domingo , 23 abril 2017
Governo ucraniano caminha para o Blockchain

Governo ucraniano caminha para o Blockchain

E como era previsto lá vem o estado para o blockchain, dessa vez é o governo ucraniano que através de uma parceria com a empresa de tecnologia que atua globalmente chamada Bitfury Group, pretende colocar uma enorme variedade e quantidade de seus dados governamentais na plataforma de blockchain. Até mesmo um executivo chefe da Bitfury comentou em uma entrevista que é provavelmente o maior projeto deste tipo a ser implantado de uma só vez.

A iniciativa do governo ucraniano é vista como uma tendência para governos e empresas que querem aumentar sua eficiência e desenvolver a transparência em seus processos. Vimos a alguns dias que muitos adotaram o blockchain por causa disso como IBM, Porsche e Microsoft. Agora o governo da Ucrânia quer entrar nessa também, o projeto ainda não tem um custo, mas será algo caro. O governo quer que tudo, todas as transações eletrônicas realizadas hoje passem pelo blockchain.

Nas palavras do CEO da Bitfury Valery Vavilov:

“Um governo seguro construído sobre um blockchain pode garantir bilhões de dólares em ativos, e tornar significante os impactos sociais e econômicos locais e globais, simplesmente por trazer transparência e contabilidade aos negócios.”

Mas os impactos maiores serão estressantes, pois com essa nova tecnologia será necessário todo um novo ecossistema em todas as plataformas e aplicações governamentais ucranianas. Mas como Oleksandr Ryzhenko, chefe de Governo da Ucrânia, disse “Queremos fazer da Ucrânia uma das nações líderes em blockchain”. Com seu lançamento previsto para o final deste ano ainda, acreditam que parte dos serviços começará em breve a operar com blockchain.

Aqui vemos um ótimo exemplo de onde podemos usar o conceito de blockchain, não financeiro como o Bitcoin. Mas puramente só no conceito de armazenamento confiável de dados e descentralização na verificação. Exemplo se algum grupo ou se alguém tentar alterar os dados de maneira proposital ou acidental, todo blockchain existente servirá para validar essa alteração e rapidamente será segregada como um bloco ou conteúdo ruim (Bad Block).

Com certeza muitos outros governos virão a este modelo no futuro, o que esperamos é que o blockchain deles fique aberto à sua população, que eles possam interagir com a blockchain e que isso não seja algo interno dos estabelecimentos governamentais. Digo isso na esperança de que o estado trabalhe junto com a comunidade para validar os blocos e com isso trazer uma transparência total a sociedade.

 

Sobre Eleandro Pavanatti

ePavanatti - Engenheiro alucinado por tecnologia e adepto da façocracia. - Gostou do meu conteúdo e quer me apoiar, pague-me uma cerveja 17wQ6RRKgqrYaeha5gTWgaQimMgRGqXjbC