quarta-feira , 29 março 2017

Resultados da pesquisa para: ethereum classic

Ethereum classic está começando a se mobilizar

Como resultado de um hard fork da rede ethereum em julho, o blockchain não só sobreviveu, mas está prestes a evoluir para uma versão concorrente da plataforma de aplicação descentralizada, Ethereum. Agora, os defensores da plataforma estão começando a se mobilizar.

Como parte desta unidade, os defensores do ethereum clássico realizaram o seu primeiro meetup (encontro) formal em Londres nesta semana, em que alguns adeptos a vêem como uma plataforma de lançamento para a recém-criada comunidade.

No geral, o meetup procurou oferecer uma visão geral dos objetivos do projeto, e as implicações financeiras e legais do hard fork da rede. Entre os oradores, estava Simon Taylor, diretor de pesquisa em blockchain na 11:FS; e Nishant Bhaskar, um executivo da Lloyds Banking Group.

O meetup começou com comentários do principal organizador, Arvicco, que observou como os seus apoiadores não querem sustentar um sistema que foi envolvido no que eles vêem como uma “longa série de abusos”.

Ele disse em um comunicado:

“Somente as comunidades que definem claramente os seus valores e os cumprem, serão bem sucedida no mundo da cooperação livre e voluntária, sem coerção”.
A apresentação de slides a partir do evento mostra a equipe também fez questão de traçar um roteiro para a forma como o projeto pretende progredir.

Isto incluirá levar clientes do ethereum para o ethereum clássico, apoiando o lançamento de novas ferramentas de rede e explorando como seus desenvolvedores poderiam criar uma estrutura de consenso que o diferencia de um sistema planeado como uma mera participação da ethereum.

Talvez o mais interessante no evento, foi uma participação especial dos investidores bitcoin e ethereum, e minerador Chandler Guo. Mais conhecido por ameaçar o ethereum clássico com a sua capacidade de mineração, há apenas um mês, disse em um comunicado que ele está pronto para investir 100% no ETC.

“Eu cometi um erro antes,” disse Guo, sobre a sua decisão inicial de apoiar a decisão do hard fork do ethereum. Mais tarde, ele pediu aos apoiadores chineses do ethereum que apoiassem o ethereum clássico.

Os organizadores disseram que os próximos meetups do ethereum clássico serão realizados em Zurique, Xangai, Melbourne e Toronto.

Veja a apresentação completa (slideshow) do evento abaixo:


Fonte: Guia do Bitcoin

Qualquer sugestão de assunto para os próximos posts? Não deixe de comentar abaixo!

Ethereum Classic (ETC) nas últimas 24 horas, teve um pump de 300%

Ethereum Classic é um resultado da bifurcação de Ethereum que, ironicamente, vem de uma decisão para tentar restaurar o dinheiro perdido no DAO?
Em uma mensagem divulgada pelos promotores de ETC deixaram bem claro sobre que a nova cripto não é para reembolsar os investidores de DAO.
Saiba mais sobre a Ethereum Classic: Github ETC

Ethereum clássic teve um grande avanço nas Exchanges:

No momento da escrita deste artigo em 26 de Julho de 2016, tem havido um enorme aumento no preço e volume de ETC, negociado a 0,00362000 BTC (USD 2,37), até 331,36 % sobre a exchange Poloniex . Durante o dia ETC cruzou volumes de ETH com volumes ETC em 82015.143 BTC e ETH em 57.748,153 BTC. ETH viu a sua queda do preço por 5,31% e foi negociado a 0,01855870 BTC (USD 12,17).
gráfico ETH / BTC
– Fonte: Poloniex

ETC encontrou apoio por uma grande parte da indústria de criptomoedas

ETC encontrou apoio em algumas principais Exchanges como Bitfinex, Poloniex, Kraken. Usuário da Reddit SkubaStewart postou que Bitfinex é deverá listar ETC na quarta-feira, julho 27, 2016.
MinerGate também começou a incentivar os usuários a minerar ETC, “Esta decisão foi tomada a partir de uma profunda convicção de que Ethereum poderia prosperar sem ações manuais em primeiro lugar, como declarado oficialmente pelo nosso CEO, Claude Lecomte em Cryptocoinsnews.com na semana passada . Tendo isto em mente, MinerGate não podia perder a oportunidade de incentivar o desenvolvimento do original intacto Ethereum Blockchain.Therefore, nós incentivamos nossos usuários a acolher esta criptomoeda, e considerar sua mineração, juntamente com o “mainstream” Ethereum e CryptoNote coins. “Este tipo de apoio por intercâmbios e as operações de mineração, certamente, da um novo sopro de vida para ETC.

