sábado , 25 março 2017

Arquivos do Autor: Israel Finardi

Libertário, agorista, estudante de Arquitetura, Criptoanarquismo e Economia Austriaca. Sou um enorme entusiasta do Blockchain e das Criptomoedas. - - Gostou do meu conteúdo e quer me apoiar, pague-me um café ☺ Ƀ: 1Dmdc9AEtDAs39tTvrK4WzDpUAGEQxH6xb

Diferenças entre Segwit e Bitcoin Unlimited

Como explicado no nosso último artigo O que é fork? Qual a diferença entre Softfork e Hardfork?existe uma diferença básica entre essas duas implementações no código do blockchain.

Segwit

Existe uma implementação apelidada de Segwit no código do Bitcoin Core, um fork que corrige alguns problemas de maleabilidade de transações, aumenta um pouco a capacidade do bloco para o dobro de transações e vai facilitar a adição de novas funcionalidades na linguagem de script, dentre outras melhorias. O Segwit seria um primeiro passo para facilitar que o Bitcoin seja usado como plataforma pra contratos “offchain”, como por exemplo a Lightning Network, que é capaz de fazer inúmeras transações por segundo, praticamente sem taxas e sem usar a blockchain na maioria das vezes.

O Segwit será ativado por um Softfork. Isso significa que os blocos com Segwit seriam considerados válidos pelos programas antigos e a rede só aceitaria os blocos novos depois que 95% dos blocos minerados, por duas semanas, estivessem todos marcados com a versão do Segwit. Ou seja, é uma transição bem calma e com baixos riscos.

Em paralelo, existe uma outra versão modificada do Bitcoin chamada de Bitcoin Unlimited, que permite a mineração de blocos maiores que 1MB.

Bitcoin Unlimited

Um grupo de mineradores está apoiando a iniciativa do Bitcoin Unlimited e rejeitando a Segwit, sob o pretexto de que ela pode trazer bugs pro sistema e provavelmente porque acham que contratos offchain significariam menos lucros para eles, que ganham dinheiro com as taxas das transações onchain.

O Bitcoin Unlimited trata-se de um Hardfork. Segundo os planos da ViaBTC, caso 75% da rede minere blocos com a versão do Bitcoin Unlimited (atualmente está em 33%), a “luz amarela” vai ficar acesa por cerca de um mês. Se durante este mês a taxa de 75% for mantida, será liberado na rede o primeiro fork real:  Na primeira vez na história do protocolo Bitcoin, vai ser minerado um bloco de tamanho maior que 1MB! 

O Bitcoin Unlimited promete ser um portão aberto para Blocos Excessivos maiores que 1MB, que no Bitcoin Core, antes ficam órfãos: o nodo da Bitcoin Unlimited lida com “Grandes” Blocos, simplesmente deixando eles passarem e serem verificados pelos nodos, adicionando-0s na cadeia de blocos.

Veja agora, como o Bitcoin Core lida com blocos com mais de 1 MB:

Existe um paradigma criado no Bitcoin Core que proíbe que blocos com mais de 1 MB (blocos em vermelho) sejam processados. Esses blocos nunca são adicionados na cadeia de blocos, portanto, ficam órfãos.

Agora vejamos como o Bitcoin Unlimited, um Hardfork do Bitcoin Core, trabalha com blocos maiores que 1 MB:

Este paradigma criado pelos desenvolvedores do Bitcoin Unlimited, permite que blocos com mais de 1 MB sejam processados (blocos em vermelho). Segundo os desenvolvedores, deixar blocos órfãos como na versão antiga, pode causar lentidão na rede, portanto essa implementação é necessária.

Blocos maiores, significam maior poder de processamento.

Eis que surge um dilema: a preocupação da comunidade sobre a conservação do caráter descentralizado da rede se o Unlimited for implementado. Segundo os defensores do Bitcoin Core, o Bitcoin Unlimited limita a capacidade de processamento dos pequenos mineradores, que sempre irão sair prejudicados pelos tamanhos dos blocos, agora grandes de mais para serem processados por computadores com baixo poder de processamento.

A comunidade também afirma que, com o passar do tempo, os mineradores menores vão saindo à medida em que os blocos forem aumentando. No longo prazo, vão sobrar poucos e grandes mineradores, que vão monopolizar o sistema.

Os nodos que estiverem rodando o Bitcoin Core, vão ignorar a nova versão, pois o considerarão inválido por ter menos blocos anexados.

Os nodos que estiverem rodando o Bitcoin Unlimited, vão aceitá-lo e incluí-lo na sua blockchain. A partir deste momento existirão DUAS CÓPIAS da blockchain, sendo que uma delas tem este bloco a mais.

Isso significa que quem tinha bitcoins na blockchain tradicional vai ter os mesmos bitcoins na blockchain do Bitcoin Unlimited. Ou seja, sim, você terá, magicamente, o dobro de bitcoins, em duas redes diferentes. BTC e BTU.

Imediatamente algumas pessoas vão começar a trocar essas moedas nas corretoras (como a Poloniex, Foxbit e dezenas de outras) e o preço delas vai variar.

É possível que, ao longo do tempo, uma delas morra e a outra sobreviva como sendo “o Bitcoin verdadeiro”. Ou talvez uma vire apenas uma altcoin sem muita significância. Ou até talvez ambas morram ou ambas valorizem. (quem realmente sabe o que vai acontecer, que compre uma bola de cristal).

Um evento semelhante aconteceu no projeto Ethereum (ETH), quando uma parte da rede rejeitou um Softfork e então a alternância de objetivo do projeto passou a ser um Hardfork, dando origem a uma nova moeda: o Ethereum Classic. (ETC).

Independente do que acontecer, vai ser no mínimo um evento interessantíssimo na história da humanidade e na história do Bitcoin. 

É um privilégio estarmos participando dele!

Comente sobre esse tema polêmico na seção de comentários abaixo!

Créditos ao Narcélio Filho.

