e por aí vai.

Solução simples

Mobi

Mas talvez você esteja se perguntando se não existe alguma solução, que possa ser útil nessas horas. Foi pensando nisso que a BTC China (BTCC), considerada maior exchange da China, que desde o início de janeiro de 2017 vem trabalho em uma carteira bitcoin, a Mobi –  Carteira Bitcoin.

Versão beta disponível para Android e iOS

A carteira Mobi está disponível para Android e iOS e suporta até 15 idiomas, inclusive o português do Brasil. Ao fazer o download, ela vincula o número do seu celular com o qual você baixou o aplicativo.

Os usuários podem escolher a moeda que deseja trabalhar e podem converter entre 100 moedas, incluindo o dólar dos Estados Unidos, a libra britânica, o euro, o ouro, real e o bitcoin.

Funcionalidades da Mobi – Carteira Bitcoin

A funcionalidade que chama bastante atenção é a possibilidade do usuário converter bitcoins em mais de 100 moedas fiduciárias disponível no app.

Mobi - Moedas disponiveis

Além disso, através do app ainda é possível, realizar pagamentos através de uma conta do twitter ou usando o próprio número do celular, mas não se preocupe é possível  também receber ou enviar pagamentos através do seu endereço bitcoin, que é criado quando você configura a carteira Mobi.

Cartão visa Mobi

Cartão visa Mobi

A carteira Mobi ainda conta com um cartão de débito visa, que usa o saldo da sua carteira Mobi, podendo ser gasto em qualquer estabelecimento que aceita a bandeira Visa.

Atualmente o saldo do cartão permanece em dólar, durante os 3 primeiros meses não é cobrado nenhuma taxa, o único valor cobrado é de US$9,00, que é a taxa de envio do cartão, o valor é cobrado direto de sua carteira Mobi, então antes se solicitar o cartão visa mobi, você tem que tem saldo disponível em sua conta.

Após os três meses de uso, serão é cobrado uma taxa de US$2,00/mês pelo uso deste cartão. Confira todas as taxas cobrada pelo Cartão Visa Mobi.

Mais como tudo isso funciona?

Usando um Blockchain privado, Mobi permite que os usuários enviem moedas  para qualquer um dos 2 bilhões de outros usuários de smartphones sem a necessidade que eles realmente criem uma carteira.

Esta abordagem de blockchain privado é semelhante a que é vista para as transferências on-exchange, por exemplo: Você deposita real em uma exchange, a própria plataforma faz um registro que você tem um saldo em real, sendo assim este registro está disponível somente dentro da plataforma que você realizou o depósito.

Além disso, Mobi faz o envio Bitcoin mais rápido e mais barato. Atualmente a taxa de rede paga ao minerador para incluir sua transação no próximo bloco é de 0,0001 BTC, este valor já está configurado na Mobi, e que inclusive não pode ser alterado. Como falei anteriormente todas as transações entre usuários Mobi as transações são offchain, envio instantâneo.

Inclusive essa é uma funcionalidade que está disponível na Smart Wallet da coinBR, que além de realizar transferência offchain (não faz registro da transação no blockchain), quando o usuário envia bitcoins para outro endereço que não seja da Smart Wallet, a fee de rede é paga pela própria coinBR. Para detalhes e informações da Smart da coinBR, confira nosso post Conheça a Smart Wallet coinBR – Sua Próxima Carteira de Bitcoin.

Mais informações sobre a Mobi – carteira Bitcoin

E ai, o que achou da carteira Mobi da BTC China? Deixe abaixo sua opinião.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

AlphaBay integrará pagamentos Ethereum em sua loja

Ethereum tornou-se uma das mais populares e valiosas criptomoedas até à data desta publicação. Uma coisa que sempre pareceu um pouco incerto, onde alguns apostam como sistema para smarts contrats (contratos inteligentes), já outros apostam como uma moeda. A AlphaBay, um dos maiores mercados de darknet do mundo, anunciou que integrará pagamentos de ETH a partir de 1º de maio.

