domingo , 23 abril 2017
Mineração de Bitcoin fatura mais de U$ 2Bi

Mineração de Bitcoin fatura mais de U$ 2Bi

Nós mineradores de bitcoin espalhados pelo mundo já conseguimos coletivamente faturar mais de 2 bilhões de Dólares.

Minerar criptomoedas em geral já faz parte de uma indústria multi-bilionária, segundo a Cambridge Centre of Alternative Finance em seu relatório. Com esta marca alcançada de forma coletiva e descentralizada, somando-se as minerações desde 2008.

Em seu relatório diversas informações interessantes aparecem além do dinheiro suado dos mineradores.

Estima-se que existam entre 2,9 e 5,8 milhões de mineradores espalhados pelo globo, com isso temos uma média interessante de quanto cada um dos mineradores deve ter em seus bolsos. Dividindo 2 bilhões por 4,35 milhões, um valor médio da estimativa de mineradores, temos que cada minerador deve ter aproximadamente U$460 ou uns R$1500.

Existem mais de 2 mil pessoas trabalhando integralmente e somente na indústria das criptomoedas. Essas pessoas vivem de criptomoedas, são mineradores profissionais, corretores de valores, agentes de câmbio entre alguns outros.

Mas o que mais chamou a atenção foi uma análise bem clínica e crítica da nossa situação quando a inovação das tecnologias que o Bitcoin trouxe ao mundo. Principalmente por ser seguro, confiável e descentralizado, a tecnologia de Blockchain esta em alta e é considerada a grande sacada do Bitcoin. Pois segundo eles em seu relatório as altcoins (Ethereum, Litecoin, Dash…) são derivadas do Bitcoin, e trazem pouco desenvolvimento inovador ao mercado de criptomoedas.

Entretanto podemos ver que o mercado, tanto de mineradores quanto de usuários aderiu às mais diversas moedas em seu dia-a-dia, mostrando que a parcela de mercado do bitcoin diminuiu em frente as demais moedas. Enquanto o bitcoin dominava com mais de 86% do mercado em 2015 hoje ele tem expressivos e sólidos 72% do mercado de criptomoedas.

mineração de bitcoin

E este estudo mostra também o que já sabemos na prática do quanto cada região representa na produção, e comercialização das criptomoedas. Mostrando que a Ásia é a maior participante no mercado com mais de 36%, seguida pela Europa com 29% de participação e América do Norte com 27%. E aqui estamos nós brasileiros que somados a toda a Amárica Latina totalizamos 6% da participação global no uso de criptomoedas.

mineração de bitcoin

Vemos que ainda temos mercado para aproveitar, e com o incentivo de que o mercado de mineração já trouxe aos bolsos dos mineradores mais de U$ 2Bi, vamos minerar! E puxar um pouco mais dessas divisas para nós. Fiquem atentos pois o ASICBoost que já comentamos aqui no Criptomoedas Fácil está chegando e tornará nossas mineradoras ainda mais eficientes e lucrativas. Assim que surgirem mais novidades sobre o assunto, trago para vocês.

 

Sobre Eleandro Pavanatti

ePavanatti - Engenheiro alucinado por tecnologia e adepto da façocracia. - Gostou do meu conteúdo e quer me apoiar, pague-me uma cerveja 17wQ6RRKgqrYaeha5gTWgaQimMgRGqXjbC
  • Marcus P

    Já imaginou quanto dinheiro físico foi investido nessas moedas criptográficas? Imagina se os mineradores decidissem simplesmente parar de minerar. Será que teríamos um caos econômico mundial? Será o homem escravo do que criou?

    • Marcell Chaveiro Silva

      A quantidade de minerador está ligado ao valor da moeda, o sistema não necessita de muitos mineiros… uma redução dos numeros de mineiros causa apenas uma lentidão de momento no bitcoin, assim como um aumento no numero de mineiro gera mais agilidade, para depois uma lentidão do sistema..

      os bitcoiners já se acostumaram com a volitividade de valor e volatividade do tempo da rede.

      • Marcus P

        Eu pensei em uma extinção de mineradores. Suponha que ninguém mais queira ou consiga minerar, o que seria do Bitcoin? Imagino que não seja algo que se sustente sozinho, precisa de máquinas e pessoas sustentando-a. Não é?

        • Vinícius Morgado

          Nada se sustenta sozinho, nem a moeda estatal, o bitcoin enquanto possuir adeptos terá uma fonte de renda para os mineradores, se não possui usuários então não existe função para os mineradores em si.

    • Marcell Chaveiro Silva

      Repetindo, enquanto tiver valor de mercado e demanda irá ter mineiros, quando acabar a recompensa dos mineiros voltaremos a discutir isso daqui a 13 décadas.

      • Marcus P

        Tudo bem. Talvez o que seja fato necessário se torne obsoleto e a vontade de uma geração não seja a mesma de outra. Décadas sem nenhuma proposta melhor, mais criativa ou mais lucrativa que as criptomoedas, pra mim é muito arriscado para se acreditar.

        • Marcus P. você coloca uma discussão bem interessante em pauta, usando uma analogia o que seria do sistema bancário global se todos os caixas do banco, falo das pessoas que atendem nos guichês, as pessoas que fazem as conferencias dos cheques, do pessoal que valida transações em si resolvesse parar de trabalhar? Os bancos quebrariam? O que passaria será?

          Na minha opinião o mercado vai achar uma nova opção, assim como a criptomoeda veio para a nossa geração, trouxe algumas vantagens outras desvantagens mas sempre tem o amanhã.