Ethereum Classic não passa de uma farsa?

O texto abaixo é inteiramente a opinião de um entusiasta e pesquisador de criptomoedas, David Seaman, que recentemente declarou que o Ethereum Classic não passa de uma farsa e que ele está se livrando dos seus Bitcoins, por estar desiludido com o acontecido. Confira abaixo na íntegra:

“O Ethereum Classic é, na minha opinião, uma farsa total e absoluta por qualquer definição financeiro tradicional da palavra “fraude”. 

Ele não tem o apoio dos desenvolvedores Ethereum, nem do criador do Ethereum, Vitalik Buterin, tornando-o um vaporware (é um software ou hardware que é anunciado por um desenvolvedor muito antes do seu lançamento, mas que nunca chega a entrar em produção, tenha ou não seu ciclo de desenvolvimento sido postergado) e um altcoin criada apenas em protesto contra a decisão do hard fork do Ethereum. 

Agora tal iniciativa é válida para um “protesto” contra o hard fork da comunidade Ethereum, de tal maneira? Mesmo depois de um mês de intenso de debate aberto e exaustivo, a comunidade não sabe se deve ou não apoiar o hard fork? 

Eu diria que qualquer protesto onde o objetivo é aumentar a exposição e compra de um altcoin, que enriquece os promotores é, inerentemente, um protesto muito duvidoso. 

Mas a um nível central, é apenas completamente absurdo como eu descrevo no video ao vivo de hoje abaixo, que, aliás, quebrou meu recorde pessoal de maior número de espectadores ao vivo simultaneamente.

Além disso, o fato de que “Ethereum Classic” (de nenhum modo é clássico como o Ethereum) está sendo incansavelmente promovido pelos detratores Ethereum mais vocais do Bitcoin me leva a crer uma coisa: Bitcoin não está fazendo bem.

Após sua recente redução para metade (halving), agora, mineradores recebem apenas 50% do que eles foram previamente recompensado por bloco, mas o preço por bitcoin não disparou em resposta a isso – então agora mineradores estão subsidiando suas perdas, em muitos casos. Essas economia não pode durar para sempre. À medida que mais mineradores caírem fora da rede, a segurança da rede diminui, tornando o Bitcoin fundamentalmente menos seguro, como um registro de todas as transações anteriores na rede. 

Entre a aceitação da Coinbase de aderir ao Éter no início da semana passada, e a explicação de co-fundador da Coinbase, Fred Ehrsam, do porquê o Ethereum foi adicionado como um principiante “cidadão de primeira classe” para a plataforma da Coinbase, tudo fica claro. 

Os trolls de Bitcoin empurram o Ethereum “Classic” a um público desavisado – que é apenas mais uma indicação para mim que Bitcoin está em uma posição fraca. 

Em última análise, no entanto, a minha decisão está fundamentada no auto-interesse econômico. Eu vejo um otimismo e idéias surpreendentes que está sendo construído em torno do Ethereum, e eu não vejo nada perto deste nível em Bitcoin no momento. 

Pouco tempo depois de eu apresentar esta história, eu vou vender 80% das minhas participações Bitcoin pessoais; ou, mais precisamente, convertendo-se em ETH, através da Coinbase.  

O que é scam? 

Scam: é uma fraude ou golpe. O termo foi associado principalmente a fraudes no âmbito online, sendo uma forma totalmente desonesta de se obter dinheiro de pessoas desavisadas. 