Plano da ViaBTC: https://medium.com/…/miner-guide-how-to-safely-hard-fork-to…

Sobre o Bitcoin Unlimited: https://medium.com/@bitcoinunlimited/um-port%C3%A3o-para-blocos-excessivos-como-o-nodo-da-bitcoin-unlimited-lida-com-grandes-blocos-c9de25bf519e#.qaeur33s2

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

O que é fork? Qual a diferença entre Softfork e Hardfork?

Recentemente surgiu um importante debate já discutido outras vezes na comunidade bitcoin: o embate sobre os forks.

Bom, mas o que são “forks”?

Resposta: são bifurcações. Bifurcações são a divisão ou separação de alguma coisa em dois ramos ou braços; é o ponto em que se dá uma divisão ou uma separação.

bitcoin fork
Um exemplo de bifurcação em uma estrada.

Então dentro do contexto do Bitcoin, um fork é uma bifurcação da rede blockchain. É uma divisão. Para entendermos o que significa uma bifurcação em uma cadeia de blocos, vamos recapitular o conceito de como a cadeia de blocos é estruturada.

Primeiro vamos entender quais são os principais agentes responsáveis pelo funcionamento e manutenção do blockchain. São eles:

1 — Os usuários.  —  São os indivíduos responsáveis por transacionar a criptomoeda, por meio dos mineradores.

2 — Os mineradores.  —  São os computadores ou ASIC’s responsáveis por validar as transações dos usuários e inseri-las em um bloco, para depois, mandar esse bloco para um nodo (node ou nó) validar.

3— Os nodos.  —  São os computadores responsáveis por escanear e armazenar os novos blocos, anexando-os na Blockchain, que é baixada de forma descentralizada e tem constante atualização.

Um nodo só aceita um novo bloco se todas as transações que estão dentro dele são válidas e não há gasto duplo  —  portanto preservando a principal propriedade monetária do Bitcoin, que é ser um dado não replicável.

Os blocos tem no máximo 1 MB de transações.

A blockchain atualmente tem mais de 107 GB de blocos com transações.

A blockchain, está constantemente sendo baixada pelos nodos, e os nodos por sua vez estão espalhados pelo mundo de uma forma totalmente descentralizada como na imagem a seguir:

bitcoin fork
Rede blockchain sincronizada antes de um Fork.

Como transações estão sendo constantemente adicionadas aos blocos; 

Os blocos constantemente adicionados a blockchain; 

E a blockchain mais longa da rede, sendo baixada pelos nodos;

Existem nodos que recebem a blockchain, com um certo atraso.

O resultado disso, é que as blockchains que estão sendo armazenadas nos nodos, não são constantemente iguais. Um nodo pode ter determinadas informações que outros não tem.

bitcoin fork

Para resolver isso, cada novo nodo da rede, sempre procura baixar a blockchain que tem a maior quantidade de blocos anexados à cadeia. 

A blockchain mais completa é também conhecida como a “corrente de blocos mais longa”, ou a “corrente com a maior dificuldade de trabalho acumulada”.

Na próxima imagem, em azul, há uma representação de uma blockchain com a maior dificuldade de trabalho disponível.

Toda a área marcada em azul representa uma Blockchain com a maior prova de trabalho. Esta blockchain fica armazenada dentro de um nodo.

Nesse caso, toda a rede de novos nodos que estão baixando a blockchain e tentando inserir um bloco nela, convergem para um nodo e baixam a blockchain dele, que possui a cadeia de blocos que tem a maior prova de trabalho.

Esses nodos que contém blocos novos, são como candidatos competindo para formarem uma nova blockchain maior e atualizada. Quando conseguem achar a maior blockchain em outro nodo, ela é baixada e acrescentam seus blocos nela, e podem propagar uma nova blockchain para outros nodos que querem fazer o mesmo.

Porém, nesse processo, pode haver um conflito bem raro, chamado de fork.

Toda a vez que um fork ocorre, quer dizer que vão haver dois nodos distintos querendo adicionar o seus blocos validados a uma mesma blockchain.

Assim que o nodo consegue adicionar o bloco a blockchain, ele é recompensado com a capacidade de formar uma nova blockchain e propaga-la pela rede.

Essa competição pela inserção do bloco validado na blockchain antiga e pela propagação da nova blockchain pode eventualmente dividir a rede.

Eventualmente, isso acontece sob condições normais, sempre que dois mineradores resolvem o algoritmo de prova de trabalho com uma diferença de tempo muito pequena, ou quando há uma mudança de objetivo no desenvolvimento da plataforma.

O que resulta nisso:

Se acontecerem forks, é devido a:

1  —  Inconsistências temporárias entre as versões da blockchain.

2  —  Por uma mudança de propósito do desenvolvimento da plataforma.

Geralmente, os embates de bifurcação acabam sendo resolvidos com a re-convergência, à medida que mais blocos são adicionados a uma das ramificações dessa bifurcação.

Os nodos sempre vão escolher a maior blockchain, que no caso se torna a vencedora.

No exemplo da imagem, o nodo que queria inserir o Bloco Rosa na blockchain, pode incorpora-lo à blockchain compatível, estendendo a totalidade da toda a rede que possui a maior prova de trabalho, ou a maior capacidade de mineração e validação das transações.

Por isso, quando maior quantidade de blocos validados de uma blockchain, maior é a sua chance dos nodos preferirem baixar e replicar essa blockchain.

Enquanto isso, na blockchain que tem menor quantidade de blocos, outros nodos irão enxergar ela como secundária.

É teoricamente possível que uma bifurcação se estenda em dois blocos. Se os dois blocos forem encontrados quase que simultaneamente por mineradores nos “lados” opostos da bifurcação anterior.

Entretanto, a chance disso acontecer é muito baixa. Enquanto uma bifurcação de um bloco pode ocorrer semanalmente, uma bifurcação de dois blocos é extremamente rara.

Sendo assim, irão surgir duas versões concorrentes.

No final, o que importa é que os nodos sempre irão escolher propagar a blockchain que possui a maior prova de trabalho.