A integração de AlphaBay com Ethereum

Embora algumas pessoas falem que mercados darknet não são necessariamente o melhor caso de uso para Ethereum, esta notícia ainda é bastante significativa. Depois de reintegrar Monero (XMR) para mais anonimato, AlphaBay agora está olhando para Ethereum como uma opção de pagamento adicional ao lado de bitcoin e XMR. Ainda não está claro quantos fornecedores aceitarão pagamentos de ETH, no entanto, isso é um desenvolvimento positivo para o ecossistema Ethereum como um todo.

Mais uso real para o ETH?

Trazendo mais casos de uso real para Ethereum, isso irá elevar esta criptomoeda como alternativa para se tornar um rival ao bitcoin digno no longo prazo. Então, novamente, há também Monero para manter o olho, como essa moeda oferece muito mais anonimato e privacidade do que Ethereum na sua forma atual. Será difícil destronar bitcoin como a moeda mais comumente usada na darknet.

De acordo com uma declaração feita no Reddit , AlphaBay planeja permitir pagamentos Ethereum até 1º de maio de 2017. A popularidade do ETH não passou despercebida. Além disso, uma vez que a ETH ganhou muito valor ao longo da semana passada, e apenas os prestadores de serviços normais querem fazer parte deste ecossistema. Agora, a equipe AlphaBay está trabalhando no desenvolvimento de  uma funcionalidade para pagamentos ETH, com retiradas e depósitos sendo habilitado em 01 de maio.

Como vai funcionar? E o novo hard fork?

Vendedores na plataforma AlphaBay terão que habilitar pagamentos de ETH manualmente nas configurações da conta, haverá uma opção para aceitar pagamentos. Isso significa que é bastante confuso ainda, para saber quantas pessoas vão aceitar pagamentos em Ethereum, embora vale a pena considerar. Características adicionais de anonimato estão chegando a Ethereum como parte do hard fork Metropolis . Infelizmente, esse hard fok ainda não tem data oficial.

Usuários não gostaram da decisão da AlphaBay

Alguns usuários darknet não estão muito felizes com a decisão da AlphaBay em adicionar Ethereum como uma opção de pagamento. Um usuário mencionou que o ETH não é uma moeda para ser usada como um token, ele pode trazer mais problemas do que benefícios para mercados darknet. Uma vez que ninguém sabe com certeza como a adição de Ethereum vai se sair, é muito cedo para dizer o que vai acontecer.

Dado o sentimento atual entre usuários darknet, é duvidoso qualquer outro mercado  poderá adicionar pagamentos  ETH a qualquer momento. A maioria dos operadores vai esperar e ver como as coisas iram funcionar para AlphaBay.

Adicionar Ethereum é uma decisão interessante, embora sempre será considerado bastante controverso. Do ponto de vista da privacidade, não há razão para que os vendedores aceitem ETH. No entanto, nunca se sabe como essa decisão será levada a longo prazo.

E para vocês Ethereum poderá funcionar como um token de pagamento em um futuro próximo? – Deixe a gente saber nos comentários abaixo.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Nasdaq pretende lançar um mercado baseado em blockchain voltado para publicidade

A casa de câmbio Nasdaq está planejando lançar um novo mercado baseado em Blockchain para contratos de publicidade.

Confira também: Cresce o número de startups no Brasil usando a tecnologia Blockchain

O The New York Interactive Advertising Exchange ou NYIAX , está se posicionado como um meio transparente para os compradores e vendedores para negociar mídia digital, de acordo com comunicado foi feito pela Nasdaq.

Detalhes sobre mercado de anúncios

Embora não tenha entrado em detalhes, a Nasdaq pretende usar tecnologia proprietária, implantada na nuvem, usando Blockchain como o “core ledger” para transações no mercado.  Por enquanto nenhuma data de lançamento foi revelada, a empresa disse que pretende realizar alguns testes com um programa piloto até o final de 2017.

Segundo a empresa, o objetivo, é conquistar um mercado de US $ 32 bilhões para publicidade de mídia através da obtenção de fundos e divisão de riscos em contratos de publicidade.

Richard Bush, chefe de produtos e tecnologia da Nasdaq, disse em um comunicado o seguinte:

“A negociação, é uma parte vital em outros setores do mercado. A capacidade de negociar contratos de mídia garantida, os anunciantes e editores podem agora ser eficientes e livrar-se de custos e riscos desnecessários. NYIAX está alavancando nossa arquitetura Nasdaq Financial Framework, que se baseia em tecnologia de ponta, incluindo a integração da tecnologia Blockchain como nosso principal ledger, além da capacidade de negociação e compensação habilitadas pela nuvem “.