Assista em vídeo, a opinião de David Seaman, entusiasta e pesquisador de cryptomoedas:    

Fonte: Guia do Bitcoin

Bitcoin em baixa enquanto outras altcoins seguem em alta

O Bitcoin, principal criptomoeda do mercado, teve uma queda abaixo dos U$ 1.000. Os rumores da divisão (hardfork) que está acontecendo deixou a comunidade com um certo temor.

Bitcoin não teve uma boa sexta-feira. No último dia útil da semana, às 17:00hs de Brasília, a criptomoeda teve um decréscimo de 6,41% em relação a ontem. O preço está em U$ 978 e fizeram U$ 416 milhões em operações. É impressionante o poder que a moeda perdeu no mês passado em relação à sua posição dominante na capitalização de mercado total de criptomoedas. Enquanto no início deste ano dominado por cerca de 90%, agora é de 67,8%, um dos momentos mais baixos.

Enquanto o bitcoin está na baixa, outras criptomoedas seguem em alta. Ethereum teve alta de 16,68% em relação a ontem e é negociado por U$ 48,89. Dash ganhou 4,94% e é cotado a U$ 104,56. O mais impressionante é o caso da Ripple, a moeda agora ocupa a quarta posição em valor de mercado. Ela custa U$ 0,009 e está 20,06% mais cara que ontem.

Também houve aumento nos preços de Monero, Ethereum Classic e Litecoin, mas foi menor. O que chama atenção é a situação do Litecoin, a moeda no ano passado ficava entre o terceiro e quarto  lugar, agora está em sétimo maior mercado.

E você, opera ou investe em alguma dessas criptos? Deixe nos comentários.

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Diferenças entre Segwit e Bitcoin Unlimited

Como explicado no nosso último artigo O que é fork? Qual a diferença entre Softfork e Hardfork?existe uma diferença básica entre essas duas implementações no código do blockchain.

Segwit

Existe uma implementação apelidada de Segwit no código do Bitcoin Core, um fork que corrige alguns problemas de maleabilidade de transações, aumenta um pouco a capacidade do bloco para o dobro de transações e vai facilitar a adição de novas funcionalidades na linguagem de script, dentre outras melhorias. O Segwit seria um primeiro passo para facilitar que o Bitcoin seja usado como plataforma pra contratos “offchain”, como por exemplo a Lightning Network, que é capaz de fazer inúmeras transações por segundo, praticamente sem taxas e sem usar a blockchain na maioria das vezes.

O Segwit será ativado por um Softfork. Isso significa que os blocos com Segwit seriam considerados válidos pelos programas antigos e a rede só aceitaria os blocos novos depois que 95% dos blocos minerados, por duas semanas, estivessem todos marcados com a versão do Segwit. Ou seja, é uma transição bem calma e com baixos riscos.

Em paralelo, existe uma outra versão modificada do Bitcoin chamada de Bitcoin Unlimited, que permite a mineração de blocos maiores que 1MB.

Bitcoin Unlimited

Um grupo de mineradores está apoiando a iniciativa do Bitcoin Unlimited e rejeitando a Segwit, sob o pretexto de que ela pode trazer bugs pro sistema e provavelmente porque acham que contratos offchain significariam menos lucros para eles, que ganham dinheiro com as taxas das transações onchain.

O Bitcoin Unlimited trata-se de um Hardfork. Segundo os planos da ViaBTC, caso 75% da rede minere blocos com a versão do Bitcoin Unlimited (atualmente está em 33%), a “luz amarela” vai ficar acesa por cerca de um mês. Se durante este mês a taxa de 75% for mantida, será liberado na rede o primeiro fork real:  Na primeira vez na história do protocolo Bitcoin, vai ser minerado um bloco de tamanho maior que 1MB! 

O Bitcoin Unlimited promete ser um portão aberto para Blocos Excessivos maiores que 1MB, que no Bitcoin Core, antes ficam órfãos: o nodo da Bitcoin Unlimited lida com “Grandes” Blocos, simplesmente deixando eles passarem e serem verificados pelos nodos, adicionando-0s na cadeia de blocos.