Fork no desenvolvimento

Um fork no desenvolvimento de um software refere-se ao evento de um projeto independente girando entorno de um projeto inicial de um determinado software.

Esses forks ocorrem, por vezes, na esfera do open-source, quando existem planos ou metas inconciliáveis dentro da comunidade de um projeto, que muitas vezes levam a uma divisão de objetivos na comunidade.

A partir daí, dois projetos distintos são formulados e diferentes perfis de pessoas apoiam cada um dos dois.

É o caso da recente polêmica do fork do mais recente do Bitcoin Core e o Bitcoin Unlimited. Ele como os outros forks que a rede bitcoin já teve que enfrentar, como o Bitcoin Classic e o Bitcoin XT, está rendendo rumores e especulações.

Na prática os forks de desenvolvimento se originam do código fonte inicial do que está se copiando. O projeto segue sendo desenvolvido só que em uma direção diferente.

Por exemplo, neste sentido, Litecoin é um fork do Bitcoin: começou como uma cópia da base de código do Bitcoin, mas se desenvolveu em um projeto independente (embora ainda estreitamente relacionado).

Diferenças entre Softfork e Hardfork

Os termos Softfork e Hardfork são termos usados para descrever o nível da capacidade e da convergência da comunidade em romper de forma simultânea e sincronizada algumas das mudanças no protocolo Bitcoin.

Se a comunidade estiver irreconciliavelmente dividida sobre tal questão, a versão antiga e a nova versão do Bitcoin podem emergir como projetos diferentes depois dessa discussão.

Embora ambas as versões do protocolo Bitcoin estejam em uso, as diferenças na aceitação, podem causar uma cadeia de blocos paralela e duradoura, isto é, duas blockchains longas e distintas que são ambas consideradas válidas por determinada parte da rede.

Softforks

Softforks são implementações compatíveis com versões anteriores do Bitcoin Core e são de consenso de toda a comunidade.

Isso quer dizer que os nodos antigos do Bitcoin Core, aceitarão receber blocos criados por nodos novos que estão atuando com o novo parâmetro estipulado pela comunidade.

Com um Softfork, somente os mineradores terão que atualizar a plataforma, ou então eles vão acabar na blockchain perdedora. Usuários e comerciantes podem continuar executando nodos antigos, que agora aceitarão os blocos mais recentes que os mineradores encontrarem.

Softforks procuram preservar o código original, fazendo com que pequenas mudanças no código, sejam implementadas no projeto original, todas elas, aceitas pela comunidade de desenvolvedores, nodos, usuários e mineradores.

As novas regras permitem que um novo subconjunto derivado dos blocos válidos anteriormente, faça parte da cadeia de blocos original.

Portanto, todos os novos blocos são considerados válidos pela versão mais recente além de também serem validados por quem roda a versão antiga.

Hardforks

Hardforks são incompatíveis com versões anteriores do Bitcoin Core e são implementações baseadas no código antigo que podem ser completamente modificadas ou então ficarem menos rígidas.

Pode ou não ser de consenso de toda a comunidade. A diferença está mais na mudança das regras do protolcolo como um todo, e não em uma pequena parte alterada do código.

Um hardfork facilitam as regras de aceitação de blocos tornando os blocos previamente criados pelo Bitcoin Core, inválidos na nova versão.

O novo código não é compatível com versões anteriores, uma vez que as versões mais antigas não aceitarão os novos blocos, fazendo com que os usuários do antigo código permaneçam indefinidamente na sua própria blockchain.

O que você acha sobre os forks?

Comente sobre esse tema recentemente debatido pela comunidade Bitcoin, na seção de comentários abaixo!

Muito obrigado!

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Cidade Libertária Liberstad na Noruega terá Bitcoin como moeda principal

Um projeto na Noruega rural, Liberstad, tem como objetivo criar uma cidade privada, livre de impostos para os libertários que respeitam o princípio de não-agressão e os direitos de propriedade privada.

Segurando uma pré-venda agora, os organizadores do projeto aceitam bitcoin para a compra de terrenos e planejam torná-lo a principal moeda da cidade. O site Bitcoin.com conversou com John Holmesland, o gerente geral da empresa que opera Liberstad, para saber mais sobre como o projeto está progredindo.

Encontrando e desenvolvendo Liberstad

liberstad

Holmesland e sua equipe começaram a procurar propriedades em Liberstad em agosto de 2015 e encontraram Fazenda Tjelland com o “tamanho apropriado, localização, internet e conexão elétrica, abastecimento de água, bom terreno de construção e nenhum morador permanente nas propriedades vizinhas”, disse Bitcoin.com. Um acordo foi feito para alugar esta propriedade até 19 de maio para dar-lhes tempo para vender, pelo menos, 15 hectares de terras, em seguida, comprar a propriedade por 5 milhões de coroas norueguesas. Para a pré-venda, que começou em 15 de agosto do ano passado, Holmesland disse:

“Nós aceitamos somente coroa norueguesa (NOK) e bitcoin (BTC) para o pagamento das terras vendidas através da pré-venda.”

Cada parcela de 1000 m² custa 35.000 NOK (cerca de 4.000 USD), e o preço de reserva é 7.000 NOK (aproximadamente 800 USD). Se o objetivo de venda de terras for atingido, o desenvolvimento começará em 1 de junho. Depois de regionalizar e esperar que o governo aprove o plano de desenvolvimento, Holmesland estima que o projeto completo poderia começar dentro de 24 a 36 meses. Durante esse tempo, a equipe planeja construir estradas, acampamentos e áreas de concerto para os proprietários usarem gratuitamente.

Criando uma Cidade Privada

Inicialmente, a equipe tem como objetivo “criar uma cidade completamente privada onde todas as terras sejam de propriedade privada, e todos os serviços “públicos” são prestados por agentes privados através de meios voluntários”, Holmesland ainda acrescentou que:

“Nosso objetivo global a longo prazo é um dia fazer Liberstad uma cidade-estado autônoma com sua própria economia, muito semelhante a Hong Kong, Cingapura ou mesmo Mônaco, mas sem política, impostos e políticos.”