O lançamento ocorre meses depois que a Nasdaq começou a oferecer serviços baseados em Blockchain para seus clientes de câmbio. Também foi realizada uma votação com base em blockchain na Estónia, os primeiros resultados das quais Nasdaq têm dito parecem promissores do ponto de vista operacional. Em 2015, a Nasdaq lançou a Linq , um mercado privado impulsionado pela tecnologia.

A casa de câmbio também é uma das várias empresas em todo o mundo a buscar patentes relacionadas à blockchain.

No ano passado, a Nasdaq arquivou um pedido de patente para “sistemas e métodos de registro de transações via blockchain” como um meio para agilizar o processo de arquivamento pós-negociação.

Confira também: Ethereum bate R$ 125, queridinha do mercado de altcoin sobe quase 50%

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Cresce o número de startups no Brasil usando a tecnologia Blockchain

Desde que surgiu em 2008, o Bitcoin sempre chamou a atenção por parte dos especuladores que viram um meio de “ganhar dinheiro” com sua valorização ao longo do tempo. Mas muita coisa ainda estava por vir.

Confira também: Banco Central da China Afirma que Exchanges não Devem Funcionar sem Serem Regulamentadas

O sistema que está por trás  do Bitcoin, começou a chamar atenção de empreendedores/desenvolvedores de toda parte do mundo – o livro público distribuído ou simplesmente Blockchain, começou a ser estudado por grandes players da tecnologia como DELL e Microsoft.

Mais afinal o que é Blockchain?

Para que você entenda de forma simplificada, Blockchain é um grande registro público de informações descentralizadas, que não depende de servidores centrais e bancos de dados para funcionar.

Caso queira se aprofundar mais no assunto sugiro ler estes artigos:

O que é Blockchain? Explicando de forma simplificada

6 Aplicações práticas do Blockchain no mundo real

Startps Brasileiras movidas à Blockchain

No Brasil o segmento dominante é o de criptos, onde hoje possui um total de 12 Startups, de acordo com a última pesquisa realizada pelo Finnovista. Essas startups estão distribuídas em vários setores, como gateway de pagamento, pagamentos de contas e serviços relacionados com bitcoin.

Novas Startups

Apesar de ainda não ter nenhuma regulamentação para o bitcoin, startups ganham seu espaço no mercado, só no final de 2016 surgiram algumas como a Mudamos e A Star Labs.

Mudamos é uma plataforma que permite a criação de projetos de lei, baseado em assinaturas via Blockchain, todas as assinaturas serão guardadas e preservadas, sendo possível realizar auditoria e provar a originalidade.

Talvez você esteja pensando em alguma solução para certificação digital, contratos inteligentes (smart contracts) – Pois bem, essa área é segmentada por duas grandes startups, de uma lado a OriginalMy, que provêm serviços de contratos inteligentes via Blockchian do Bitcoin e do Etherum. Só para vocês terem uma ideia, através da OriginalMy, já foi possível celebrar um enlace matrimonial via Blockchain.

1ª Casamento Brasileiro via Blockchain na Campus Party 2017

Além da OriginalMy, em novembro de 2016 surgiu A Star Labs, que provem soluções como, diplomas digitais, tokens criptográficos e smart contracts. Hoje as principais áreas de atuação da A Star são: Blockchain, criptomoedas, FinTech, ECM, IoT e Machine Learning.

Mercado Financeiro

Talvez a área que possui a maior parte das Fintechs que conta com algumas que são destaques nesse segmento, como na intermediação de compra e venda de bitcoins. A Foxbit, lidera a lista, considerada a maior bolsa de bitcoins da América Latina, disponibiliza uma plataforma para comprar e vender bitcoins através da rede Blinktrade, que é outra startup criada por um brasileiro, mais com sede em Nova York. Além da Foxbit, este mercado é seguido por outras plataformas como: Bitcointoyou, Negociecoins, Mercado bitcoin, FlowBTC e Walltime.