Veja agora, como o Bitcoin Core lida com blocos com mais de 1 MB:

Existe um paradigma criado no Bitcoin Core que proíbe que blocos com mais de 1 MB (blocos em vermelho) sejam processados. Esses blocos nunca são adicionados na cadeia de blocos, portanto, ficam órfãos.

Agora vejamos como o Bitcoin Unlimited, um Hardfork do Bitcoin Core, trabalha com blocos maiores que 1 MB:

Este paradigma criado pelos desenvolvedores do Bitcoin Unlimited, permite que blocos com mais de 1 MB sejam processados (blocos em vermelho). Segundo os desenvolvedores, deixar blocos órfãos como na versão antiga, pode causar lentidão na rede, portanto essa implementação é necessária.

Blocos maiores, significam maior poder de processamento.

Eis que surge um dilema: a preocupação da comunidade sobre a conservação do caráter descentralizado da rede se o Unlimited for implementado. Segundo os defensores do Bitcoin Core, o Bitcoin Unlimited limita a capacidade de processamento dos pequenos mineradores, que sempre irão sair prejudicados pelos tamanhos dos blocos, agora grandes de mais para serem processados por computadores com baixo poder de processamento.

A comunidade também afirma que, com o passar do tempo, os mineradores menores vão saindo à medida em que os blocos forem aumentando. No longo prazo, vão sobrar poucos e grandes mineradores, que vão monopolizar o sistema.

Os nodos que estiverem rodando o Bitcoin Core, vão ignorar a nova versão, pois o considerarão inválido por ter menos blocos anexados.

Os nodos que estiverem rodando o Bitcoin Unlimited, vão aceitá-lo e incluí-lo na sua blockchain. A partir deste momento existirão DUAS CÓPIAS da blockchain, sendo que uma delas tem este bloco a mais.

Isso significa que quem tinha bitcoins na blockchain tradicional vai ter os mesmos bitcoins na blockchain do Bitcoin Unlimited. Ou seja, sim, você terá, magicamente, o dobro de bitcoins, em duas redes diferentes. BTC e BTU.

Imediatamente algumas pessoas vão começar a trocar essas moedas nas corretoras (como a Poloniex, Foxbit e dezenas de outras) e o preço delas vai variar.

É possível que, ao longo do tempo, uma delas morra e a outra sobreviva como sendo “o Bitcoin verdadeiro”. Ou talvez uma vire apenas uma altcoin sem muita significância. Ou até talvez ambas morram ou ambas valorizem. (quem realmente sabe o que vai acontecer, que compre uma bola de cristal).

Um evento semelhante aconteceu no projeto Ethereum (ETH), quando uma parte da rede rejeitou um Softfork e então a alternância de objetivo do projeto passou a ser um Hardfork, dando origem a uma nova moeda: o Ethereum Classic. (ETC).

Independente do que acontecer, vai ser no mínimo um evento interessantíssimo na história da humanidade e na história do Bitcoin. 

É um privilégio estarmos participando dele!

Comente sobre esse tema polêmico na seção de comentários abaixo!

Créditos ao Narcélio Filho.

Plano da ViaBTC: https://medium.com/…/miner-guide-how-to-safely-hard-fork-to…

Sobre o Bitcoin Unlimited: https://medium.com/@bitcoinunlimited/um-port%C3%A3o-para-blocos-excessivos-como-o-nodo-da-bitcoin-unlimited-lida-com-grandes-blocos-c9de25bf519e#.qaeur33s2

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Bitcoin domina, mas altcoins conquistam espaço

O site Purse.io anunciou o ranking com as moedas mais utilizadas para realizar compras através do site. E como esperado o Bitcoin fortaleceu sua dominância entre as altcoins a que se destacou foi a DASH que pelo segundo mês foi listada como a mais utilizada, ficando a frente de outras grandes moedas como Ethereum, Ethereum Classic e Litecoin.

Anuncio do site através do twitter:

purse1

Purse.io é um site de compras online popular na comunidade de criptomoedas, mas no Brasil ainda é pouco utilizado, A Purse funciona como uma serviço de troca, permitido que seus clientes troquem Bitcoins por compras feitas na Amazon com cartões de presente. Isto, efetivamente, permite que qualquer um compre na Amazon.com com bitcoin, tendo as vezes grandes descontos. A Purse fez uma parceria com ShapeShift para permitir que outras moedas fossem aceitas como pagamento, assim abrindo espaço para as altcoins.