Em Liberstad, os serviços básicos da cidade, tais como jardins de infância, escolas, hospitais, casas de repouso, serviços de segurança privada, coleta de lixo, tribunais arbitrários e companhias de seguros serão fornecidos “no mercado interno ou através de organizações voluntárias isentas de qualquer imposto”, ele descreveu.

Houve mais de 500 aplicações e pelo menos 120 pessoas colocaram uma ordem de compra de terras em Liberstad, Holmesland revelou. Desse grupo, 63 pessoas pagaram o depósito até o momento. Ele detalhou ainda mais:

“Há agora 63 pessoas que reservaram um total de 10,5 hectares de terra em Liberstad. Estas são as pessoas que pagaram o depósito de segurança e assinaram o contrato de compra. Isso deixa 4,5 hectares de sobra, que precisamos vender antes que possamos prosseguir com a compra de toda a propriedade.”

Começando um Negócio em Liberstad

Os residentes de Liberstad podem tornar-se membros do registro de negócios do mercado interno de Liberstad (LIMBR) que é “um mercado fechado exclusivo para os residentes”, Holmesland disse. Os residentes podem usar “qualquer meio de troca que desejem, exceto as moedas nacionais”, ele elaborou, observando que:

“O registro de negócios de Liberstad é livre para residentes da Noruega participarem, mas uma das exigências é que eles não podem aceitar moedas nacionais. Se você quiser aceitar a moeda norueguesa você terá que registrar um segundo negócio com o governo norueguês.”

As empresas que querem aceitar kroner norueguês têm que “seguir a lei norueguesa e regulamentos e pagar impostos e IVA”, Holmesland acrescentou, que eles também podem ter que se registrar com o registro de negócios norueguês. Uma empresa pode ter dois registros; Uma com o governo norueguês para aceitar coroa norueguesa e outra com a LIMBR para aceitar qualquer outra coisa.

A equipe de Liberstad estabeleceu uma corporação sem fins lucrativos norueguesa, chamada Liberstad Drift AS, que é a operadora da Liberstad, para fornecer e facilitar os serviços públicos da cidade. Liberstad Drift AS pode aceitar NOK e bitcoin. IVA e outros impostos que o estado da noruega exige será adicionado para todas as transações da coroa.

Promovendo o Bitcoin

“Usamos o Bitpay para todas as transações do Bitcoin. Vamos também aconselhar todos os outros negócios em Liberstad a fazer o mesmo”, Holmesland disse. Além disso, a Liberstad Drift AS planeja oferecer descontos aos clientes que pagam com bitcoin por todos os seus serviços, uma vez que a Liberstad esteja em operação. Isso é para incentivar as pessoas a começarem a usar bitcoin, explicou, acrescentando que:

“Somos grandes entusiastas de qualquer tipo de livre-mercado e nós vamos apoiar o Bitcoin o tanto quanto pudermos. Acreditamos que bitcoin é uma das melhores, se não a melhor, moeda de livre-mercado do mundo no momento.”

Os planos futuros da Liberstad incluem educar e divulgar informações sobre economia e os benefícios do livre-mercado e da livre concorrência de criptomoedas.

“Também planejamos usar a tecnologia blockchain como um sistema de registro para contratos, títulos de propriedade, IDs e mais”, revelou. Além disso, a equipe contempla estabelecer sua própria moeda local para o mercado interno que é apoiado ou vinculado ao bitcoin, de modo que as transações são mais rápidas e mais baratas.

Relação com o Governo norueguês

O governo municipal de Marnardal é responsável pelo zoneamento, imposto de propriedade e serviços municipais onde Liberstad está localizado. “Começamos nosso diálogo com o governo local antes de assinarmos o acordo de compra e eles foram positivos sobre nossos planos como o projeto vai aumentar o crescimento populacional ea atividade no município”, Holmesland afirma. No entanto, eles não abriram um diálogo com o governo nacional sobre Liberstad.

De acordo com ele, “O Município de Marnardal não tem atualmente imposto sobre a propriedade” e “não existem impostos ou taxas para possuir parcelas de terra em Liberstad”. Embora não haja garantia de sucesso, a equipe planeja trabalhar com o governo local para garantir que não haverá impostos sobre a propriedade adicionados no futuro.

Outros Projetos de Cidades Libertárias

Dois outros projetos de cidades libertárias também propõem usar o bitcoin como sua moeda primária: O mais famoso é Liberland, um país privado que está sendo desenvolvido em uma pequena parcela de terra entre a Croacia e a República Checa. Pouco conhecido, mas não menos importante, é o projeto Fort Galt em Valdivia, no Chile. O novo criador do projeto de desenvolvimento, já comprou suas terras, e está muito mais próximo do conceito de Liberstad do que de Liberland. Ele oferece locais de trabalho, casas de férias e residências permanentes para os amantes da liberdade. Enquanto Liberland ainda está tendo problemas com os governos locais ainda não reconhecendo sua soberania, Liberstad e Fort Galt estão ambos trabalhando dentro de governos existentes para criar um oásis de liberdade.

Você gostaria de mudar para Liberstad? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

O Aumento em Pagamentos em Bitcoin, Mostra que Está se Tornando uma “Moeda Real”

Bitcoin no Mainstream

Dados  recentes, em relação ao crescimento do bitcoin como uma moeda, mostraram que houve aumentos significativos sustentados pela adoção como um ativo mainstream para pagamentos, que virou uma tendência.

Confira também: Nós Não Podemos Parar o Bitcoin, diz Banco Central da Nigéria

Pegando de exemplo o gráfico abaixo, ele mostra que o Bitcoin “pode estar se transformando em uma moeda real”, segundo Quartz, site de notícias global. O site destaca dados de pagamento do BitPay como um exemplo de crescimento estável e constante.

“Os dados do BitPay falam por eles mesmos” escreveu Quartz na terça-feira.