A coinBR é a única startup que se diferencia das citadas acima, pois seu modelo de operação é completamente diferente. Dessa forma a startup consegue atender melhor os seus usuários. Inclusive é a única a oferecer serviços como pagamentos de contas e boletos, impostos, além de possuir uma Smart Wallet (carteira inteligente) – que é capaz de realizar transações offchain e calcular a melhor fee (taxa), paga ao minerador, tudo isso através da Blockchain.

“A coinBr é uma empresa estabelecida em 4 países (Brasil, Paraguai, África do Sul e Hong Kong) e consolidada no mercado desde 2013, atuando em várias áreas que a tecnologia possibilita.” – Rocelo Lopes – CEO coinbr.net

Para mais informações sobre a Smart Wallet da coinBR, sugiro que leia nosso review sobre suas funcionalidades.

Conheça a Smart Wallet coinBR – Sua Próxima Carteira de Bitcoin

Incentivo a educação

Quando falamos de inovação tecnológica, não poderíamos deixar de falar também sobre educação. Foi pensando nesse sentido que surgiu a Startup Blockchain Academy, que é uma rede colaborativa de educação voltada para a formação multidisciplinar focada em bitcoin, Blockchain e temas correlativos.

Como vimos ainda é uma área em exploração e desenvolvimento, provavelmente daqui algum tempo vamos ver mais startups surgindo com novas soluções, que possam atender a demanda de mercado.

Confira também: O Aumento em Pagamentos em Bitcoin, Mostra que Está se Tornando uma “Moeda Real”

Deixe abaixo sua opinião sobre o desenvolvimento da tecnologia Blockchain no Brasil.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Banco Central da China Afirma que Exchanges não Devem Funcionar sem Serem Regulamentadas

O diretor do Banco Popular da China (PBOC) recentemente veio a público com algumas opiniões sobre o bitcoin,  após as recentes inspeções regulatórias do banco central  sobre as principais exchanges de bitcoin.

Confira também: Bitcoin Deve Ter 50% de Adoção em 9 Anos, Aponta Cálculo

Em um resumo traduzido enviado para o Twitter pela cnLedger, Zhou Xuedong, afirmou que “a maioria dos investidores de Bitcoin são jovens” e que “algumas exchanges falsificaram o volume para atrair investidores”.

Após ouvir a notícia da SEC (Securities and Exchange Commission) em não aprovar o primeiro ETF Bitcoin , Xuedong disse que o futuro do Bitcoin na China “não pode funcionar sem regulamentos”.

PBOC interfere no mercado de bitcoins

Em janeiro, foi relatado que o PBOC tinha realizado inspeções nas três maiores exchanges em Pequim e Xangai. Eram estas a BTC China, OKCoin e Huobi.

Acredita-se que o aumento do valor na moeda, estava atraindo atenção das autoridades que estavam tentando reduzir as saídas de capital que acreditavam estar ocorrendo através do bitcoin.

Como resultado, o preço do bitcoin caiu para cerca de US $ 790,00 enquanto a menor mineradora chinesa de bitcoin, a HaoBTC, revelou que estava fechando suas operações depois de anunciar a remoção de seu serviço de câmbio para seus usuários.

Em uma tentativa de aderir ao AML e exigências regulamentares reforçadas pelo PBOC, algumas exchanges, como a BTC China (BTCC), anunciou em fevereiro que estava suspendendo retiradas de Bitcoin e Litecoin. Logo em seguida ocorreu o mesmo em OKCoin e Huobi.

De acordo com o comunicado das três maiores exchanges do país, o prazo para retomar os saques estava previsto para este mês  (março), no entanto, a suspensão continua. O motivo é que eles ainda aguardam  aprovação regulamentar do mercado por parte do Banco Central da China.

Mais qual a visão do PBoC sobre o bitcoin?

Até o momento sem nenhum prazo para as exchanges chinesas receberem aprovação regulamentar, parece que a suspensão de um mês deve continuar indefinidamente.

No início deste mês de março, um funcionário do banco central declarou que a China deve apresentar uma posição mais clara sobre a regulamentação da moeda e acompanhamento das exchanges.

No entanto, um funcionário do governo chinês respondeu  dizendo que o controle das exchanges de moeda digital e das plataformas de negociação, é de competência do PBOC.

Com esse jogo de “troca de responsabilidade” entre ambos os lados, poderá surgir algum tipo de regulamento por parte de ambas instituições. Mas como já sabemos essa discussão já vem acontecendo a anos.