De acordo com Steven McKie, Chefe de Desenvolvimento de Negócios e Conteúdo de Produtos, a integração com a ShapeShift foi feita para expandir o serviço para novas comunidades de usuários.

“Os usos para moedas digitais continuam a se proliferar pelo mundo conforme a adoção das mesmas prossegue. Para aproveitar o crescimento em longo prazo de outros ativos digitais, além do Bitcoin, a Purse fez esta parceria com a ShapeShift. Parceiros como esta empresa nos permitem estender o uso de nossa plataforma para comunidades mais diversas, consequentemente, expondo mais pessoas ao Bitcoin e impulsionando a adoção da criptomoeda mais adiante.”

Compre e Venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior bolsa de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Com o hard fork do ETH, Exchange alerta sobre risco de fork não intencional do ETC

Embora Coinbase alertou seus usuários sobre a instabilidade da rede Ethereum e alguns especialistas Bitcoin começaram a criticar as suas medidas de segurança, o hard fork do Ethereum planejada no bloco 2463000 anda como o esperado.

De acordo com a Exchange Kraken, o fork que irá introduzir “mudanças para ajudar a proteger contra os recentes ataques DoS na rede”, foi feito ontem, terça-feira 18 de outubro de 2016 e pode representar um risco para os usuários do Ethereum Classic.

“Este fork está previsto para acontecer de forma suave. Com o fork de proteção DOS rapidamente se tornando a cadeia dominante enquanto a cadeia antiga e mais vulnerável vai morrendo aos poucos,” disse a exchange em uma mensagem aos seus clientes, e os informou que algumas coisas que eles precisam saber sobre o hard fork. Uma informação em particular refere-se a Ethereum Classic (ETC) cujo financiamento teria de ser interrompido durante o hard fork do ETH.

Kraken diz:

“Um fork do ETC está previsto para dia 25 de outubro. No entanto, existe um risco de um fork ETC não intencional juntamente com o fork ETH. Devido a estes riscos, os fundos do ETC também irá ser interrompido enquanto o resultado do fork ETH é determinado.”

Depósitos não são recomendados durante o fork

Os clientes são aconselhados a não enviar depósitos de ETH, ETC, DAO ou REP durante o fork.

Vitalik Buterin confirmou a execução do hard fork EIP150 é como um remédio para o aumento do número e intensidade dos ataques de negação de serviço que afetaram continuamente a rede Ethereum causando atrasos em bolsas e plataformas de carteira de depósitos e retiradas da ETH.

Postagem no blog de Ethereum diz que o fork acontecerá no bloco número nº 2463000, previsto para as 12:00-13:00 UTC na terça-feira 18 de Outubro.

Base de usuários do Bitcoin duplica a cada 12 meses

Os números de usuários e investidores de Bitcoin é dobrado a cada 12 meses, disse o comentarista Willy Woo.

Citando dados do Google , Woo estima que Bitcoin dobra seus usuários a cada 371 dias.

Woo escreve em seu blog, Woobull:

O que vemos aqui é uma linha de base de crescimento exponencial com picos periódicos. Estes picos estão alinhados com bolhas de preços, à medida que mais e mais usuários começam a verificar o preço de suas moedas preciosas. As leituras são tomadas a partir dos resultados da linha de base em uma ordem de magnitude de crescimento de cada ano. Ou, expressa em termos de tempo, a base de usuários dobra aproximadamente a cada 12 meses. “

Estatística Bitcoin

“Espero que o aumento do capital em BTC seja semelhante para os próximos anos” ele acrescentou no Twitter .

Em termos de adoção, Woo espera para ver um S clássico – em forma de curva na tendência do Bitcoin , como acontece com outras tecnologias inovadoras, tais como rádio, computadores e a Internet. Ele acrescentou:

Se eu assumir que a curva de adoção de Bitcoin ser um S simétrico, chegará a adoção de 50% em cerca de 9 anos mais para completar a última metade do S serão necessários 17 anos a partir de hoje ” .