BitPay presenciou mais de 200.000 pagamentos processados ​​desde dezembro de 2015, e no último mês de 2017, as informações foram obtidas pelo The Atlas.

O valor destes pagamentos totalizaram cerca de US $ 160 milhões, um valor que provavelmente mudou por causa do montante médio de pagamentos, que tornou-se maior devido a maiores taxas de transação em 2016 e 2017.

BitPay

Na semana passada, o Bitpay aumentou o valor mínimo de taxas cobradas para lidar com “transações não-econômicas”. O valor foi alterado de US $ 0,04 para US $ 1,00, tanto no lado do cliente como no lado do consumidor.

“Estes novos dados sugerem que pagamentos em Bitcoin estão ganhando força; já que a sua volatilidade caiu, seu valor tem disparado”, afirma Quartz.

Onde as pessoas estão gastando seus bitcoins?

Walpole diz que cerca de um terço das transações do BitPay vão para serviços pré-pagos como Neteller, Skrill e cartão Visa pré-pago do BitPay. Cerca de 21% vão para plataformas de jogos como o Steam. Quinze por cento das transações vão para serviços digitais como registros de nomes de domínio.

Destacar as qualidades e a boa fase, demonstra que há um cisma crescente por parte da grande mídia, sobre a identidade e utilidade do Bitcoin. A desaprovação do ETF produziu reações mistas e até inusitadas, como por exemplo, a do Wall Street Journal, que chegou a declarar que as criptomoedas agora são “inúteis” , mesmo assim o preço do bitcoin se manteve estável.

Confira também: Nem mesmo o ‘Grande Firewall’ Pode Parar a Negociação de Bitcoins na China

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Nós Não Podemos Parar o Bitcoin, diz Banco Central da Nigéria

Em um almoço desta semana, organizado pelo ICAN dos banqueiros da Nigéria, os principais investidores de tecnologias fintech do país se reuniram para discutir o impacto das criptomoedas, com um foco especifico no bitcoin e na tecnologia do blockchain. O vice-diretor do Banco Central da Nigéria e Chefe do Sistema Bancário e de Pagamentos, Musa Itopa-Jimoh, falou na reunião. Em uma entrevista dada só a repórteres do CBN, ele esclareceu sua posição sobre o Bitcoin, citando a má interpretação que muitas pessoas deram ao recente aviso do banco central.

Confira também: Nem mesmo o ‘Grande Firewall’ Pode Parar a Negociação de Bitcoins na China.

Reunião focada no Bitcoin

O encontro foi intitulado “Criptomoedas: Evolução, Desafios Regulatórios e Impacto no Futuro dos Pagamentos e Sistemas de Liquidação Bancária”. Dr. Uche Olowo, Primeiro Vice-Presidente do CBN, em suas observações de abertura da reunião, falou sobre por que o instituto considera este tópico crucial para o mercado financeiro nigeriano.

Citando curiosidade e cautela sobre o Bitcoin, moeda usada globalmente, disse que “por um lado, as partes interessadas o consideram a moeda de maior desempenho e a mais valiosa do mundo. Por outro lado, é visto pela maioria dos atores financeiros tradicionais como instável e complicado, somado com o fato que a maioria possui dúvidas sobre o seu valor intrínseco”. No entanto, ele disse que o Bitcoin “tem o poder de afetar significativamente os meios tradicionais de pagamentos e sistemas de liquidação bancária, globalmente”.

O impacto das criptomoedas foi discutido ao longo do evento e, após a reunião, o Sr. Musa Itopa-Jimoh se pronunciou:

“O Banco Central não pode controlar ou regular o Bitcoin. O Banco Central não pode controlar ou regular Blockchain. Da mesma forma, ninguém vai controlar ou regular a Internet. Nós não a possuímos, nem nunca vamos possuir.”

Antigas advertências do banco central sobre Criptomoedas.

A Nigéria emitiu várias advertências contra algumas criptomoedas no passado, incluindo o Bitcoin. Em 12 de janeiro, a CBN emitiu uma nota para bancos e outras instituições financeiras sobre operações de criptomoedas na Nigéria, exigindo-lhes que tomassem certas “providências regulatórias”.

A nota diz: “O CBN reitera que as moedas virtuais como o Bitcoin, Ripple, Monero, Litecoin, Dogecoin, Dash, Onecoin e produtos similares não são propostas legais na Nigéria, assim, qualquer banco ou instituição que transacione por esses meios, faz por sua conta e risco”.

No mesmo dia, a Securities and Exchange Commission (SEC) da Nigéria emitiu uma declaração “prevenindo” os cidadãos de investirem em Bitcoin, Onecoin e Swisscoin. Colocando-os na mesma categoria, a SEC disse ao público nigeriano que tais investimentos são arriscados por natureza e alguns deles são “esquemas fraudulentos de pirâmide”. O anúncio público diz: “O público é aconselhado a exercer extrema cautela no que diz respeito a criptomoedas digitais como um veículo de investimentos”.

CBN: “Nós não podemos parar o Bitcoin”

Apesar de todas as advertências, o Sr. Musa Itopa-Jimoh esclareceu que o CBN não tem nenhuma intenção de proibir o uso do bitcoin. “Não somos a autoridade emissora do bitcoin. Não é nossa moeda. Nós não a controlamos. Nós não o emitimos, nós não temos poder sobre ela. Estamos apenas dando um aviso de cautela aos nigerianos”. Continuou, citando que, se nigerianos participarem de investimentos relacionados a criptomoedas e forem lesados, eles não podem recorrer ao CBN para proteção do consumidor “porque não está sob o nosso controle”. Acrescentou:

“Muitas pessoas nos interpretaram mal e pensaram que nós queríamos proibir o bitcoin. Não podemos proibir o bitcoin. Bitcoin não é uma invenção de 2015 ou 2012; Nem sequer é uma invenção de 2010. Então, como é que o Banco Central da Nigéria vai parar o funcionamento de algo que nem o Banco Central do Mundo, pôde parar desde a sua criação?”

