quarta-feira , 29 março 2017
Pânico na Índia: Bitcoin negociado a U$ 900, 16% acima da média

Pânico na Índia: Bitcoin negociado a U$ 900, 16% acima da média

Quase imediatamente após o anúncio feito pelo primeiro ministro indiano Narendra Modi para desmonetizar notas de rupias de 500 e 1.000 em 9 de novembro, a demanda por Bitcoin em principais bolsas indianas começaram a subir. No entanto, especialistas afirmam que uma alta no preço do Bitcoin já existia antes mesmo da desmonetização.

Atualmente, investidores e compradores nas maiores exchanges de Bitcoin e plataformas de negociação da Índia, incluindo Coinsecure, Unocoin e Local Bitcoins, estão negociando o Bitcoin em cerca de 61.223 INR, ou U$ 900, aproximadamente 17% acima do preço médio do Bitcoin na maioria das exchanges globais.

Controle de capital e desmonetização

Controles de fluxo de capital restrito na Índia e regulamentações financeiras, não permitem que pessoas e empresas movam o dinheiro para fora do país. Assim, a arbitragem sempre existiu no mercado de Bitcoin indiano.

No entanto, o anúncio surpresa do primeiro ministro Modi no início de novembro para desmonetizar as duas cédulas amplamente utilizadas, como parte de uma iniciativa em curso para repressão à corrupção e dinheiro ilícito reservas, levou a demanda por Bitcoin na Índia aumentar, resultando no preço do Bitcoin que quebrou  a margem dos U$ 900 no país.

Em 15 de novembro, o especialista em Bitcoin e comerciante Tuur Demeester revelou que Bitcoin estava sendo negociado a US $ 806, 13% acima da média global.

Em 18 de novembro, apenas três dias depois do anúncio de Demeester, o preço do Bitcoin no mercado indiano saltou U$ 100, o que representa o desespero dos moradores indianos e cidadãos para evitar controles de capital e uma rápida mudança econômica.

Pânico nacional

A desmonetização das cédulas de 500 e 1.000 INR também provocou pânico nacional, com indivíduos correndo para caixas eletrônicos e bancos, em uma tentativa de garantir dinheiro para o uso diário. As pessoas começaram a fazer fila para usar os caixas, e algumas esperaram por mais de 10 horas.

Meios de comunicação indianos também informaram que 33 pessoas morreram de cansaço esperando para sacar dinheiro nos caixas eletrônicos.

“Lakshminarayana, 75, entrou em colapso e foi declarado morto enquanto espera em uma fila por mais de duas horas fora de um banco em Secunderabad, Telangana”, informou o Indian Express.

Embora seja difícil especular sobre a evolução do Bitcoin dentro do mercado indiano ao longo das próximas semanas, é importante lembrar que o ágio sobre o preço do Bitcoin tinha existido na Índia antes da desmonetização e continuará a existir se o governo manter o controle restrito de capital.

 

Imagem: Reprodução.

Sobre Eduardo Guimarães

Sou um amante de inovação, moedas digitais, tecnologia e marketing. - Gostou do meu conteúdo e quer me apoiar, pague-me um café ☺ Ƀ: 3PpkwjUrvDWa6YEtSMXCGLPorkDs6CrYGQ