Como isso vai afetar a situação da moeda no país? Ainda não sabemos. O que existe nesse momento são as exchanges de mãos atadas à espera de aprovação regulamentar.

Confira também: O Aumento em Pagamentos em Bitcoin, Mostra que Está se Tornando uma “Moeda Real”

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Usuário Paga Acidentalmente 2.5 Bitcoins em Taxa de Transação, Veja no que Deu!

Um cliente da Bitmain, empresa responsável por desenvolver hardware para mineração de Bitcoin, recentemente se encontrou em uma situação “bastante embaraçosa”. Ele acidentalmente pagou 2.5 bitcoins de taxa (fee) sem querer, em uma transação minerada por Bitmain ‘s Antpool, no bloco 456363. O usuário partiu para as rede sociais, desesperado para obter os bitcoins de volta.

Confira também: SEC Nega Pedido dos Irmãos Winklevoss Sobre o ETF de Bitcoin

Devolução dos bitcoins

A taxa depois de ter sido enviada aos mineradores como uma recompensa, poderia ser perdida para sempre. Ao vez disso, a Bitmain decidiu compensar o usuário pela perda do próprio bolso. Em resposta a um ticket enviado sobre o problema, a Bitmain notificou o cliente de sua decisão, com a seguinte resposta:

Estimado cliente,

Lamentamos ouvir isso…

Em primeiro lugar, este erro foi causado por você mesmo, e nós não temos nenhuma responsabilidade. E desde a Antpool tomou o método de pagamento PPS + e PPLNS +, então sua taxa de transação de 2,5 bitcoins já foi paga a todos os mineradores. Mas obrigado por todo o seu apoio e confiança incondicional em Antpool e Bitmain, sendo assim nossa empresa decidiu pagar a sua perda… Muitas felicidades, Hugh Bitmain.

Não é o primeiro caso

Nos últimos anos,  varias  pessoas postaram em redes sociais seus dramas com o pagamento errado de uma taxa de transação, na esperança de que poderiam de alguma forma obter um reembolso. Em janeiro por exemplo, alguém aparentemente pagou 50 bitcoins numa taxa. O remetente deve ter misturado a taxa ao montante destinado a ser enviado. Em geral, a taxa média de transação subiu mais de 1.200% nos últimos dois anos, no momento desta postagem a taxa média para inclusão de sua transação no próximo bloco é de 0.00152516.

Solução para este “problema”

Alguns usuários acreditam que poderia haver uma solução para taxas de transação em excesso. Quando um usuário escolhe uma taxa que é muito baixa por exemplo, uma transação pode ser totalmente rejeitada. Muitos usuários sugerem que quando for pago uma taxa que é muito alta em uma transação, os mineradores poderiam também rejeitar, mas não é isso que acontece.

“Os nós (nodes) devem verificar se as taxas não excedem a média dos últimos 10 blocos de taxas mais altas. Se for significativamente maior, envie uma mensagem de retorno pedindo confirmação da taxa.” Comentou um usuário nas redes sociais.

Muitas carteiras Bitcoin gerenciam as taxas de transação, para que seus usuários não tenham que se preocupar. O mesmo acontece em boa parte das exchanges de bitcoin, onde a taxa de rede é automática, para evitar que o usuário não altere a taxa por outro valor, e que venha a cometer o mesmo equivoco de colocar uma taxa maior, como foi mostrado nos casos acima.

A discussão

Mesmo as carteiras e exchanges aplicarem taxas automáticas, muitos  usuários gostariam que a taxa fosse manipulada, sendo que nos últimos anos a fee de rede tem aumentado drasticamente, levando a Blockchain ficar congestionada.

Confira também: Como “acelerar” Confirmação de uma Transação Bitcoin

Para alguns a única solução até o momento é aumentar a fee de rede. Mas ai é onde está o grande problema, pois os usuários sem muita experiência poderiam cometer o mesmo o problema colocando taxas enormes, em vez de um taxa minima para realizar a transação.

Enfim, se você pretende realizar transações rápidas, basta procurar serviços que te possibilite alteração da fee de rede. e basta tomar o cuidado no momento do envio. Para os demais que possuem pouca experiência, serviços que usam fee de rede automática, são uma ótima alternativa.