Ele afirma que tudo o que o CBN está fazendo é advertir os nigerianos, fazendo os mesmos terem cautela quando negociarem ou investirem em moedas digitais, uma vez que não estão sob o controle governamental.

O que você acha da posição do CBN sobre o Bitcoin? Escreva a sua opinião na seção de comentários abaixo.

Confira também: Banco Central da Rússia Diz Que Não Irá Banir o Bitcoin.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Nem mesmo o ‘Grande Firewall’ Pode Parar a Negociação de Bitcoins na China

Na China Facebook, Twitter, New York Times e Localbitcoins, todos eles são inacessíveis atrás do “grande firewall”, que se refere à censura na Internet do chamado “dragão vermelho”, apelido dado ao estado chinês. Desde a introdução de medidas regulatórias pela maioria das exchanges chinesas de Bitcoin, o comércio de criptomoedas parece ter, pelo menos em parte, migrado para mercados peer-to-peer (p2p). Em particular, Localbitcoins.

Confira também: Usuário Paga Acidentalmente 2.5 Bitcoins em Taxa de Transação, Veja no que Deu!

As exchanges chinesas de criptomoedas implementaram novos meios para identificar quem são seus clientes e suspenderam as retiradas indefinidamente no mês passado, frente as novas regras do Banco Popular da China (PBOC). Isso parece ter levado ao aumento do volume de negociações P2P em Localbitcoins, o que facilita e simplifica negócios de moeda local em todo o mundo.

Volume de Bitcoins no Localbitcoins da China

Analistas do site Coin.dance mostram que algumas transações foram negociadas a elevados 36 milhões yuans chineses durante a segunda semana de fevereiro. Veja no gráfico abaixo.

Yuan Localbitcoins

Esse total de 36 milhões havia explodido para quase 60 milhões de yuans na semana passada. O gráfico, com certeza, reflete um aumento significativo do preço do bitcoin, e isso significa obviamente que ele está em alta. No entanto, essa alta não parece manter os investidores longe da moeda digital. Até o início de fevereiro de 2017, o total de ordens de compra no site OTC bitcoin não ficou abaixo de 14.000.000 yuans, o que parece um bom indicativo.

De acordo com o gerente da empresa finlandesa Localbitcoins de codinome “Max”, na China, as transações na plataforma de negociação foram feitas principalmente usando VPN’s (redes virtuais privadas), que são uma forma de driblar a regulação estatal por bloqueio de IP’s do Grande Firewall da China.

Max afirmou o seguinte no Reddit:

“Já estamos tecnicamente bloqueados na China, pois nosso site usa, entre outras coisas, o sistema “re-captcha” do Google. Como todos os recursos do Google estão bloqueados na China, não é possível entrar no nosso site a partir da China Continental, a menos que você use uma VPN.”

Encontrar uma VPN confiável pode ser difícil na China, cujo o governo proibiu todas as VPN’s não autorizadas, no início deste ano.

O Ministro da Indústria e Tecnologia da Informação da China pronunciou antecipadamente um comunicado sobre as proibições:

“O mercado de serviços de conexão à Internet da China tem sinais de desenvolvimento desordenado que exigem regulamentação e governança urgente”.

Acrescentou que “Os novos regulamentos fortalecerão a gestão da segurança da informação no ciberespaço”.

Localbitcoins: Um dos primeiros lugares onde os indivíduos puderam negociar Bitcoins Online

Localbitcoins está disponível virtualmente em todos os lugares do planeta, e facilita uma variedade de comércios, incluindo em negociações com pessoas de outros países. O comércio é totalmente livre entre as pessoas que querem os bitcoins, e aqueles que os desejam vender.

A grande maioria dos negócios no site ocorre com diferentes tipos de transferências de banco para banco, mas também ocorre com muita frequência com pagamentos de alto risco, como gift cards (cartões de presente). O site tem experimentado um crescimento constante desde que foi ao ar em 2012 pelo fundador Jeremias Kangas. Recentemente ele se pronunciou no site bitcoin.com, afirmando:

“Localbitcoins cresce em ritmo bastante estável e previsível”, disse Kangas. “Em alguns países onde a inflação é alta, com grandes diferenças nas taxas de câmbio — como na Nigéria, na Venezuela ou em vários outros países onde a moeda é fraudada pelos governos — a taxa de troca de bitcoins pode ser bem diferente das taxas oficiais. Assim, o Bitcoin pode ser uma ferramenta cada vez mais relevante para se obter o valor real de uma moeda específica, mostrando o real valor de mercado dela.”

Apesar das atuais flutuações no mercado chinês de bitcoins, os preços aumentaram nesta semana, estabilizando-se em mais de 8.000 CNY em todas as principais exchanges.

Confira também: Banco Central da China Lista Novas Regras para Exchange de Bitcoin do País

O que você acha sobre o interessante bloqueio chinês no site Localbitcoins? Deixe a gente saber nos comentários abaixo.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Como o Preço do Bitcoin Irá Reagir aos Atrasos na Aprovação do ETF dos Irmãos Winklevoss

A ansiedade pelo ETF

Os gêmeos Winklevoss, empresários do meio digital e investidores de risco, procuram a aprovação do Exchange Trade Funds (ETF) de Bitcoin pela Securities and Exchange Commission (SEC). Conhecerão o destino dessa medida muito em breve, mais precisamente no dia 11/03/2017. Este evento está para criar um grande impacto na comunidade Bitcoin e no mercado de moeda digital, uma vez que pode representar um passo importante para a adoção do bitcoin como um ativo financeiro mainstream.

Confira também: Bitcoin Mantém Preços Consolidados Diante de Notícias do ETF.

Tyler e Cameron Winklevoss são gêmeos americanos nascidos no dia 21 de agosto de 1981. Eles são remadores que participaram dos Jogos Olímpicos de 2008 em Pequim. Os gêmeos Winklevoss também são conhecidos por seu processo contra o fundador do Facebook Mark Zuckerberg, alegando que ele roubou a ideia deles de criar um site de rede social.