Woo é posicionado como uma fonte cada vez mais popular de análise no mundo Bitcoin , atraindo admiração e crítica por suas publicações em mídia social.

Confira também: Ethereum bate R$ 125, queridinha do mercado de altcoin sobe quase 50%

Compre e venda bitcoins de maneira rápida e segura na maior corretora de bitcoins da América Latina: https://foxbit.com.br

Debate sobre o aumento do bloco do Bitcoin

O Hard Fork da Ethereum pode servir como uma lição importante para o Bitcoin sobre como uma mudança tão técnica para um sistema distribuído se desenrola.

Usuários atualmente estão deliberando em alterar aspectos fundamentais do código Bitcoin. Mas o Hard Fork Ethereum pode dar-lhes uma “ajuda” no seu próprio futuro. A posição de One no debate do tamanho do bloco provavelmente gira em torno do sistema de valores em que cada indivíduo se desenvolveu em torno da criptomoeda. O debate do tamanho do bloco Bitcoin gira em torno da capacidade em processar transações.

O tamanho atual do bloco é de 1MB, isto permite cerca de 7 transações por segundo. Não há nada inata sobre a tecnologia para tornar isso uma coisa ruim. Mas as pessoas decidiram que gostariam de usar o Bitcoin como dinheiro – em vez de, digamos, como uma commoditie digital – e, portanto, tomaram medidas para 2MB, 4MB, 8MB e outras alterações para a base do código do Bitcoin. Vários projetos surgiram nesse sentido – Bitcoin XT e o psicodélico Bitcoin Classic, por exemplo. Mas, os desenvolvedores núcleo do Bitcoin optaram por manter como é.

O entusiasta de criptomoedas ‘Roger Ver’ recentemente comemorou enviando uma grande transação. A justificação de ‘Roger ver’ era, essencialmente, para sugerir que há usuários ricos e que querem um tamanho maior do bloco, ma cripto-descentralistas discordam de sua posição.

“O aumento do tamanho do bloco é uma decisão técnica com algumas compensações de usabilidade / descentralização, mas não viola de forma decisiva qualquer uma das características-chave do blockchain.”

Até que seja mostrado de forma conclusiva que o aumento do bloco não é prejudicial para a descentralização, Arvicco não acha que é aconselhável correr para o fork do Bitcoin. – Arvicco acredita que a comunidade bitcoin detém posições descentralistas mais fortes do que Ethereum.

“Quando a queda da MtGox aconteceu, mesmo com centenas de milhões de dólares em valor de USD perdido, não havia sequer uma palestra sobre o hard fork de reescrever a história”, ressaltou. Foi um conflito de versões, de modo puramente técnica. Pode ser resolvida de qualquer forma, sem implicações para as principais características blockchain”.

Arvicco admite o debate do tamanho do bloco de Bitcoin não é clara, envolvendo tanto um choque de valores e interesses comerciais. Ele destaca um proponente vocal para um aumento de tamanho do bloco e seus pontos de vista.

“Um dos maiores apoiantes do aumento do tamanho do bloco, Roger Ver, em geral, é muito pró-descentralizadora,” Arvicco detalhou: “Você pode chamá-lo de cripto-anarquista, mesmo. Mas ele acha que o entendimento entre mais centralização ameaça a adoção mais rápida do Bitcoin, estão pensando no sentido de aumento de tamanho do bloco. “Alguns pressionando pelo aumento do tamanho do bloco, como exchanges como Coinbase, são movidos por interesses comerciais, de acordo com Arvicco.

Ele acredita que essas empresas vêem o surgimento de soluções como a Lightning Network, uma solução blockchain para caber maiores volumes de transação dentro de um bloco, como uma ameaça à sua posição dominante como intermediários confiáveis de Bitcoin no mundo. No geral, uma alteração para o tamanho do bloco de Bitcoin não prejudica os três princípios do cripto-decentralismo: abertura, imutabilidade e criptografia.

Deixe sua dúvida ou comentário sobre o assunto, seu comentário é muito bem vindo !