Confira também: Banco Central da China Lista Novas Regras para Exchange de Bitcoin do País

E o que você achou da atitude de reembolso da Bitmain? A rede Bitcoin deve implementar algo para evitar este problema? Deixe sua opinião.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Banco Central da China Lista Novas Regras para Exchange de Bitcoin do País

O Banco Popular da China (PBOC) voltou seus esforços para regular as exchanges de bitcoin esta semana. Zhou Xuedong, Diretor do Departamento de Gestão de Negócios do Banco, que realizou inspeções nas exchanges, e apresentou novas regras que devem ser seguidas.

Confira também: Bitcoin Mantém Preços Consolidados Diante de Notícias do ETF

PBOC Adotando uma “atitude perdedora”

Zhou, que também é um deputado do Congresso Nacional do Povo (NPC ), teria revelado os planos de curto e longo prazo que o PBOC tem para as exchanges de bitcoin. A mídia chinesa Sina informou que ele disse que, a curto prazo, regras claramente definidas para exchanges de bitcoin são necessárias. Eles devem estabelecer políticas de prevenção e redução de riscos e devem ser mantidos sob controle rigoroso, continuou acrescentando que:

“Os reguladores devem adotar uma atitude de indulgência, não vamos ser proibitivos por enquanto, nesse momento vamos estabelecer um período de observação.” Afirmou  Zhou.

Lista de Atividades Proibidas

Entre as inúmeras regras, Zhou propôs uma lista de atividades proibidas impostas em exchanges que operam com bitcoin. Segundo a Caixin, esta lista inclui:

  1. Financiamentos alavancados ou créditos financeiros;
  2. Produzir volume falso, manipular o mercado usando taxas zero;
  3. Violação das leis ALD;
  4. Violação de regulamentos sobre gestão de moeda estrangeira e transferência de capital internacional com bitcoin;
  5. Substituição de moeda fiduciária usando bitcoin para comprar bens;
  6. Evasão fiscal;
  7. Fazer falsa publicidade ou participar de esquemas Ponzi;
  8. Prestação de serviços financeiros sem autorização, incluindo crédito, valores mobiliários e títulos futuros.

Haverá penalidades e multas para quaisquer exchange de bitcoin, caso seja confirmado a violação dessas regras, advertiu Zhou, acrescentando que eles podem ser suspensos ou forçados a se retirar do mercado.

Planos Regulatórios a Longo Prazo

Caixin também relatou, que Zhou afirmou que bitcoin é “um recurso digital especial que é difícil de ser controlado“, dadas as suas características como o anonimato, sendo distribuído globalmente e sem entidade física. Ele disse que o PBOC vai pesquisar as propriedades do bitcoin, explorar as políticas de gestão para as bolsas de bitcoin a nível nacional, e também considerar o licenciamento de um número de exchanges qualificadas.

O deputado NPC então propôs uma abordagem, “calma e racional” ao olhar para bitcoin, observando que:

“Se fossem tomadas medidas excessivamente simplificadas como fechá-las, os investidores serão levados a mercados como o peer-to-peer (P2p), que são mais difíceis de controlar. Portanto, é necessário explorar o estabelecimento de mecanismos reguladores a longo prazo.”

Além disso, Zhou listou outros aspectos para as exchanges considerarem, incluindo a identificação de contas, fontes de financiamento, fluxos de capital e transações anormais. Ele vê uso benéfico para a tecnologia Blockchain, acreditando que ela pode ser usada para referência e para regular o fluxo de bitcoin e moeda fiduciária. Sugeriu como os dados dos intercâmbios para os reguladores podem ser sincronizados como base para uma possível regulação. “De posse desses dados, algumas informações sobre lavagem de dinheiro e transações anormais, podem ser identificadas”, disse Zhou à Caixin.

Dessa vez, os orgãos reguladores da China, estão dispostos a tomar medidas para o desenvolvimento do bitcoin no país, um avanço significativo, ao contrario que vimos em anos anteriores, onde o objetivo era proibir o uso da criptomoeda.

Confira também: Como o Preço do Bitcoin Irá Reagir aos Atrasos na Aprovação do ETF dos Irmãos Winklevoss

E você o que achou dessas novas medidas da China? Vai ser prejudicial para o bitcoin? Deixe sua opinião.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br