O presidente do Crypto Consultant Jason Cassidy explica:

“O ETF de Bitcoin dos irmãos Winklevoss é uma rampa para investidores menos experientes em tecnologia que estão procurando se envolver e adquirir alguns Bitcoins. Ele remove a alta barreira de entrada que existe para a maioria dos novos operadores.”

Cassidy observa que o ETF é um derivativo que representa o ativo subjacente que sustenta o investimento, neste caso, o Bitcoin.

No últimos dias, o preço do bitcoin sofreu oscilações enormes, sugerindo algumas expectativas variadas dos investidores.

De acordo com Cassidy, a aprovação esperada da SEC poderia apresentar qualquer uma de uma série de resultados. Ele identifica tais resultados como:

Atraso indefinido

A SEC vai atrasar a decisão final e empurrá-lo para o futuro. Isso poderia ser devido a uma aprovação não descer até que o mercado for resfriado significativamente.

Atraso programado

Nenhuma aprovação é dada e a resposta não é um “não”, mas simplesmente um “agora não”. A SEC estaria comprando tempo para fazer uma análise mais profunda e deixar o mercado amadurecer ainda mais.

Sinal verde

O sinal verde é dado ao ETF e a clara aprovação é dada. Cassidy vê a possibilidade de isso acontecer em torno de 25 por cento. “Certamente poderia acontecer, no entanto, eu não apostaria nisso”, diz ele.

No entanto, ele espera que o mercado reaja positivamente a uma aprovação e uma alta de preço possa acontecer. Além disso, se mais um atraso na decisão ou uma rejeição da ETF acontecer, de acordo com ele, o impacto no mercado pode ser muito mais grave.

Cassidy acrescenta:

“Eu espero que o preço do Bitcoin caia muito mais por uma rejeição do ETF do que suba com uma aprovação. Este é o mundo do Bitcoin, tudo é possível e é por isso que eu amo este mercado.”

Bitcoin atrai novos investidores

O potencial do Bitcoin como uma reserva de valor e sua tendência para aumentar o preço durante um determinado período de tempo, torna-o um empreendimento atraente para os investidores.

Tal como as bolsas de valores, as bolsas de bitcoin podem oferecer aos indivíduos a oportunidade de comprar e posteriormente manter intocáveis e criptografados os seus investimentos. Se usado de maneira estratégica, pode ser até usado para evasão fiscal.

O Bitcoin como uma tecnologia recente, atrai especialmente aqueles que apostam num futuro crescimento do preço, esperam uma grande crise econômica ou se se preocupam com os roubos e fraudes que recentemente vem acontecendo nos sistemas financeiros centralizados.

Confira também: Preço do Bitcoin Pode Chegar aos U$ 3.000 no Fim de 2017, Admitem Analistas Técnicos.

Com tudo isso, podemos perceber que o mercado de bitcoins já se consolidou e tem um gigante potencial de romper barreiras do sistema financeiro.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Bitfinex Adiciona Dash à Plataforma

Bitfinex adiciona Dash a plataforma

Bitfinex uma exchange de criptomoedas de Hong Kong recentemente adicionou suporte para negociação da criptomoeda Dash. O site agora permite aos comerciantes comprar e vender Dash por Dólar, Bitcoin e outros ativos digitais baseados em Blockchain.

Confira também: Exchange Yobit é Investigada Sob Alegação de Fraude.

Essa é a segunda vez que esse ativo digital é adicionado na lista de criptomoedas negociadas pela Bitfinex, que anteriormente era conhecido pelo nome de DarkCoin. O DarkCoin foi adicionado inicialmente em junho de 2014, mas acabou sendo removido em agosto de 2015, devido a sua baixa demanda.

A Bitfinex anunciou hoje que esta negociando o Dash em duas denominações Dash/USD e Dash/ BTC.

Daniel Diaz, vice-presidente de desenvolvimento de negócios do projeto, em comunicado, diz:

“A parceria é o reconhecimento da forma como o mercado tem respondido ao roteiro de desenvolvimento contínuo do Dash. Eu acredito firmemente que o livre-mercado sempre reconhecerá o verdadeiro valor do ativo, quando o crescimento e o desempenho forem sustentados por longos períodos de tempo. A parceria com a Bitfinex é um passo muito importante para o Dash, pois procuramos fornecer rampas de entrada e saída adequadas para a rede, que realmente tornam as transações do usuário mais fáceis. Dash está em um processo de transição para a regulamentação, medida essa que tornará a negociação muito mais cômoda para os usuários e investidores que querem entrar e sair da economia Dash, o que reduzirá o atrito e permitirá que se troque Dash diretamente por moedas fiduciárias.”

O diretor de estratégia da Bitfinex, Phil Potter, acrescentou que “…a Bitfinex está extremamente animada por estar adicionando Dash à plataforma. A Dash está atualmente experimentando seu momento de destaque, e agora, queremos ser capazes de fornecer a nossa crescente base de clientes, um acesso contínuo a uma das estrelas em ascensão em nosso espaço. A Bitfinex orgulha-se de ser a maior bolsa de troca de ativos digitais do mundo por Dólares. Esperamos um mercado incrivelmente forte para o Dash e esperamos uma tremenda parceria com sua incrível equipe.”

Confira também: Bitcoin, Ethereum e Dash Começam a Semana em Alta.

A criptomoeda Dash começou o ano em U$ 11 e agora está sendo negociada a U$ 44 com uma capitalização de mercado de mais de U$ 300 milhões  —  tornando-se o terceiro ativo baseado em Blockchain mais valioso depois do Bitcoin e do Ethereum. Seu volume de negociação também disparou 22 vezes.

 Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Preço do Bitcoin Pode Chegar aos U$ 3.000 no Fim de 2017, Admitem Analistas Técnicos

Boas notícias para uns, más para outros

O preço do Bitcoin experimentou uma grande volatilidade no começo de 2017. Este foi o resultado de uma combinação de recente adoção em massa pelas pessoas, e políticas governamentais que regulamentaram grande parte do ecossistema de negociação da moeda digital.

Confira também: Banco do Japão Pretende Adotar Tecnologia Blockchain.

O Efeito China

Nos últimos dias, vimos a China praticando várias atividades em torno da sua peculiar comunidade, a mais recente foi a suspensão de saques em algumas das exchanges mais populares do mundo, devido a regulamentos feitos pelo governo chinês. Apesar da frequência de atividades e notícias que tornam o mercado de criptomoedas muito volátil, os investidores acreditam que ainda vão acontecer muitas coisas que prometem alterar o mercado de forma positiva, com o passar do ano.

Dana Coe, Diretor da BitLox, observa que até agora, em 2017, o aperto regulatório com relação às exchanges de Bitcoin na China tem sido significativas. No entanto, ele explica que o fenômeno é um pouco enigmático para os investidores, justamente porque alguns veem isso de forma positiva e outros de forma negativa. Porém, segundo Coe, governos não têm razão em temer que o Bitcoin seja uma tecnologia usada para fuga de capital.

Coe diz:

“Sério, se alguém pega Yuans e compra Bitcoins, isso tem alguma influência sobre o Yuan? O dinheiro permanece no país, nenhuma reserva de capital de moeda estrangeira é esgotada, a velocidade de uso da moeda é aumentada, e isso é reconhecido por todos os economistas como uma coisa boa.”

Coe observa que a maior parte da ação regulatória está na preocupação em reprimir o que o governo acha que é um crédito excessivo para o comportamento especulativo, que no sentido real, é uma coisa que em um futuro próximo, vai se corrigir.

Ele explica que, enquanto os governos deixarem claro que as perdas são responsabilidade dos traders e que os mercados são absolutamente transparentes devido ao Blockchain, a regulamentação não será uma ameaça permanente para o Bitcoin.

Tendência de preços do Bitcoin ainda continua em alta

Investidor de Bitcoin e especialista em análise técnica, Jonathan Millet acredita que haverá uma pressão ascendente significativa sobre o preço do Bitcoin em março de 2017. Sua previsão é baseada na percepção do público para a retomada das retiradas de Bitcoin das bolsas chinesas e a decisão sobre o ETF.

Confira também: Preço do Bitcoin Alcança Maior alta do Ano à Medida que a Expectativa da ETF Cresce.

Millet também preve que muitos outros países vão se envolver com a ideia de regulamentar a moeda, portanto as expectativas são boas para quem usa a moeda pra fins não ilícitos. Ele observa que este é um desenvolvimento positivo que revela que o Bitcoin está se tornando mais legítimo e bem vindo para o público convencional.

No entanto, o Millet prevê aumentos ainda mais significativos no preço da moeda até ao final de 2017.

Ele diz: “Durante o resto de 2017 veremos adoção contínua, mais fusões e aquisições. Há um consenso entre a maioria dos desenvolvedores líderes e analistas técnicos do Bitcoin de que o preço estará entre U$ 2000 e U$ 3000 no final de 2017.”

Confira também: Com o Bitcoin se Tornando o Novo Ouro, Ex Presidente do Fed Pede Retorno ao Padrão Ouro.

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Comparativo de Taxas entre Exchanges Brasileiras

Negocia Bitcoins no Brasil? Compare as taxas das exchanges brasileiras, aqui mesmo:

Todo bom trader, seja de Forex ou de Criptomoedas, sabe que no Brasil, o Bitcoin já virou uma tendência. Nos primeiros seis meses de 2016, o volume de bitcoins sendo negociados nas bolsas brasileiras, excedeu o volume de ouro na Bolsa de Valores de São Paulo.

Confira também: Bitcoin Poderia Afetar a Política Monetária dos Mercados Emergentes?

Enquanto R$ 164 milhões foram transacionados nas bolsas da moeda digital, os lotes gramas de ouro registraram cerca de R$ 153 milhões. Nenhuma das estatísticas, contudo, considera a compra e venda no mercado informal (P2P) ou de balcão (OTC, over-the-counter).

E é justamente por causa desse volume expressivo do ano de 2016, que o nosso portal vem com um dos artigos mais pedidos pelo pessoal que negocia seus bitcoins aqui, em terras tupiniquins. Fizemos um comparativo entre as taxas de depósito, negociação e retirada de todas as exchanges, e colocamos em uma tabela para você.

Aqui estão todas as taxas das exchanges do Brasil*:

Exchanges/Taxas Depósito em Real Depósito em Real para bancos não conveniados Depósito em Bitcoin Saque para bancos conveniados Saque para demais bancos Saque em Bitcoin Execução de Ordem Passiva Execução de Ordem Ativa
FoxBit

 

0% 0%

 

0% 1,39% 1,39% + R$ 8,95 0,0005 BTC 0,25% 0,50%
Negocie Coins

 

0% 0%

 

0% 0,50% 0,50% +R$ 8,90 0,0004 BTC 0,30% a 0,05 % 0,40% a 0,10 %
Mercado Bitcoin

 

R$ 2,90 + 1,99% R$ 2,90 + 1,99% 0% R$ 2,90 + 1,99% R$ 2,90 + 1,99% 0% 0,30% 0,70%
BitcoinToYou

 

1,89% 1,89% 0% 1,89% 1,89% + R$ 8,00 0.0005 BTC 0,25% 0,60%
Arena Bitcoin

 

0% 0%

 

0% 0,10% 0,10% + R$ 9,00 até 0,0015 BTC por KB (msg) 0,15% 0,15%
flowBTC

 

0,5% 0,5%

 

0% 0,5% 0,5% 0% 0,35% 0,35%
Walltime ** 0% 0%

 

0% 1,23% 1,23% + R$ 9,00 0% 0,2% 0,4%

*Valores aplicados no momento desta publicação.
** [Walltime] Promoção limitada até 1 de março de 2017; exceto taxa de mineração de Bitcoin e DOC/TED pra bancos não conveniados. Bancos conveniados: Bradesco, Santander, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil.

Confira também: Comparação de Transações entre Criptomoedas e Cartão de Crédito.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br